segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Glutationa: a mãe de todos os antioxidantes

Todos ouvimos falar de antioxidantes, e de seu papel em proteger o corpo contra a degradação e envelhecimento. Vários alimentos, ervas e substâncias são apontadas como excelentes auxiliares do corpo nessa tarefa. Entretanto, poucos conhecem o fato de que o principal antioxidante é, na verdade, uma molécula produzida alquimicamente pelo próprio organismo dentro do fígado.

Trata-se da Glutationa, extensivamente pesquisada (porém desconhecida para a maioria) e conhecida como “a mãe de todos os antioxidantes”. Um “segredo” importante para quem se interessa em prevenir câncer, doenças do coração, envelhecimento, desordens neurológicas e muito mais.

Um poderoso agente desintoxicante, que fortalece a imunidade, a Glutationa é crucial para uma vida saudável. Ainda que o corpo fabrique a própria glutationa, ele requer matéria prima adequada. E escolhas pouco sensatas como comida de baixa qualidade, poluição, ambientes tóxicos, stress, infecções e radiação taxam o corpo de seu estoque dessa preciosa substância.

O que é glutationa?
É uma molécula simples produzida naturalmente no corpo o tempo todo. É uma combinação de três aminoácidos – cisteína, glicina e glutamina.
Em sua composição existem grupos químicos de enxofre que trabalham coletando no corpo elementos nocivos, como radicais livres e toxinas como mercúrio e metais pesados com o objetivo de eliminá-los. Ou seja: são agentes despoluentes.

Como posso conseguir glutationa?
O corpo a sintetiza, mas muitas vezes não na quantidade suficiente para dar conta do ambiente estressante moderno. Sendo assim é preciso caprichar na nutrição e nos complementos que facilitam a produção da mesma para facilitar ao corpo a tarefa de produzir este importante elemento em abundância.

A principal matéria-prima (alimento) que estimula a produção da Glutationa no corpo é a Proteína Whey (Soro do Leite) não desnaturada, ou seja, extraída a frio. Proteína fortalece a imunidade justamente por amplificar a produção de glutationa, razão pela qual é um suplemento anti-envelhecimento, que previne o câncer e turbina as defesas do organismo – em especial sua capacidade de desintoxicar-se. 

Nenhuma dieta “detox” é boa o suficiente sem um bom acréscimo de proteína de alto valor biológico. Para os vegans (que não consomem nada de origem animal), a sugestão é utilizar uma proteína vegetal de alto padrão, como a proteína de arroz ou de ervilha.

Segue uma lista de alimentos naturais ricos em precursores (matéria prima) para auxiliar em sua produção:

Brócoli, couve de Bruxelas, repolho, couve-flor, abacate, pêssegos, melancia, canela, cardamomo, cúrcuma, tomates, ervilhas, alho, cebola, pimenta vermelha.

Atividade física de qualidade também estimula a produção de glutationa, assim como o enema de café (implante retal de café orgânico). Este último, em especial, é fabuloso para esta finalidade: aumenta em até 600% a produção de glutationa pelo organismo.

O enema de café também faz uma espécie de diálise de toxinas do sangue através da parede do cólon.
Os enemas de café são preparados sempre com grãos orgânicos. O pó é fervido em água por 15 minutos, depois coado. Após ficar na temperatura do corpo, o líquido é administrado em bolsas específicas para o uso de enemas. Se você se interessou, não faça sozinho sem antes buscar mais detalhes com um especialista.

Glutationa protege contra doenças crônicas
A glutationa recicla antioxidantes, como a vitamina C, o ácido lipóico, os flavonoides do açaí e vários outros. A glutationa faz com que estes sejam utilizados adequadamente, no ciclo de inativação das toxinas e dos radicais livres degenerativos. 

As toxinas são desativadas pela glutationa, em seguida aderem-se a esta molécula e na sequência são conduzidas através da bile para as fezes, para serem eliminadas. Manter o corpo livre de toxinas e outros elementos nocivos é essencial no intuito de prevenir doenças crônicas diversas.

Mais dicas
Dr. Mark Thyman oferece algumas dicas para ampliar os níveis de glutationa:

1.       Consuma alimentos ricos em enxofre: os principais são alho, cebolas e os vegetais crucíferos (brócolis, couve, repolho, couve-flor), além de agrião e rúcula.

