quarta-feira, 30 de março de 2016

2 artifícios da terapia holística para emagrecer


Entenda a terapia: o terapeuta holístico utiliza inúmeras técnicas para alcançar o bem-estar do paciente. São elas: acupuntura, auriculoterapia, cromoterapia e fitoterapia entre outras. Atividades milenares que proporcionam harmonia, autoconhecimento e ajudam nos tratamentos contra a obesidade.

Essa especialidade ajuda muitas pessoas que sofrem com o sobrepeso. Utilizam alguns artifícios que aceleram o processo de emagrecimento.
O cardápio é recheado de muitas frutas, legumes e verduras, além de atividades físicas, como uma simples caminhada diária.

Dois artifícios da terapia para emagrecer: durante 21 dias, toma-se dois litros de chá de picão para desintoxicar. Depois, diminuir a dosagem, até alcançar os resultados desejados. O picão, auxilia em problemas inflamatórios e bacterianos, além de ter poderes tranquilizantes e desintoxicantes. E uma solução para ingerir antes do almoço e jantar. Diminui a ansiedade e aumenta a sensação de saciedade (pode beber pelo tempo que desejar, para manter os resultados).

O modo de preparo do chá: colocar junto com a água (150ml), 1 colher de café de picão. Ligar o fogo. Quando aparecerem as primeiras bolhinhas, desligar, tampar e deixar descansar por dez minutos. Coar e beber (dica para quando diminuir a dosagem).
Para cada litro, adicionar 1 colher (sopa) de picão.

Solução para beber antes das principais refeições:
450ml de água morna
1 colher (sobremesa) de suco de limão
12 gotas de azeite, extra-virgem
Misture todos os ingredientes e beba em seguida.

Créditos: Revista “Dietas que funcionam” – Bambamel Natural

segunda-feira, 28 de março de 2016

Suco para curar hemorróidas – André Resende

Imagem: 7amthuc
Ingredientes:
1 colher (café)  castanha-da-índia em pó
1 colher (sopa) seiva de babosa
4 folhas de mastruço fresco
3 folhas de graviola
1 copo de água
1 colher (sopa) de mel

Como preparar:
Bater juntos os ingredientes, coar, adoçar com mel e tomar 3 vezes ao dia.

Atenção: a babosa é a do tipo Barbadensis miller, pois esta é a mais indicada para o consumo humano. As outras podem ser tóxicas e não devem ser consumidas.

Créditos: IFAR – Instituto Fitoterápico André Resende – CRT.31.032 - Coleção: O poder curativo das plantas

quarta-feira, 23 de março de 2016

Como impedimos que a negatividade surja e como nos livramos dela, já que está lá?

Sempre que perceber alguma forma de negatividade crescendo dentro de você, não olhe para ela como um fracasso, mas sim como um sinal que está lhe dizendo: “Acorde. Largue a sua mente. Esteja presente”.

Existe um romance de Aldous Huxley chamado a”A Ilha” escrito em seus últimos anos de vida, quando ele ficou muito interessado nos ensinamentos espirituais. Conta a história de um homem que naufragou perto de uma ilha isolada do resto do mundo. Essa ilha era habitada por uma civilização especial. A coisa estranha sobre ela é que seus habitantes, diferente do resto do mundo, eram sadios, de verdade. A primeira coisa que o náufrago percebe são os papagaios multicoloridos empoleirados nas árvores, que davam a impressão de estar repetindo as palavras “Atenção. Aqui e agora. Atenção. Aqui e agora”. 
Adiante, descobrimos que os habitantes da ilha ensinaram essas palavras aos papagaios para que fossem sempre lembrados para ficar presentes.

