segunda-feira, 13 de julho de 2015

Apenas uma pausa... Natural & Bela

É preciso parar de correr... Em espírito de oração e com humildade, continuar sonhando, até sentir a paz invadir o coração. 

Quando os sonhos penetram o coração e a mente, encontra-se ânimo para compreender melhor a dimensão dos obstáculos, como se fosse uma carta de amor, identificando nas entrelinhas as mensagens que por ventura estejam tão evidentes.

Alimentar a alma de sonhos e paz!

Chá para acalmar a tosse e dor de garganta

Créditos: Bolsa de Mulher
Ingredientes:
200ml de água
3 rodelas de gengibre
1 limão
7 a 10 gotas de própolis
2 colheres de sopa de mel silvestre
Modo de preparo: coloque a água numa panela e quando levantar fervura, adicione as rodelas de gengibre e a casca fina do limão. Deixe ferver por mais três minutos. Despeje apenas o chá quente numa caneca de porcelana. Esprema o limão, acrescente as gotas de própolis e o mel. 

Beba quente durante o dia e antes de dormir.
Este preparo tem ação anti-inflamatória, ajuda a  acalmar os sintomas das tosses secas, alérgicas e carregadas, além de amenizar a dor de garganta.
O chá de gengibre não é indicado para quem faz uso de remédios anticoagulantes, pois o gengibre retarda a coagulação do sangue.

Bambamel Natural

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Dicas para alimentação saudável e boa digestão

A alimentação funciona para o corpo humano do mesmo modo que o combustível funciona para o automóvel.

As proteínas, os carboidratos (açúcares), as gorduras, as vitaminas e os sais minerais que estão contidos nos alimentos que consumimos diariamente são os nutrientes para o nosso corpo. 

O leite e seus derivados, a carne e os ovos são as principais fontes de proteínas. Já frutas, legumes e verduras são ricos em vitaminas e sais minerais.

Na nossa alimentação também não pode faltar água. Ela é fundamental para o equilíbrio do corpo, pois é indispensável para promover o metabolismo.

As principais metas da pirâmide alimentar são: orientar o consumo variado de alimentos; a ingestão menor de gorduras saturadas (que aumentam o colesterol e os triglicérides – que podem causar doenças coronarianas e infartos); maior consumo de frutas, verduras, legumes e grãos (que melhoram o funcionamento do intestino e fornecem vitaminas A, C, E, entre outras); ingestão moderada de açúcar, sal e bebidas alcoólicas.

A prática de exercícios físicos é fundamental como complementação a uma alimentação saudável, visando à perda de peso ou à manutenção do peso adequado, além da prevenção de doenças e da obesidade, uma das causas de hipertensão arterial, os acidentes vasculares cerebrais (derrames), entre outros males. 

Faça, no mínimo, 30 minutos diários de atividade física, contribuindo para uma melhor qualidade de vida, associada com a alimentação saudável.

Veja alguns alimentos importantes para a boa saúde e sua contribuição para o organismo:
• Vitamina C: limão, caju, laranja.
• Sais minerais: tomate, maçã, legumes.
• Potássio: banana, maçã, leite.
• Cálcio: leite e seus derivados.
• Vitamina A: cenoura, agrião, abóbora.
• Fibras: hortaliças, legumes, frutas, cereais.
• Ferro: espinafre, couve, brócolis.

Dez dicas para uma Boa Digestão:
1. Nunca tome medicamentos sem orientação médica. Podem esconder algumas doenças e até mesmo prejudicar a digestão.
2. Escolha bem os alimentos. Evite aqueles que não lhe “caem” bem.
3. Faça suas refeições nos horários corretos, sempre mastigando bem os alimentos.
4. Não fique muito tempo em jejum. Isso prejudica o organismo. Coma uma fruta nesses casos.
5. Comer frutas, legumes e verduras sempre faz bem ao organismo.
6. Leite alivia a queimação, mas aumenta a secreção ácida do estômago. É recomendado apenas um copo, de uma a duas vezes por dia. Evite o leite antes de dormir.
7. Cigarro é o grande inimigo. É uma das causas de gastrites, úlceras e provoca azia.
8. Bebidas alcoólicas provocam lesões no estômago, gastrites e azia. Deve-se evitá-las.
9. Dormir depois do almoço não é aconselhável. Relaxa, mas prejudica a digestão.
10. O cafezinho depois do almoço está liberado. Porém, não se deve tomar o dia todo.

Créditos: Aché – Laboratórios Farmacêuticos                                                                                                                                                

quarta-feira, 8 de julho de 2015

A fé e o monge

Contam que havia um monge que morava solitário do outro lado do rio. Todas as manhãs, uma camponesa atravessava o rio e ia levar-lhe leite para o café matinal. 

Certo dia, o monge, que aguardava impaciente, reclamou:
Por que demora tanto para chegar com o leite? Faz-me perder tempo à espera. Assim não pode ser.

Não é por querer, explicou-lhe. Os barcos atrasam-se e eu só posso chegar a essa hora.
Barcos?! Exclamou o monge. Sim, os barcos que fazem a travessia do rio.
Mas, para que precisa do barco? Chegue à beira da água, faça uma oração com fé e atravesse o rio andando sobre a água.

É mesmo?! Admirou-se a jovem. Claro! Bradou o monge. Desde então, a camponesa nunca mais se atrasou na entrega do leite. O monge estava admirado com a sua pontualidade e perguntou-lhe como conseguia.  Segui o seu conselho.  O senhor disse-me para orar com fé à beira do rio e andar sobre a água. É o que eu faço. O monge ficou boquiaberto. 