2.       Experimente proteína bioativa: laticínios comuns tendem a oferecer dificuldades para o organismo, mas existem algumas exceções – e sem dúvida uma proteína whey não-desnaturada, extraída a frio, pura, livre de adoçantes ou sintéticos, sem resíduos químicos ou de pesticidas é a principal exceção.

3.       Atividade física frequente: fortalece a imunidade, torna mais eficaz o processo de desintoxicação e fortalece a atividade antioxidante do corpo. A sugestão é começar devagar e ter ao menos 20 minutos de atividade aeróbica intensa cerca de 3 vezes na semana. Treinar com pesos por 20 minutos 3 vezes por semana é também de grande auxílio.

4.       Suplementos: infelizmente não é possível tomar cápsulas de glutationa – a mesma seria destruída no processo digestivo. De fato, o trabalho é realmente fornecer a matéria prima e estimular a produção interna. Contudo, existem alguns suplementos indicados para auxiliar o corpo ainda mais nesse propósito: Vitamina B12 Metil (evite a do tipo cianocobalamina, muito pouco eficaz), ácido alfa-lipóico, vitaminas C e E, Selênio e Silimarina, um extrato herbal.

Créditos: Flavio Passos – Acesso dia 21 de setembro de 2016

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Esfoliação para o couro cabeludo – passo a passo

A esfoliação do couro cabeludo é um tratamento que ajuda a remover as células mortas, ativa a circulação sanguínea e melhora o crescimento dos fios. Atualmente a maioria dos salões já contam com o tratamento de peeling capilar ele ajuda a potencializar o efeito dos cremes de massagem nos fios.

O peeling capilar é indicado para todos os tipos de cabelos, principalmente cabelos ressecados, sem brilho, ásperos e com muito volume, ideal também para pessoas que tem cabelos com oleosidade excessiva, caspa, seborreia, coceira ou queda. 

A técnica do peeling capilar ou esfoliação capilar também é indicada para os cabelos com excesso de tintura, alisamento ou outros procedimentos químicos.
Para fazer o peeling capilar ou esfoliação do couro cabeludo em casa você precisa apenas de alguns ingredientes fáceis de encontrar. 

Receita de esfoliação para o couro cabeludo – peeling capilar caseiro
Ingredientes
1 colher de sopa de açúcar mascavo
2 colheres de sopa da polpa da babosa

Modo de fazer: misture o açúcar com a polpa da babosa em um recipiente plástico ou bata tudo no liquidificador, em seguida divida os cabelos em duas partes, e aplique a mistura do esfoliante diretamente no couro cabeludo. Aqueça uma toalha com água quente e enrole a cabeça e deixe agir por 25 minutos. 

Depois do tempo de pausa lave os cabelos com xampu e condicionador específicos para o seu tipo de cabelo. Se desejar fazer uma hidratação após a esfoliação lave apenas com xampu, retire o excesso da água com uma toalha e aplique o creme de massagem.

Créditos: Fitocosmetic 

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Energizante vital

Ingredientes:
1 litro de vinho tinto de boa qualidade
1 colher de sopa de guaraná
1 colher de sopa de ginseng
1 colher de sopa de salsaparilha
1 colher de sopa de sementes de tansagem
1 colher de sopa de alecrim
1 colher de sopa de raiz de tiririca 

Preparo: lavar, secar e picar as plantas. Acrescentar o vinho e deixar macerar durante 21 dias. Coar e colocar em vidros escuros e etiquetar. Tomar 1 xícara (café) pela manhã.

Elementos terapêuticos

Guaraná pó: estimula a renovação das células, mantendo a aparência sempre jovial e prolonga a vida.
Funciona como um energético natural proporciona mais energia e disposição.
Facilita a capacidade de concentração e raciocínio.

Ginseng: ajuda a diminuir o estresse e o cansaço, a melhorar a qualidade de vida e proporcionar a longevidade, entre outros benefícios.

Salsaparrilha: é uma planta com forte poder energético e constitui uma grande fonte de hormônios.

Tansagem: depurativa, hemostática, béquicas, emoliente, expectorante, antitussígena, tônica, cicatrizante, diurética, anti-inflamatória e antisséptica.