Portanto sempre que sentir a negatividade crescer dentro de você, causada ou não por um fator externo, um pensamento ou mesmo nada em particular, olhe para ela como se fosse uma voz dizendo “Atenção. Aqui e Agora. Acorde.” Até mesmo a mais leve irritação é significativa e precisa ser conhecida e observada. Do contrário, haverá um aumento cumulativo de reações não observadas. Você pode descartá-la assim que perceber que não quer ter esse campo de energia no seu interior e que ele não tem nenhum objetivo. Se não conseguir, simplesmente aceite que ela está ali e concentre a sua atenção no sentimento. Uma alternativa para descartar uma reação negativa é fazê-la desaparecer ao imaginar a si mesmo se tornando transparente para a causa externa da reação.

Tudo isso pode ser transformado em prática espiritual. Sinta-se ficando transparente, sem a solidez de um corpo material. Agora, permita que o barulho, ou o que estiver causando a emoção negativa, passe através de você. Ele não está mais golpeando uma “parede” sólida dentro de você. Pratique primeiro com uma coisa simples. O alarme de um carro, o choro de uma criança, o barulho do tráfego. Em vez de ter uma parede de resistência dentro de você, que é atingida de modo constante e doloroso pelas coisas que “não deveriam estar acontecendo”, deixe que tudo passe através de você.

Alguém diz alguma coisa grosseira para ferir você. Em vez de desencadear uma reação inconsciente e uma negatividade, como uma agressão, uma defesa, ou um retraimento, você deixa isso passar através de você. Não ofereça resistência. É como se não existisse mais ninguém ali para ser machucado. Isso é perdão. Nesse sentido você se torna vulnerável. Pode dizer a essa pessoa que o comportamento dela é inaceitável, se você escolher fazer isso. Mas essa pessoa já não tem mais o poder de controlar o seu estado interior. Você passa a estar em seu poder – não mais em poder de alguém, nem sob o governo da mente. Quer seja um alarme de carro, uma pessoa grosseira, uma inundação, um terremoto, ou a perda de todos os seus bens, o mecanismo de resistência é o mesmo.


Créditos: Livro: “O Poder do Agora” Eckhart Tolle – “Este é um dos melhores livros que surgiram nos últimos tempos. Cada frase transmite verdade e poder.” Deepak Chopra, autor de As Sete Leis Espirituais do Sucesso.

segunda-feira, 21 de março de 2016

Outono/Inverno – benefícios para o nosso organismo

Durante o outono/inverno como acontece também durante a noite e nos dias de chuva, sabiamente a natureza recolhe/armazena o principio ativo das plantas em suas raízes, para que assim fique protegido das baixas temperaturas ou até mesmo do calor intenso. A melhor parte da planta a ser utilizada é a raiz, que aproveitando-se dessa super atividade, aprofunda-se para o centro da terra em busca dos mais ricos nutrientes.

É um período de repouso, reflexão, período em que a natureza repousa reciclagem, nos lugares onde o frio é intenso e temos a oportunidade de observar com maior clareza os fenômenos, os pássaros e os animais se recolhem antes do pôr do sol, e só entram em atividade após o nascer do sol, comem pouco, reservam suas energias apenas para manter o corpo aquecido.

Nossos rins ficam abertos, receptivos a energia cósmica, portanto não devemos sobrecarregá-los, pois nesse período do ano os rins nutrem o fígado.
Podemos comer 70% dos alimentos cozidos ou assados e 30% crus. Devemos tomar muito chá para tonificar os rins e limpar o fígado, período propício para eliminar de vez os vermes e parasitas. Nos meses que não tem “r” maio, junho, julho e agosto, são períodos propícios para fazer uma limpeza no organismo tomando vermífugo e comendo alimentos depurativos.

Devemos prestar atenção na cor da urina, se for clara demais diminuir a quantidade de líquidos, e se for escura, aumente a ingestão de líquidos principalmente caldos e chás. Se houver retenção de líquidos, pressão alta, diabetes, pedra nos rins, podemos potencializar o tratamento médico usando feijão azuki.


