quinta-feira, 30 de junho de 2011

Cuide naturalmente do cabelo

Massagem
Aplicar óleo de lavanda no couro cabeludo e efetuar uma massagem com a ponta dos dedos ativando e possibilitando desta forma uma melhor irrigação sanguínea do couro cabeludo. Esta massagem traz resultados surpreendentes se for efetuada de uma forma regular.

Produtos naturais
Uma das substâncias naturais mais eficaz na luta contra a queda do cabelo é sem dúvida a Palmeira Anã. Este suplemento pode ser encontrado em qualquer ervanária.


Máscara para o cabelo
Quem têm problemas de perda de cabelo, ou calvície, pode aplicar uma pasta feita com azeite quente, uma colher de sopa de mel e uma colher de chá de pó de canela antes do banho. Aguardar de 5 a 10 minutos e lavar o cabelo normalmente.

Chás
Cha de cavalinha é rico em silício e minerais. Chá de alecrim(rosemary) ajuda a prevenir a calvície prematura e estimula a circulação da cabeça. Salvia(Sage) é um adstringente, e ajuda a estimular o crescimento.
Faça um chá de arnica, erva cidreira e alecrim. Passe esta infusão no couro cabeludo depois de lavar a cabeça e deixe ficar (faz crescer e nascer os cabelos).


Cuidados a ter
Evite sal, açúcar, tabaco e álcool. Excesso de sal e de açúcar aumenta a caspa e queda de cabelo.
Minerais e vitaminas também são importantes para o crescimento de cabelos. Tome um bom complemento, pelo menos duas vezes por dia.

Beba suco de vegetais frescos, pelo menos uma vez por dia. Tome vitamina A. Várias vitaminas B afetam especialmente o crescimento e a cor do cabelo. Outras vitaminas, como a E, também são importantes.

Deve haver quantidade adequada de proteína na dieta (especialmente sementes vegetais como o gergelim, abóbora, girassol, amêndoas), levedura de cerveja, mas, como para tudo mais, não comam além da conta.

A circulação no couro cabeludo (que é menor nos homens do que nas mulheres) deve ser melhorado. Massajar o couro cabeludo diariamente ajuda. Mantenha o couro cabeludo e os cabelos limpos. Evite excesso de shampoo.

Nunca utilize sabonetes fortes ou sprays para cabelo.
Chapéus e perucas são susceptíveis de causarem queda de cabelo mais rapidamente, uma vez que limitam o ar para o couro cabeludo.

Créditos: mundo-terapias.com

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Por que a linhaça faz bem?

Porque é um alimento funcional, recheado de nutrientes que lotam o corpo de saúde.
Veja abaixo motivos de encher os olhos:

Em defesa do cólon
A linhaça apresenta 27 componentes anticancerígenos, entre eles, os que auxiliam na prevenção do tumor de cólon.

Anti-TPM
O consumo diário do alimento ajuda a equilibrar os níveis hormonais, amenizando os sintomas dessa fase.

Boa na gravidez
Isso porque trabalha contra a prisão de ventre, incômodo característico da gestante.

Controla o peso
É rica em fibras, que ajudam a reduzir a absorção de gorduras e promovem a saciedade.

Estimula o cérebro
Ela tem poderoso efeito antioxidativo, o que evita a morte dos neurônios.

Um presente ao coração
A semente possui nutrientes que inibem a formação de placas nas artérias, prevenindo o enfarte.

Diabete sob controle
O alimento é fonte de ômega-3, substância que vem demonstrando melhora na ação da insulina, levando à regularização das taxas de açúcar no sangue.

Proteção à mama
Segundo estudo canadense, ela consegue evitar a metástase ( a expansão do tumor no organismo).

Esperança à próstata
A linhaça contém lignana, um composto que retarda o câncer nessa região.