Alecrim: possui propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes, desintoxicantes, melhora a memória e concentração, sistema imunológico e o circulatório. Alivia dores musculares, ajuda no crescimento do cabelo.

Raiz de tiririca: é um hormônio vegetal com propriedades afrodisíacas e carminativas (elimina os gases).

Créditos: Emater-RS/Ascar - Bambamel 

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

A principal causa da confusão mental do idoso

Por Fernando Brandão
Li, recentemente, um artigo do médico Dr. Arnaldo Lichtenstein, Clínico-Geral do Hospital das Clínicas e Professor do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – (USP), em que ele comenta sobre a causa principal da confusão mental do idoso. 
O artigo em questão causou-me profunda impressão, pois já atingi aquela idade, em que, antigamente, o portador era chamado de idoso, velho, decrépito e outras tantas denominações, que à luz dos dias de hoje, foram mudadas para semi-novo. 
E é a classificação mais correta, pois, diante do mundo moderno em que vivemos, em que todos nós procuramos ter uma vida saudável, em que se destacam os exercícios físicos, alimentação adequada e utilização da mente, com escritos e leituras, sem falar em computador e Internet, todos nós, os semi-novos, vivemos e alardeamos vida saudável, que é o caso da minha. 
Mas, o texto do Dr. Arnaldo Lichtenstein destacou mais um bom hábito, para se colecionar muitos e muitos anos de vida. Afirma aquele médico que, em suas aulas de clínica médica, lança a seguinte pergunta para seus alunos do 4° ano de Medicina:
Quais são as causas que mais fazem o vovô ou a vovó terem confusão mental?
E ele, professor nos relata as respostas habituais de seus alunos: “Tumor na cabeça”. “Não”, diz ele. Outros apostam: “Mal de Alzheimer”. E o Dr. Arnaldo Lichtenstein, novamente diz: “Não”. A cada negativa, a turma se espanta e fica ainda mais boquiaberta, quando ele, professor, enumera as três causas responsáveis mais comuns:
Diabetes descontrolado;
Infecção urinária;
A família passou um dia inteiro no shopping, enquanto os idosos ficaram em casa.
Enfatiza o Dr. Arnaldo: “Parece brincadeira, mas não é. Constantemente, a pessoa idosa, sem sentir sede, deixa de tomar líquidos! Quando falta gente em casa para lembrá-los, desidratam-se com rapidez. 
A desidratação tende a ser grave e afeta todo o organismo. Pode causar confusão mental abrupta, queda da pressão arterial, aumento dos batimentos cardíacos (“batedeira”), angina (dor no peito), coma e até a morte”. E prossegue o Dr. Arnaldo com sua explanação: “A partir dos 60 anos, temos pouco mais de 50% de água no corpo. 
Isso faz parte do processo natural de envelhecimento. Portanto, os idosos têm menor reserva hídrica. Mas, há outro complicador: mesmo desidratados, eles não sentem vontade de tomar água, pois os seus mecanismos de equilíbrio interno não funcionam muito bem. 
Idosos desidratam-se facilmente, não somente porque possuem reserva hídrica menor, mas também porque percebem menos a falta de água em seu corpo. Mesmo que o idoso seja saudável, fica prejudicado o desempenho das reações químicas e funções de todo o seu organismo”.
O experiente clínico e professor faz dois alertas:
1 – O primeiro alerta é para os vovôs e vovós. Tornem voluntário o hábito de beber líquidos. Por líquido, entenda-se água, sucos, chás, água-de-coco, leite, sopa, gelatina e frutas ricas em água, como melão, melancia, abacaxi, laranja e tangerina. O importante é, a cada duas horas, botar algum líquido para dentro. Lembrem-se disso! 
2 – Para os familiares. Ofereçam, constantemente, líquidos aos idosos. Ao mesmo tempo, fiquem atentos. Ao perceberem que estão rejeitando líquidos e, se de um dia para o outro, ficarem confusos, irritadiços, fora do ar, atenção: é quase certo que estes sejam sintomas decorrentes da desidratação. “Líquido neles e, rápido, para um serviço médico”.

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Como as ervas podem agir no organismo?