Dina Bastos – Professora de Arte Culinária Holística

sexta-feira, 18 de março de 2016

Mudança alimentar ajuda contra a caspa

Quais mudanças na alimentação diária podem colaborar na luta contra os sintomas da caspa e alguns conselhos práticos para sua dieta.

A caspa pode ser relacionada com os hábitos alimentares, principalmente se a dieta é deficiente em zinco. Por conta disso, é recomendável ingerir diariamente um mínimo de 10 mg (uma quantidade menor para crianças e adolescentes, pela sua menor massa corporal e um pouco mais para as mulheres grávidas e durante o aleitamento).

Dentre alguns alimentos que contêm zinco: ovos, pão integral, atum, fígado, queijo, mariscos, ostras, peru, frutas secas.
Evitar o café, álcool, o hábito de fumar, comida apimentada e aqueles condimentos que podem causar irritação. É importante também que não passe longas horas em jejum: além das 3 refeições diárias, adicione dois lanches entre elas.

Com relação à comida: a inclusão de peixes (como o salmão), verduras de folhas verdes e cenoura, porque são ricas em certas vitaminas e minerais necessários para ter um cabelo forte e saudável.
O consumo de certas vitaminas como as C, A e B, ácido fólico, zinco e biotina promovem o bom crescimento e uma boa circulação para a correta distribuição dos nutrientes no corpo e nos folículos capilares.

Texto adaptado 
Dra. Veronica Sanchez - Dermatologista especialista em cabelo - Head & Shoulders

quarta-feira, 16 de março de 2016

Beleza irreal virtual

O que pretendemos de fato quando nos esforçamos tanto para construir uma imagem exterior? Ana Cristina Koda

Por Flávia Neves
Acredite, mas houve um tempo em que mulher bonita e sexy era aquela considerada gorda, cheinha, já que isso era um sinal de saúde e fertilidade. Os estudiosos garantem que, até hoje, quando um homem se interessa por uma mulher, ele, instintivamente, vê nela a possibilidade de gerar filhos saudáveis e, assim, propagar os seus genes.
Imagem: TecMundo

Das mulheres rechonchudas dos retratos pintados pelos artistas do Renascimento, passando pelas sensuais figuras femininas dos cartazes Art Nouveau no final do século XIX, até chegarmos aos conceitos de beleza feminina atuais, vemos que sempre existiram padrões de beleza para as mulheres e que eles foram sendo alterados à medida que as relações sociais, os estilos de vida e a tecnologia mudaram.

No nosso tempo, as mulheres dos anúncios publicitários e das capas de revistas padronizam o ideal de beleza feminina que é desejado pelos homens e almejado pelas mulheres. O estereótipo de beleza da mulher está na mídia.
É curioso perceber que essas mulheres “padrão” estão tanto nas capas das revistas voltadas ao público masculino quanto naquelas direcionadas ao público feminino. Enquanto o homem deseja o mulherão da capa, a mulher quer ser aquele mulherão. É a normatização da beleza.
Imagem: Reprodução


Mas, essa mulher da capa é real? A pele uniforme, a barriga lisinha e o rosto perfeito da foto existem graças à maquiagem, aos truques de luz da fotografia e, principalmente, ao Photoshop, o famoso editor de imagens que é muito usado para, literalmente, moldar o rosto e o corpo da pessoa fotografada, corrigindo imperfeições e acentuando características físicas ideais. Ou seja, o Photoshop virou a ferramenta símbolo da padronização do estereótipo de beleza feminina que temos.
Imagem: Reprodução


Mas eu acredito que a facilidade trazida pelo Photoshop para corrigir imperfeições físicas da pessoa fotografada tem sido usada de maneira a criar figuras enganosas, em especial nas mulheres. Isso propaga ideais de beleza feminina utópicos e inatingíveis, o que resulta em uma legião de mulheres frustradas com seus corpos e paranóicas atrás de um padrão de beleza irreal.
Imagem: TecMundo