Algumas comparações em que a semente supera seus adversários:
63 vezes mais ômega-3 do que o óleo de girassol.
11,4 vezes mais fibras do que o arroz integral cozido.
20 vezes mais fibras do que os flocos de milho.
4 vezes mais fibras do que a aveia em flocos.
21 vezes mais ômega-3 do que o atum.
3 vezes mais fibras do que o grão-de-bico.
7,2 vezes mais fibras do que milho-verde enlatado.
2,5 vezes mais ômega-3 do que a noz.
1,5 vezes mais ômega-3 do que a posta de salmão.
3 vezes mais ômega-3 do que o óleo de canola.

Créditos: revista “alimentos poderosos”

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Beleza é fundamental?

Em um mundo como o nosso, somos cobrados cada vez mais de diversas formas. 

Hoje é preciso que você tenha certos diferenciais para que você consiga se destacar de alguma maneira, seja por meio de especializações ou de outras maneiras. 

Hoje em dia, até a beleza conta na hora de conquistar algo. Pode parecer preconceituoso, mas infelizmente é o que ocorre no mundo.

A beleza no mundo
Atualmente, a beleza tem sido meio de trabalho de muita gente. Por exemplo, quem é modelo precisa sempre estar em dia com seu peso, com sua forma, cuidar de sua saúde, pele e principalmente do seu rosto. Para se tornar modelo é preciso ser uma pessoa bonita, embora muitos acreditem que hoje só é feio quem quer, pois há muitas maneiras de se cuidar sem gastar muito dinheiro.

Mas é fato que em uma seleção, mesmo que de emprego que não trabalhe com a beleza, eles atentam para isso. Quantas vezes já não vimos em programas de TV uma simulação com duas pessoas, uma muito bonita, a outra nem tanto. 

Colocaram as duas para entregar currículos em diversas lojas para verificar qual terá melhor aceitação. Foi visto que a mulher bonita teve muito mais opções e oportunidades, enquanto para a que não era bonita as portas eram fechadas rapidamente.

A beleza e as oportunidades
Infelizmente o mundo é assim e sabemos que se uma pessoa mais bonita disputar uma vaga de algo ou precisar de ajuda de algum desconhecido, fatidicamente irá conseguir. 

Isso infelizmente entristece as pessoas, mas é importante não desanimar, pois nem sempre a beleza é fundamental. 

Muitas pessoas que são lindas por fora, são completamente vazias por dentro e não conseguem agregar nada e nem passar nada de bom para as pessoas, acaba se tornando alguém perdida e sozinha no mundo.
Por isso, o valor está em nós mesmos e não devemos nos deixar abater por isso. Se apegue a coisas que possuem mais valor para você e não para os outros. É importante mostrar que temos qualidades e capacidade suficiente para conseguir algo sem que precise usar da beleza, claro que ela ajuda, mas sem ela é necessário buscar outros meios de mostrar nossas habilidades e valores pessoais.
Créditos: sempretops.com

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Rejuvenescimento com geleia real

A  geleia real, é um alimento que as abelhas chamadas de amas, fabricam para alimentar os embriões até o terceiro dia, e a abelha rainha durante seu ciclo vital.
É chamado de geleia real, por ter aspecto mole, e real de realeza, por ser o principal alimento da abelha rainha.
Uma abelha normal vive em torno de seis semanas, já a rainha, por se alimentar da geleia real, prolonga sua vida em quatro anos ou mais.
Contêm grande quantidade de proteína, lipídios, carboidratos, vitaminas, hormônios, enzimas, substâncias minerais e brocatalizadoras nos processos de regeneração das células.
Os benefícios trazidos pela geleia real são inúmeros: elimina o cansaço físico e mental, normaliza o apetite, ativa as funções cerebrais, fortalecimento da energia vital, fortificação da visão, regula aparelho digestivo, rejuvenescimento da pele.