Todas as plantas medicinais contêm uma extensa gama de agentes terapêuticos que demonstram ação variada. Por exemplo, o óleo essencial encontrado nas folhas de sálvia lhe dá o odor característico e tem propriedades anti-sépticas e fungicidas. Contém ainda tujona, estimulante do sistema nervoso que, em excesso, pode provocar confusão mental.
Além disso, as folhas contêm tanino, que é adstringente (contrai os tecidos corporais), e uma substância amarga chamada picrosalvina, que auxilia a digestão. 

O efeito combinado desses elementos proporciona ao chá de sálvia ação desinfetante, e por isso é bastante indicado para gargarejos e bochechos em casos de inflamação da garganta ou da gengiva. O chá dessa erva ainda é excelente no combate à sudorese noturna excessiva e pode ajudar a diminuir o fluxo de leite das mães que começam a desmamar os bebês.

Mulheres que bebem chá de sálvia regularmente durante um período prolongado ou em grande quantidade podem provocar um fluxo menstrual. Por essa razão, grávidas jamais devem beber esse chá. A maneira como utilizamos as ervas também influencia seus efeitos no organismo.

As sementes de linhaça são um excelente exemplo disso. Podemos moer as sementes até se transformarem em um pó fino e utilizá-las como cataplasma para curar infecções cutâneas. Ao serem colocadas de molho na água fria, as sementes se dilatam e formam uma pasta densa, pois contêm muita mucilagem. 

O cataplasma pode ser feito igualmente com água quente. Aplicado externamente, age como medicamento para calafrios e dor. Se as sementes forem encharcadas em água fria e tomadas regularmente pela manhã ou à noite, terão excelente ação laxativa. Finalmente, é possível usar o óleo de linhaça em cremes para aliviar o eczema e a crosta láctea.

Farmácia fitoterápica
Há muitas maneiras de ingerir ervas e obter benefícios dos efeitos terapêuticos, exercendo influência de um modo ou de outro na química do organismo. A forma mais óbvia de tomar ervas é incluí-las na dieta.

Saladas com manjericão, coentro, rúcula e salsinha; vinagretes com alho; peixe com dill ou azedinha; batatinhas com hortelã fresca; biscoitos e molhos com gengibre; e pizza com orégano são, sem sabermos, nossos medicamentos diários. Quando esses alimentos são digeridos, os elementos terapêuticos das ervas entram na corrente sanguínea e circulam pelo corpo.

A maioria das ervas aromáticas contém alta proporção de óleos essenciais com propriedades antimicrobianas (combatem as infecções). Antes do advento dos refrigeradores, seriam vitais para a saúde (para acabar com qualquer bactéria nos alimentos), além de demonstrar a habilidade culinária do chef. A pele é um órgão cuja área absorvente – vasta e repleta de minúsculos capilares – retém os princípios ativos da planta, que são conduzidos até a corrente sanguínea. 

Massageie o corpo com óleos essenciais diluídos, esfregue loções, unguentos e cremes à base de tinturas, e use compressas e cataplasmas. Além disso, podem-se usar ervas frescas – como folhas de azedinha – para aliviar a irritação provocada pela urtiga; e folhas de mil-folhas ou cravo-de-defunto e flores de alfazema para estancar o sangue de pequenos cortes ou aliviar pequenas queimaduras.

As delicadas membranas que cobrem os globos oculares (conjuntivas) absorvem igualmente bem os extratos de ervas. A lavagem com eufrásia ou camomila e as compressas de cravo-de-defunto aliviam olhos sensíveis e inflamados. O nariz e as terminações nervosas locais fornecem outro caminho terapêutico, que os aromaterapeutas usam como base para seu trabalho. 

A inalação tem efeito direto no cérebro e no sistema linfático, áreas responsáveis pelas emoções e pelo bem-estar. O corpo humano é extremamente bem adaptado para metabolizar elementos fitoterápicos da maneira como eles ocorrem na natureza, o que significa que o uso de ervas proporciona baixo risco de efeitos colaterais ou de piora. 

Porém, é importante que todos os remédios fitoterápicos sejam usados em estado tão natural quanto possível, assegurando-se de que são orgânicos e livres de defensivos químicos e outros poluentes.