E existe toda uma indústria que vive desta paranóia através das revistas de beleza, das fórmulas infalíveis de emagrecimento, dos tratamentos estéticos, etc. Esses padrões estéticos acabam se refletindo em outras questões sociais, já que estar acima do peso, ou gorda, é visto por muitas pessoas como desleixo, preguiça, indisciplina, falta de vaidade. Sendo assim, a obesidade também é condenada moralmente.
Imagem: TecMundo
Como são um reflexo das nossas relações sociais, os padrões de beleza da mulher que vemos na mídia refletem a forma com que as mulheres brasileiras encaram, por exemplo, o envelhecimento, tentando negar a passagem do tempo numa eterna busca da fonte da juventude. Algumas fotos da atriz Suzana Vieira na revista “Quem’ viraram exemplos ridicularizados do uso banalizado do Photoshop na “correção” dessas fotos. É só comparar as fotos da revista com algumas fotos da atriz na praia, de biquini. Na revista, a pele lisa e uniforme da atriz é totalmente diferente da realidade.

A paranóia criada por essa busca pela beleza ideal traz problemas psicológicos e físicos como a anorexia e a bulimia, distúrbios alimentares que já são considerados, em muitos países, como problemas de saúde pública.
Uma matéria na revista norte-americana “Glamour” falava sobre a mulher estar bem consigo mesma e foi ilustrada com uma foto que provocou uma enxurrada de e-mails de felicitação enviados à editoria da revista. A foto mostrava uma mulher “normal”, sem correções no Photoshop e exibindo uma barriguinha saliente.
As leitoras da revista se sentiram imensamente felizes por verem uma mulher “normal” como elas na revista, ou seja, alguém com quem elas se identificaram fisicamente, o que raramente acontece. A modelo da foto, que ficou conhecida como “a garota da página 194”, é considerada uma modelo GG por vestir manequim 40, o que, convenhamos, é a média do que veste a mulher brasileira que (ainda) não é considerada gorda.



Texto adaptado
Créditos: Quintal Virtual

segunda-feira, 14 de março de 2016

O que é que a aspirina tem?

O ácido acetilsalicílico (aspirina) foi criado a partir da Spiraea ulmaria, uma planta européia. Hoje em dia, sua produção é totalmente sintética. Ela tem uma molécula extremamente versátil e interessante, capaz de interferir em diversas reações metabólicas do corpo.

Com 118 anos muito bem aproveitados, na boca do povo, o nome aspirina da marca pioneira virou sinônimo – ainda no rol dos remédios mais efetivos no tratamento de diversas doenças.

A descoberta mais recente, sugere que o comprimido branco protege os neurônios e todo o cérebro. É o que provaram os pesquisadores da Universidade de Gotemburgo, na Suécia.

Para engrossar o coro de benesses na cabeça, especialistas da Faculdade de Saúde Pública de Bloomberg, em Baltimore, Estados Unidos, concluíram que uma dose por dia da droga reduz em 23% o risco de ter a doença de Alzheimer, mal degenerativo que dá as caras na terceira idade. Uma das explicações para essa relação está na boa manutenção dos vasos que irrigam a massa cinzenta, levando oxigênio e nutrientes para as células nervosas. 

Será então que todas as pessoas devem tomar um comprimido desses?
Não. É necessário contar com indícios mais fortes antes de recomendar o uso regular. Para resguardar as lembranças, invista em exercícios lógicos e esportivos. Estes sim, contam com a chancela da ciência no combate ao declínio mental.

Também diminui o risco de lesões provocadas por um AVC. O medicamento refina o sangue e aumenta o tamanho de veias, artérias e vasos capilares.  
Um estudo da Universidade de Oxford,na Inglaterra, descobriu que o ácido acetilsalicílico reduz em 25% a possibilidade de desenvolver um câncer no intestino. Diminui o número de pólipos intestinais, a base para a formação de células malignas.