Rejuvenescimento da Pele
Nesse caso é usado um tônico energético que retarda os efeitos da idade.
Por conter varias propriedades que estimulam esse processo, a geleia real é uma das formas naturais de rejuvenescimento da pele.
Os produtos podem ser aplicados diretamente no corpo, ou ingeridos através de cápsulas, e até mesmo pelo modo natural, que é a geleia diretamente do pote.
Por ser um produto natural, os efeitos na pele (de dentro para fora), não são notados imediatamente após o uso, como numa cirurgia plástica e sim a longo prazo.
(Mantém a pele elástica e luminosa)
Toma-se normalmente como tônico energético sem saber que ao mesmo tempo exerce um efeito hidratante interno na pele. Com efeito, a geleia real é um precioso alimento para a nossa pele a todos os níveis.  Externamente, a geleia real ajuda a contrariar eficazmente os sinais de envelhecimento porque favorece a restituição celular e atrasa o debilitar dos tecidos cutâneos. 


O seu efeito tonificante e iluminador da pele nota-se desde as primeiras aplicações. Por este motivo, e porque facilita o restabelecimento da camada ácida, protetora natural da epiderme. É ideal para as peles alípicas (sem elasticidade e ausência da camada ácida, o que lhe retira o seu brilho natural e lhe dá um aspecto mate).


Para fazer em casa (Loção de geleia real)
Misture uma colher de café de geleia real, com uma colher de café de óleo de gérmen de trigo. Aplique a loção no rosto, pescoço e busto, sobretudo quando notar
a pele especialmente ressequida e apagada.
A geléia real, também teve um ótimo resultado em casos de queimaduras, a regeneração das células foram mais rápidas com o uso do produto nas áreas afetadas.
Depois dos resultados apresentados pela geleia, a procura aumentou, porém, a produção é muito difícil e as pessoas têm que tomar cuidado com os falsificadores, que vendem a geleia com aspecto de mel, e a verdadeira geleia real tem aparência de leite condensado, cor leitosa e o seu gosto não é doce, bem diferente do mel.
Créditos: sempretops.com
              Bambamel Natural

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Hipotireoidismo

Se não tratada adequadamente, a patologia pode desencadear problemas mais graves, como alterações nos níveis de colesterol e pressão alta.

A patologia acomete 3% da população e a prevalência é maior em idosos e mulheres.
A vida Natural conversou com Alex Leite, endocrinologista do Hospital Maternidade São Luiz, para tirar a limpo qualquer confusão sobre o distúrbio.

Como podemos definir o hipotireoidismo?
Hipotireoidismo (ou hipotiroidismo) é uma doença clínica resultante da falta do hormônio tireoidiano. A tireoide é a glândula produtora desses hormônios que, por sua vez, são fundamentais para o controle do metabolismo e funcionamento adequado dos nossos órgãos.

O que provoca essa doença?
A causa mais comum é a tireoidite autoimune (também conhecida como tireoidite de Hashimoto), ou seja, um ataque do sistema imune contra a própria glândula tireoide. 

Outras causas são: a remoção cirúrgica da glândula, o uso de iodo radioativo, o hipotireoidismo de causa hereditária, o uso de medicamentos que atrapalham o funcionamento da glândula e a deficiência de iodo na alimentação. Os causadores podem ser também problemas na glândula hipófise (responsável pela produção do hormônio tiroestimulante) ou doenças infiltrativas da tireoide, como amiloidose, sarcoidose e hemocromatose.

Quais são os sintomas?
Intolerância ao frio, pele seca, fadiga, sonolência, depressão, perda de memória, constipação intestinal, unhas quebradiças, queda de cabelo, rouquidão, alteração menstrual e dores articulares.

Por que o hipotireoidismo causa cansaço?
Por falta dos hormônios tireoidianos, importantes por regularem funções metabólicas essenciais para o organismo saudável, como a queima de energia, a produção de calor e a renovação celular.

A doença também pode ser responsável pelo aumento de peso?
O aumento do peso no hipotireoidismo é modesto. O que ocorre é uma retenção hídrica e uma lentidão da atividade metabólica e da queima de energia. Mas vale lembrar que a doença não é uma causa isolada de obesidade.

Como saber se estou no grupo de risco da doença?
Essa é uma patologia relativamente comum, chegando a acometer 3% da população. A prevalência é maior em indivíduos idosos e no sexo feminino, com relatos mostrando de 2 a 8 vezes mais mulheres com hipotireoidismo do que homens. O motivo dessa diferença ainda não é claro, mas parece estar relacionado aos hormônios femininos. 