Ao escolher ervas, procure colhê-las em locais distantes de estradas ou de plantações que possam ter sido tratadas com pesticidas ou fertilizantes químicos. Evite ainda a colheita em áreas onde não haja profusão de ervas (várias ervas importantes começam a se tornar escassas, beirando a extinção) e em que as plantas pareçam pouco desenvolvidas ou doentes. Ao comprá-las, verifique se vieram de fonte segura.

Créditos: Centro Flor de Lótus - 100 Receitas de Saúde - Ervas Medicinais - Anne McIntyre - PubliFolha

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Amor maduro: quando o primeiro amor não vem na ordem certa

imagem com mensagem de amor

Por Valéria Amado
Às vezes o primeiro amor não vem na ordem certa. Existem relacionamentos que acontecem na idade madura, nos possibilitando descobrir pessoas mágicas e inesperadas em cujos braços gostamos de nos refugiar, porque têm cheiro de lar e seus beijos sabor de açúcar e fogo ao mesmo tempo. Porque o amor maduro não compreende idade, é digno, vital e energizante.

Um fato comum em muitos destes casos nos quais se consolidam relacionamentos tão significativos na idade madura é que um dos membros tinha a total certeza de que no seu caso, as portas do amor tinham se fechado para sempre. Às vezes armazenamos fracassos sentimentais tão desoladores que temos a sensação de que nosso próprio coração, transformado já em pedra, caiu no fundo de um poço.


Também é preciso apontar uma coisa importante. Nem todas as pessoas, só porque chegaram aos 50 ou 60 anos, são capazes de construir um amor maduro, consciente e feliz. Existem muitos corações amargos que não purgaram penas, que não foram capazes de fazer essa viagem interior para poder perdoar, e fazer das vivências passadas caminhos renovados para transitar com esperança.

Porque a maturidade pessoal não é trazida pelos anos, nem pelos danos. Mas sim pela atitude e sabedoria das emoções onde nem todos adquiriram seu doutorado, seu mestrado. Convidamos você a refletir sobre isto.


O amor maduro, construindo presentes perfeitos

Quando a gente chega nessa idade em que as décadas já traçaram em nós mais histórias do que poderíamos contar, às vezes nos vemos como essas frutas maduras ligeiramente machucadas nos cantos. Agora, é preciso lembrar que as frutas maduras têm um sabor muito mais doce e prazeroso do que essas outras muito verdes, firmes e ligeiramente amargas.

Nossas experiências não são um lastro. Ao contrário, ninguém deveria ser o resultado das suas decepções, dos seus fracassos, ou menos ainda das feridas que outros causaram. Somos nossa atitude diante de tudo que foi vivido, nunca um mero resultado. Por isso, o amor maduro agrega ao sentimento uma dose de sabedoria para poder construir aquilo que importa de verdade: um presente feliz, um presente digno e apaixonado no qual se descobrir um ao outro.

Nenhum dos dois membros renuncia a seu passado, simplesmente são aceitos, como se aceitam as peles nuas habitadas por algumas cicatrizes, alguma ruga feita pelo tempo nesses rostos e nesses corpos perfeitamente imperfeitos onde, obviamente, também não importam as décadas nem as decepções. Somente o prazer do aqui e agora.


Sábios artesãos do amor

Francesco Alberoni é um conhecido sociólogo especialista em relacionamentos amorosos que nos deu livros interessantes como “Paixão e amor”. Segundo ele, o ser humano ainda não compreendeu quais são os mecanismos do amor autêntico e duradouro. Muitos nos deixamos levar por esse naufrágio químico que é a paixão, a necessidade de um pelo outro, mas poucos conseguem entender que acima de tudo, amar é saber construir.

Os amores na idade madura já conhecem de sobra o que é estar apaixonado, por isso, o que anseiam nesta etapa da vida é uma coisa muito mais profunda e ao mesmo tempo delicada. Desejam intimidade, a cumplicidade de dois olhares que se entendem sem palavras, desfrutar de espaços em comum mas ao mesmo tempo respeitando a individualidade de cada um. Anseiam por um vínculo forte e nobre no qual trabalhar e investir todo dia por esse pacto implícito mas presente: o amor.