A FDA, agência que regula as drogas comercializadas nos Estados Unidos, recomenda que o infartado tome um comprimido até 24 horas depois da pane cardíaca. Pesquisas revelam que, aí, o risco de morte cai 23% dentro desse período, confirma o cardiologista Leopoldo Piegas, do Hospital do coração, em São Paulo. O ideal, no caso, é que o comprimido seja mastigado e jogado para debaixo da língua. Ali, a absorção é mais rápida e os efeitos aparecem em tempo menor. Para quem tem problemas cardíacos, a administração é diária. Os diabéticos também se beneficiam, já que muitas vezes eles sofrem com os mesmos problemas no sistema circulatório.

Cuidado: o medicamento é contraindicado para o tratamento da dengue, quando pode levar a hemorragias fatais.

Por fim, é sempre bom lembrar: tomar qualquer medicamento sem orientação de um médico é correr perigo de bobeira. Isso vale para a aspirina, que até parece vinho. Quanto mais velha, mais simples e poderosa. São 118 anos com corpinho de 18.


Créditos: Revista Saúde

sexta-feira, 11 de março de 2016

4 receitas da Bela Gil, para fazer em 1 minutinho


Chips de inhame
Lave e fatie o inhame passando na mandolina ou fatiador de vegetais, tempere com sal e azeite e espalhe numa forma. Leve ao forno a 180°C por 15 a 20 minutos. Você também pode fazer com batata doce e batata baroa (ou mandioquinha) também. 
Purê de mandioquinha
Mandioquinha cozida, amassada e regada com azeite. “Simples assim”, descreve a chef natureba.
Creme de abacate com chocolate
Bata um abacate, 15 tâmaras sem caroço hidratadas por uma hora (ou açúcar mascavo a gosto), duas colheres de sopa de cacau em pó ou alfarroba em pó e gotas de essência de baunilha. “Coloque todos os ingredientes no processador e bata até virar um creme”, ensina Bela.
Molho de tahine
Para servir com agrião refogado, marcarão, salada ou vegetais crus ou cozidos. Misture: três colheres de sopa de tahine, uma colher de sopa de missô, um dente de alho pequeno a 1/2 xícara de água. Coloque todos os ingredientes do processador ou liquidificador e bata até virar uma pasta cremosa.

Créditos: Bolsa de Mulher

quarta-feira, 9 de março de 2016

Algumas regras para eficiência dos sucos clorofilados

A coloração dos sucos deverá predominar a cor esverdeada das folhagens no copo.
Poderá combinar frutas com folhas verdes (hortelã, agrião, etc.). Porém deverá coá-las.
Use no máximo 7 dias cada tipo de suco, para o organismo não saturar.

Não poderá usar na combinação dos sucos de folhas verdes as seguintes frutas: melancia, melão, banana e laranjas, pois as mesmas nestas combinações criam fermentações. Outros tipos de frutas poderão ser usados e você mesmo descobrirá qual lhe cai bem.

Couve, repolho, acelga deverão ser evitadas em casos de cálculos renais ou mesmo de pessoas que tem a tendência a essa formação.
Saiba que esses sucos de clorofila serão fundamentais para uma limpeza efetiva do trato gastro intestinal e consequência a normalização de várias funções.

Proibida a reprodução, mesmo citando o link. Autor: Dr. Rosivaldo Silva – Medicina Holística/Preventiva/Complementar

segunda-feira, 7 de março de 2016

O Homem que mais defendeu as mulheres

Imagem: Reprodução
As mulheres frequentemente foram silenciadas, controladas, diminuídas e tratadas como subumanas nas mais diversas sociedades humanas. Todavia, houve um homem que lutou sozinho contra o império do preconceito. Ele foi incompreendido, rejeitado, excluído, mas não desistiu dos seus ideais. 