Por existir um forte componente de hereditariedade, pessoas com disfunção da glândula tireoidiana na família também apresentam riscos maiores de desenvolver a doença.

Uma mulher que tenha apresentado hipotireoidismo pode ter dificuldades para engravidar?
A doença pode, sim, atrapalhar a gestação, porém, isso só ocorre quando o tratamento não está adequado. Mulheres com hipotireoidismo não tratado ou com tratamento irregular apresentam maior risco de infertilidade e podem evoluir para parto prematuro ou abortamento precoce.

Durante a gestação, a doença pode trazer complicações ou influenciar na formação do bebê?
Por motivos relacionados à fisiologia da mulher grávida, a necessidade de hormônio tireoidiano aumenta de 30% a 50% durante esse período. Por isso, a mulher pode precisar de ajustes na dose desse hormônio, para manter uma dosagem hormonal adequada durante toda a gestação. 

A atenção a esse cuidado se faz necessária para garantir a gravidez com segurança e o desenvolvimento neurológico do feto até que ele seja capaz de produzir seu próprio hormônio tireoidiano.

As mulheres com mais de 30 anos ou que acabaram de ter um bebê têm mais chances de apresentar o problema?
Nos meses que se seguem após o nascimento do bebê, as mulheres têm maior chance de desenvolver tireoidite pós-parto. Essa inflamação na tireoide pode promover uma fase de tirotoxicose (excesso de liberação de hormônio tireoidiano), seguida de hipotireoidismo transitório ou definitivo. 

Não se sabe exatamente o motivo, mas acredita-se ser uma manifestação autoimune, decorrente de alterações no sistema imunológico no período pós-parto.

Há recomendações diferenciadas para a alimentação de pacientes com hipotireoidismo?
Não. A recomendação alimentar é a mesma de qualquer outro indivíduo que não tenha a patologia: uma dieta saudável. O mesmo vale para atividades físicas. A pessoa só terá maior dificuldade para se exercitar caso não esteja tratando adequadamente o hipotireoidismo. 

É uma doença passível de tratamento e, uma vez restabelecida a função tireoidiana, o indivíduo pode levar uma vida normal.

O estresse pode provocar a doença?
Esse assunto é muito controverso. Alguns autores sugerem existir uma associação de transtornos emocionais com o aparecimento de doenças autoimunes. Nesse caso, entraria a tireoidite de Hashimoto que, como comentei antes, faz parte desse grupo de doenças e é a principal causa de hipotireoidismo.

Tem cura?
Salvo os casos de tireoidites transitórias, ou seja, quando há uma fase de hipotireoidismo seguida de melhora da função da glândula. Mas não tem cura. No entanto, possui tratamento. É fundamental a reposição do hormônio tireoidiano que a glândula deixou de produzir. 

A reposição se dá pelo uso de um comprimido todo dia em jejum, que contém o hormônio levotiroxina (T4). A dose é individualizada.

Se não for tratado adequadamente, o hipotireoidismo pode desencadear outras complicações ainda mais graves para a saúde?
Pode promover alterações nos níveis de colesterol, na pressão arterial e no rendimento físico e metabólico do indivíduo. Se não tratado também leva a uma situação de extrema gravidade que é o coma mixedematoso. 

Esse estágio, mais raro, é caracterizado por alteração do estado mental, edema (inchaço), redução da produção de energia e comprometimento renal, respiratório, cardiológico e gastrointestinal.

Qual a diferença entre hipotireoidismo e hipertireoidismo?
São doenças diferentes, que provocam sintomas inversos. Hipotireoidismo é a deficiência (falta) de hormônios tireoidianos, enquanto o hipertireoidismo é o excesso deles e pode causar irritabilidade, insônia, ansiedade, perda de peso, hiperatividade, aumento da transpiração e redução do fluxo menstrual.

 

Créditos: revistavidanatural.com.br

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...