Erich Fromm dizia que amar é uma arte. Não é apenas uma relação prazerosa, essa que nos traz sem sombra de dúvida a própria paixão, ali onde praticamente não é preciso fazer nada, apenas sentir, deixar-se levar, respirar, sonhar e deixar-se cair nos recôncavos profundos do desejo.

Amar é uma arte porque requer esforço, é como dar forma a uma escultura ou a uma tela onde cada pincelada é fundamental para dar perspectiva, corpo e beleza a essa obra. O amor maduro, esse que acontece quando já deixamos a juventude, é muito capaz de traçar cada movimento com sutil perfeição porque é um bom artesão das emoções. Porque já não precisa demonstrar nada e sabe muito bem o que quer.

Porque as pessoas autênticas constroem amores autênticos, plenos e realizadores. Não importa então que o primeiro amor não tenha chegado na ordem certa. A vida, no fim das contas, tem um toque maravilhosamente caótico, e não temos mais remédio que nos deixar levar enquanto avançamos com sonhos e com o coração sempre acesso, sempre jovem.

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Ingira a quantidade certa de cálcio

Artigo do Dr. Rogério Alvarenga

A necessidade de cálcio do ser humano varia ao longo da vida. Uma ingestão adequada, conforme recomendado pelo Institute of Medicine of National Academy of Sciences (Instituto de Medicina da Academia Nacional de Ciências), é de 1.300 miligramas (mg) para meninos e meninas entre 9 e 18 anos; 1 g para homens e mulheres entre 19 e 50 anos; 1.200 mg para as pessoas acima de 50 anos (a ingestão deve ser maior para esse grupo, pois com a idade, o corpo naturalmente perde um pouco da capacidade de absorção de minerais). 

A maioria das pessoas nem chega perto de ingerir a quantidade recomendada.
Derivados do leite orgânicos, como iogurtes e queijos são grandes fontes de cálcio. Um copo com 250 ml de leite possui entre 290 e 300 miligramas de cálcio, 50 gramas de queijo cheddar têm quase 300 mg e 250 ml de iogurte natural com baixo teor de gordura oferece 400 mg (iogurtes de fruta apresentam quantidades menores). 

Felizmente, produtos com baixo teor de gordura ou sem gordura oferecem a mesma quantidade de cálcio, e às vezes até mais, que os produtos engordativos. Para aqueles que não consomem derivados do leite em quantidades suficientes para suprir a necessidade de cálcio, existem outras opções de alimentos.

Não ingira cálcio apenas do leite
Existem muitas outras dietas que incluem cálcio. Para obter o máximo proveito dele, coma alimentos crus (à medida que se cozinha o alimento, o cálcio se solta na água).

Aqui estão algumas opções de produtos que não são derivados do leite e que são ricos em cálcio: 

Suco de laranja: uma fonte rica em cálcio. Contém tanto cálcio quanto o leite;
Brócolis: consuma-o, de preferência, cru;
Grãos: o feijão encabeça a lista;
Soja: escolha tofu, leite de soja e outros produtos de soja enriquecidos com cálcio;
Nozes: avelã, castanha de caju e amêndoa estão dentre as melhores opções;
Frutas: figos e ameixas são ricos em cálcio;
Vegetais: alface, espinafre e repolho são ótimas escolhas;
Salmão e sardinha: salmão também é uma boa fonte de vitamina D;
Iogurte: a lactose ou açúcar do iogurte já foi retirada, de modo que até as pessoas que apresentam intolerância à lactose podem ingeri-la. Tome iogurte com frutas frescas e coloque-o no lugar do creme de leite nas receitas.


Considere a possibilidade de tomar suplementos de cálcio
É melhor ingerir cálcio através dos alimentos, mas se a sua dieta é deficiente neste mineral, leve em conta a possibilidade de tomar um suplemento. Diferentes compostos são usados como suplementos de cálcio. Os dois mais comuns são o citrato de cálcio e o carbonato de cálcio, que oferecem quantidades diferentes. Assim, embora os dois compostos sejam aceitáveis, verifique o rótulo para saber ao certo a quantidade de cálcio contida no comprimido ou dose de determinado elemento. 