Ninguém apostou tanto nas mulheres como Ele. Fez das prostitutas rainhas, e das desprezadas, princesas. Muitos dizem que ele é o homem mais famoso da história, mas poucos sabem que foi ele quem mais defendeu as mulheres. Seu nome é Jesus Cristo, o Mestre dos Mestres na arte de viver. Esse texto não fala de uma religião, mas da filosofia e da psicologia do homem mais complexo e ousado de que se teve notícia.
Nos tempos de Jesus os homens adúlteros não sofriam punição severa. Todavia, a mulher adúltera era arrastada em praça pública, suas vestes rasgadas e, com os seios à mostra, eram apedrejadas sem piedade. Enquanto sangravam e agonizavam, pediam compaixão, mas ninguém as ouvia. A cena, inesquecível, ficava gravada na mente e perturbava a alma para sempre.

Certa vez, uma mulher foi pega em adultério. Arrancaram-na da cama e a arrastaram centenas de metros até o lugar em que Jesus se encontrava. A mulher gritava “Piedade! Compaixão!”, enquanto era arrastada; suas vestes iam sendo rasgadas e sua pele sangrava esfolando-se na terra.

Jesus estava dando uma aula tranquila na frente do templo. Havia uma multidão ouvindo-o atentamente. Ele lhes ensinava que cada ser humano tem um inestimável valor, que a arte da tolerância é a força dos fortes, que a capacidade de perdoar está diretamente relacionada à maturidade das pessoas. Suas idéias revolucionavam o pensamento humano, por isso começou a ter muitos inimigos. Na época, os judeus constituíam um povo fascinante, mas havia um pequeno grupo de radicais que passou a odiar as idéias do Mestre. Quando trouxeram a mulher adúltera até ele, a intenção era apedreja-lo juntamente com ela, usa-la como isca para destruí-lo.

Ao chegarem com a mulher diante dele, a multidão ficou perplexa. Destilando ódio, comentaram que ela fora pega em flagrante adultério. E perguntaram qual era a sentença dele. Se dissesse “Que seja apedrejada”, ele livraria a sua pele, mas destruiria seu projeto transcendental, seu discurso e principalmente seu amor pelo ser humano, em especial pelas mulheres. Se dissesse “Não a matem!”, ele e a mulher seriam imediatamente apedrejados, pois estariam indo contra a tradição daqueles radicais. Se os fariseus tivessem feito a mesma pergunta aos discípulos de Jesus, estes provavelmente teriam dito para mata-la. Assim se livrariam do risco de morrer.

Qual foi a primeira resposta do Mestre diante desse grave incidente? Se você pensou: “Quem não tem pecado atire a primeira pedra!” , errou, essa foi a segunda resposta. A primeira foi não da resposta, foi o silêncio. Só o silêncio pode conter a sabedoria quando a vida está em risco. Nos primeiros 30 segundos de tensão cometemos os maiores erros de nossas vidas, ferimos quem mais amamos. Por isso, o silêncio é a oração dos sábios. Para o Mestre dos Mestres, aquela mulher, ainda que desconhecida, pobre, esfolada, rejeitada publicamente e adúltera, era mais importante do que todo o ouro do mundo, tão valiosa como a mais pura das mulheres. Era uma jóia raríssima, que tinha sonhos, expectativas, lágrimas, golpes de ousadia, recuos, enfim, uma história fascinante, tão importante como a de qualquer mulher. Valia a pena correr riscos para resgata-la.

Para o Mestre dos Mestres não havia um padrão para classificar as mulheres. Todas eram igualmente belas, não importando a anatomia do seu corpo, não importando nem mesmo se erravam muito ou pouco. Jesus precisava mudar a mente dos acusadores, mas nunca ninguém conseguiu mudar a mente de linchadores. O “eu” deles era vítima das janelas do ódios, não eram autores da sua história, queria ver sangue. O que fazer, então?

Ao optar pelo silêncio, Jesus optou por pensar antes de reagir. Ele escrevia na areia, porque escrevia no teatro da sua mente. Talvez dissesse para si mesmo: “Que homens são esses que não enxergam a riqueza dessa mulher? Por que querem que eu a julgue, se eu quero amá-la? Por que, em vez de olhar para os erros dela, não olham para seus próprios erros?”

O silêncio inquietante de Jesus deixou os acusadores perplexos, levando-os a diminuir a temperatura da raiva, da tensão, oxigenando a racionalidade deles. Num segundo momento, eles voltaram a perguntar o veredicto do Mestre. Então, finalmente, ele se levantou. Fitou os fariseus nos olhos, como se dissesse: “Matem a mulher! Todavia, antes de apedreja-la, mudem a base do julgamento, tenham a coragem de ser transparentes em enxergar as suas falhas, erros e contradições”. Esse era o sentido de suas palavras. “Quem não tem pecado atire a primeira pedra!”

Os fariseus receberam um choque de lucidez com as palavras de Jesus. Saíram do cárcere das janelas killer e começaram a abrir as janelas light. Deixaram de ser vítimas do instinto de agressividade e passaram a gerenciar suas reações. O homo sapiens prevaleceu sobre o homo bios, a racionalidade voltou. O resultado é que eles saíram de cena. Os mais velhos saíram primeiro porque tinham acumulado mais falhas ao longo da vida ou porque eram mais conscientes delas.

Jesus olhou para a mulher e fez uma delicada pergunta: “Mulher, onde estão seus acusadores?” O que ele quis dizer com essa pergunta e por que a fez? Em primeiro lugar, ele chamou a adúltera de “mulher”, deu-lhe o status mais nobre, o de um ser humano. Ele não perguntou com quantos homens ela dormira. Para o Mestre dos Mestres, a pessoa que erra é mais importante do que seus próprios erros. Aquela mulher não era uma pecadora, mas um ser humano maravilhoso. Em segundo lugar, perguntou: “Onde estão os seus acusadores? Ninguém a acusou?” Ela respondeu: “Ninguém”. Ele reagiu: “Nem eu”. Talvez ele fosse a única pessoa que tivesse condições de julga-la, mas não o fez. O homem que mais defendeu as mulheres não a julgou, mas compreendeu, não a excluiu, mas a abraçou. As sociedades ocidentais são cristãs apenas no nome, pois desrespeitam os princípios fundamentais vividos por Jesus. Um deles é o respeito incondicional pelas mulheres!

O homem que mais defendeu as mulheres não parou por aí. Sua ultima frase indica o apogeu da sua humanidade, o patamar mais sublime da solidariedade. Ele disse para a mulher: “Vá e refaça seus caminhos”. Essa frase abala os alicerces da psiquiatria, da psicologia e da filosofia. Jesus tinha todos os motivos para dizer: “De hoje em diante, sua vida me pertence, você deve ser minha discípula”. Os políticos e autoridades usam seu poder para que as pessoas os aplaudam e gravitem em sua órbita. Mas Jesus, apesar do seu descomunal poder sobre a mulher, foi desprendido de qualquer interesse. “Vá e revise a sua história, cuide-se. Mulher, você não me deve nada. Você é livre!” 


Jesus a despediu, mas ela não foi embora. E por que? Porque o amou. E, por amá-lo, o seguiu para sempre, inclusive até os pés da cruz, quando ele agonizava. Talvez essa mulher tenha sido Maria Madalena. 

A base fundamental da liberdade é a capacidade de escolha, e a capacidade de escolha só é plena quando temos liberdade de escolher o que amamos. Todavia, estamos vivendo em uma sociedade em que não conseguimos sequer amar a nós mesmos. Estamos nos tornando mais um numero de cartão de crédito, mais um consumidor potencial. Isso é inaceitável.


Augusto Cury

sexta-feira, 4 de março de 2016

Gratidão

Nossa vida é feita de resultados, ou seja, o que fizemos no passado determina o tipo de vida que temos hoje, nossos relacionamentos, emprego, salário, saúde. 

Vivemos em um mundo de causa e efeito, um mundo que basicamente é regido pela lei do esforço-recompensa, portanto, quanto mais nos esforçamos mais perto ficamos de criar o futuro que tanto queremos para nossas vidas. 