Nunca ingira mais de 2.500 mg de suplemento de cálcio por dia, exceto se prescrito pelo médico. O excesso de cálcio pode causar cálculo renal. Além disso, consulte um médico especialista para ter certeza de que o complemento não vai interferir em nenhuma outra medicação ou outro suplemento que você esteja tomando.

O corpo absorve melhor o cálcio se os suplementos são tomados em pequenas doses ao longo do dia. Enquanto o citrato de cálcio pode ser tomado independente das refeições, o carbonato de cálcio é melhor absorvido quando ingerido junto com alimentos.

Faça a sua própria sopa
Quando for preparar molhos ou caldos, acrescente um pouco de vinagre para "renovar" os ossos.

Certifique-se de que está ingerindo vitamina D suficiente
A vitamina D trabalha junto com o cálcio para manter os ossos saudáveis. Na verdade, o corpo não consegue absorver o cálcio da dieta se não há vitamina D. Sem ela, o corpo começa a expelir o cálcio necessário para manter as funções vitais dos ossos, enfraquecendo a ossatura.

As duas principais maneiras de conseguir vitamina D são através da exposição ao sol e pela dieta. A vitamina D é muitas vezes chamada de vitamina do sol, pois o corpo produz a sua própria vitamina D quando a pele fica exposta à luz solar. Em geral, 15 minutos de exposição das mãos, braços e rosto (sem protetor solar, pois ele bloqueia os raios que acionam a produção de vitamina D) é suficiente para que o corpo produza e armazene a vitamina D necessária. 

Contudo, alguns indivíduos precisam ficar mais tempo ao sol ou obter mais vitamina dos alimentos e suplementos. São elas: pessoas que vivem em regiões mais ao norte (onde a latitude é maior), especialmente durante os meses escuros do inverno; pessoas acima de 65 anos de pele escura (que precisam de mais luz do sol para produzir a mesma quantidade de vitamina D que as pessoas de pele clara); pessoas acima do peso (a vitamina D fica presa na gordura, logo, pouca vitamina cai na corrente sanguínea); e aquelas que simplesmente não passam muito tempo em espaços abertos e sem protetor solar (como as que correm risco de desenvolver câncer de pele ou as que ficam confinadas em casa).

Quem não consegue produzir vitamina suficiente, pode obtê-la através de alimentos ricos em vitamina D, como peixes gordurosos, gema do ovo, cogumelos, além de outros produtos enriquecidos com vitamina D, como a maioria dos leites orgânicos, alguns pães e cereais (verifique os dados na embalagem). Se for necessário, um suplemento de vitamina D pode ajudar a prover a quantidade diária necessária de 400 a 800 UI (unidades internacionais, a medida padrão para vitamina D). Não tome suplemento com mais de 800 UI por dia, a menos que o seu médico tenha prescrito. Ingerir mais de 2 mil UI pode causar danos ao rim e provocar outros efeitos perigosos. É impossível ter uma overdose de vitamina D produzida pelo corpo, pois ele automaticamente regula o processo.

Modere no sal
O sal aumenta a quantidade de cálcio eliminada pela urina. Quanto mais sódio for expelido dessa maneira, mais cálcio é eliminado junto com ele. Da mesma forma, diuréticos usados por algumas pessoas para combater a retenção de líquido, causada pelo excesso de ingestão de sal, ajudam a expelir cálcio do organismo.

Fique esperto em relação à proteína
O consumo excessivo de proteína aumenta a quantidade de cálcio excretada pela urina. Mas, mesmo assim, a proteína é necessária para a manutenção de um componente ósseo chamado colágeno, que é formado por proteínas. Não é uma questão de quanta proteína se come, mas de ingerir cálcio suficiente para equilibrar a quantidade de proteína na dieta. Se você ingere a quantidade de cálcio adequada, não precisa se preocupar com o excesso de proteína. Contudo, se você não obtém muito cálcio, deve evitar exagerar na proteína.

Alimentos contra-indicados

Proteínas (principalmente animal):
dietas ricas em carne vermelha (rica em fósforo, aumentam a excreção de cálcio).
Sódio: retira cálcio dos ossos.
Cafeína: promove maior excreção de cálcio.
Açúcar refinado: aumenta a excreção de cálcio pela urina.
Refrigerante (comum ou diet): devido à presença de ácido fosfórico aumenta a excreção urinária de cálcio.