Muitas pessoas reclamam de suas vidas, não estão contentes com seu emprego, saúde, hábitos, e, não realizam mudanças em seu dia-dia para que fiquem mais próximas da realização de seus sonhos, elas estão paralisadas observando apenas aspectos negativos. Podemos mudar imediatamente esse estado pessimista através da Gratidão. 

Precisamos ter gratidão pelas nossas conquistas, pois, quando agradecemos o que possuímos nós estamos valorizando nossos esforços, estamos valorizando a coragem que tivemos no passado, estamos valorizando nossa determinação, e, quanto mais valorizamos nossas conquistas mais confiantes ficamos, aumentamos nossa segurança e com ela nossa capacidade de alcançar diferente objetivos e metas. 

É quando nos sentimos bem que eventos positivos acontecem, por exemplo, quando estamos bem em nossos empregos é o período que mais recebemos propostas de empregos, e isso não é por acaso, quando nos sentimos confiantes colocamos uma intensão positiva em tudo que realizamos o que acaba gerando impacto nas pessoas. Portanto, seja feliz, seja grato pelo que tem, valorize suas conquistas, valorize seus esforços, e, se prepare para realizar feitos extraordinários em sua vida.


Créditos: Rafael Montes

quarta-feira, 2 de março de 2016

Massagem tailandesa


É uma das mais antigas técnicas de massagem utilizadas até hoje, cuja história remete aos monges budistas.
A técnica pode ser aplicada com objetivos terapêuticos para diminuir a dor crônica, aumentar a flexibilidade, melhorar a postura, estimular a circulação do sangue e reequilibrar o fluxo de energia prana. Ou simplesmente pode ser aplicado para aliviar o cansaço físico e mental, diminuir o stresse e a tensão do dia a dia, relaxar e promover o bem estar e a qualidade de vida. O objetivo final da massagem tailandesa é atingir a iluminação espiritual e a harmonia.
Assim como na maioria das práticas de cura orientais, a massagem tailandesa utiliza pontos de pressão, que são chamados sen na Tailândia. Praticantes alegam existir 72 mil ienes no corpo, dos quais dez tem alta prioridade quando se trata de fazer a massagem. Aplicando pressão a estes pontos, há desbloqueio do fluxo de energia e restauração do equilíbrio do corpo.

É feita com o doador e o receptor da massagem totalmente vestidos, e que você também pode fazer em casa, junto com a sua família, fortalecendo o vínculo afetivo.
Utiliza apenas os dedos, mãos, joelhos, pernas e pés. Também usa o peso do corpo para aplicar força e pressão em quem está sendo massageado.

Há quatro partes básicas que são utilizadas na massagem. A primeira é dirigida para aquecer o corpo e torná-lo mais receptivo à manipulação do receptor. Trata-se de alargar os tendões da perna pressionando a parte traseira das coxas em pontos ao longo das linhas de força da perna.
A segunda parte o doador puxa o receptor pelos pés e, empurra-os para a frente e para dentro do receptor, comprimindo o abdômen. O objetivo é para alongar a coluna.
A terceira parte também visa alongar a coluna. O receptor é deitado de bruços sobre o tapete. Com os joelhos dobrados e com seus pés e mãos seguradas pelo doador – será puxado para cima pelos ombros para alongar as costas.
A quarta parte é outro exercício para alongar a coluna vertebral, bem como aliviar a tensão nos ombros e nas costas. O receptor, mais uma vez se deita de costas com os pés encostados no doador, que o puxa pelos braços.
Para um observador casual, a massagem tailandesa pode parecer dolorosa e exaustiva; mas se feita corretamente – o receptor de uma massagem tailandesa não sentirá nenhuma dor depois. Na verdade, o tratamento acalma e relaxa, deixando-o mais centrado e alerta. 

Créditos: Massagem10

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...