Atenção com o álcool
O álcool interfere na capacidade de absorção de cálcio do organismo, destruindo as células ósseas.

É muito importante a opinião e orientação do médico especialista antes de se começar o tratamento.


Dr. Rogério Alvarenga -CRM-RJ 23.389-0.  Especialista em Medicina Ortomolecular. É também Endocrinologista e tem Título de Especialista em Nutrologia Médica pela AMB. É membro da Academia de Ciências de NovaYork ("The New Academy of Sciences" - USA) entre outras no exterior. Membro da ABESO(Associação Brasileira para Estudos da Obesidade) e  outras. Membro-Fundador da SOMORJ-Sociedade de Medicina Ortomolecular do Estado do Rio de Janeiro. 

Bambamel natural

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Você tem o poder:

De satisfazer o paladar sem desperdiçar
Faça sua parte na redução do desperdício: durante as refeições, coloque no prato somente o que você irá realmente consumir.

Quase 1 bilhão de pessoas seguem famintas: 870 milhões de pessoas passam fome e, a cada dia, mais de 20 mil crianças menores de 5 anos morrem de fome. Segundo a ONU, 26% das crianças em todo o mundo são consideradas raquíticas por desnutrição. 

De economizar cada gota
A água é essencial à vida, mas apenas 1% da água do mundo é potável e 40% das pessoas enfrentam escassez de água. Ajude fechando a torneira e solucionando qualquer vazamento. Menos água na pia significa mais água para beber.

748 milhões de "isolados hídricos": ainda hoje, cerca de 748 milhões de pessoas no mundo não têm acesso a uma fonte segura de água potável. É quase um em cada 7 habitantes do globo sem água limpa e segura. 

De desligar o interruptor do desperdício
Quando usamos menos energia, nós demandamos menos das Usinas Hidrelétricas, o que significa menos poluição do ar. Edifícios com eficiência energética em iluminação fazem uma grande diferença. Você pode ajudar apagando as luzes quando sai da sala.


1,3 bilhão de "isolados da luz": uma em cada cinco pessoas no planeta – ao todo 1,3 bilhão de pessoas – ainda não tem acesso à eletricidade. Mais de 80% vivem em regiões da África Subsaariana e parte do sudeste asiático. Quem quiser um pouco de luz para estudar ou trabalhar durante a noite precisa recorrer a lampiões de querosene, cuja fumaça é extremamente prejudicial à saúde. 

De transformar lixo em tesouro
Mais de 70% do que é jogado fora poderia ser reciclado. Garrafas plásticas podem se transformar em roupas e o alumínio de latas pode ser usado para fabricar aparelhos celulares (Smartphones). Você pode fazer a sua parte, usando as lixeiras designadas à reciclagem. Mais do que restaurar, existem novas opções para explorar.

Montanhas de lixo eletrônico: anualmente, segundo dados da ONU, o mundo gera em média 40 milhões de toneladas de lixo eletrônico por ano. A maior parte vem de países emergentes, como o Brasil, que ainda não possuem sistema de gestão eficiente para lidar com esse tipo de material. Artefatos eletroeletrônicos contêm materiais que demoram a se decompor – plástico, metal e vidro – e outros altamente prejudiciais à saúde, como mercúrio, chumbo, cádmio, manganês e níquel.

De pensar antes de usar
São necessárias 24 árvores para produzir 1 tonelada de papel de escritório. Você pode ajudar a salvar nossas áreas verdes imprimindo apenas quando for preciso, em frente e verso, em papel reciclado ou certificado FSC. Menos papel na bandeja, mais árvores no planeta. As árvores, ao fixarem partículas e absorverem gás carbônico (CO2) e outros gases, melhoram a qualidade do ar que respiramos.

Respiramos de mal a pior: a poluição do ar nas grandes cidades tem alcançado níveis nada seguros para a saúde humana. Apenas 12% de todas as pessoas do planeta respiram um ar de boa qualidade, segundo estudo recente da Organização Mundial de Saúde (OMS). No Brasil, a concentração média de poluentes em suspensão no ar é de 40 microgramas por metro cúbico (mg/m³), o dobro do nível considerado seguro.

Créditos: Sodexo / Responsabilidade Corporativa / ExameAbril 

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...