Prometeu fazer o mesmo, com ela, no dia seguinte. E no outro dia, lá estavam os dois à beira do rio. A camponesa fez o sinal da cruz, orou de mãos juntas, e começou a andar leve e ágil por sobre a água. O monge tratou de fazer o mesmo. Orou, arregaçou o hábito e colocou os pés na água. Logo começou a afundar e gritou por socorro. 

A jovem foi socorrê-lo e disse-lhe:
Eu sabia que o senhor  ia afundar. Como?  Espantou-se o monge.  Quando vi que arregaçou o hábito, notei que não tinha fé, pois estava com medo de se molhar.

Por esta história, você percebe que a descrença esvazia o poder. Essa é a maior causa do fracasso do poder. O poder existe, é ilimitado, mas se você apaga a sua chama, ele permanece desativado. 
Bem afirmava o Mestre: “Crer firmemente na realização da sua palavra”.


Créditos: Lauro Trevisan - A fé que remove montanhas

segunda-feira, 6 de julho de 2015

“Menu” de queijos

Confira um dossiê de alguns dos principais tipos de queijos fabricados no mundo, suas características, origens e combinações.

Brie (origem: França): feito com leite de vaca tem sabor suave, frutado e certa acidez. A sua crosta é branca e macia, recoberta por um mofo comestível. Quando curado, o sabor fica mais intenso e a textura mais cremosa.
Uso culinário: in natura, em quiches, tábuas de queijos, saladas, risotos e sobremesas. Acompanha bem pães de alta qualidade, geleias, frutas frescas e castanhas.
Roquefort (origem: França): é produzido com leite de ovelhas. Os fungos e o processo de maturação são responsáveis pelas manchas verde-azuladas e pelo sabor encorpado e picante, que lembra avelãs. É branco, firme, ‘esfarelento’ e levemente úmido.
Uso culinário: em canapés e risotos. Fica ótimo em molhos para saladas e medalhão de carne. Pode ser servido com peras e vinhos licorosos.





Saint Paulin (origem: França): é um queijo baseado no Port-du-Salut e produzido com leite de vaca. Tem sabor e aroma muito suaves, sem acidez. A massa é amarela, muito macia, untuosa e fechada. Sua casca fina se forma com tratamento com água, salmoura e pequena dose de urucum.
Uso culinário: in natura, em saladas, lanches e tábuas de queijos. Faz uma boa combinação com frutas vermelhas ou aperitivos.




Cheddar (origem: Inglaterra): fabricado com leite de vaca, o cheddar é originário da vila inglesa de mesmo nome, embora seja muito popular nos Estados Unidos, Canadá e Austrália. No Brasil, é mais encontrado sob a forma de queijo processado fundido. Tem textura firme, levemente quebradiça e marmorizada. O sabor é ligeiramente ácido ou cítrico, que varia de suave a muito intenso, lembrando nozes.
Uso culinário: em lanches, hambúrgueres e molhos quentes ou derretido sobre batatas assadas. Pode acompanhar crackers, maçã e frutas secas.
Emmental (origem: Suíça): feito com leite de vaca, tem sabor marcante, lembrando nozes, levemente adocicado, frutado e com uma acidez picante, quando amadurecido. É um queijo amarelo, duro e com grandes e numerosas olhaduras (furos).
Uso culinário: in natura, em sanduíches, tábuas de queijo e gratinados. Ideal para a preparação da fondue. Combina com uvas brancas e batatas. É apreciado acompanhado de pão italiano que deve ser mergulhado no queijo derretido. 
 Minas frescal (origem: Brasil): é obtido da simples coagulação do leite de vaca com ácido láctico ou fermento. É um queijo fresco, sem nenhuma maturação. Tem sabor láctico, suave, levemente salgado, com aroma de soro de leite característico. Massa branca, macia, com alto teor de umidade e textura fechada com algumas olhaduras irregulares.
Uso culinário: em pratos mais leves e sanduíches. É bom para acompanhar geleias, marmeladas e doce de leite; faz parte do famoso “Romeu e Julieta”;
Reino (origem: Brasil): feito com leite de vaca. Supõe-se que o queijo Reino tenha se originado no queijo Edam holandês, mas manteve as características originais. Tem sabor intenso, levemente picante. É um queijo firme, quebradiço e bem mais seco. A casca deve ser tratada com salmoura.
Uso culinário: em sanduíches, tábuas de queijos e risotos. Pode acompanhar frutas frescas e até mesmo com o tradicional Romeu e Julieta. 
Feta (origem: Grécia): produzido com leite de ovelha misturado ao de cabra ou leite de vaca. Tem baixos níveis de gordura, sabor láctico acentuado e muito salgado. A massa é branca, firme, macia e quebradiça.
Uso culinário: em saladas e tortas. Acompanha bem verduras, legumes, massas, carnes e recheios. Pode ser servido com pão. 
Maasdam (origem: Holanda): feito com leite de vaca, é irmão do queijo Gouda. Tem sabor suave, levemente amendoado. A textura é firme, com muitas olhaduras na massa.
Uso culinário: em fondue, tábuas de queijos, gratinados, sanduíches e canapés. Pode ser servido com uvas, batatas e saladas. 
Requeijão de corte (origem: Brasil): é feito com leite de vaca e muito encontrado na culinária goiana, paulista, mineira e do sul baiano.Tem sabor amanteigado, lácteo e suave. A coloração é branca e a textura macia e úmida. É servido em blocos ou fatias.
Uso culinário: em recheio de aves e tortas e cobertura de carne de sol. Acompanha bem geleia de frutas. 
Mozzarela (origem: Itália): sua receita tradicional indica o uso exclusivo de leite de búfala, produzindo o queijo em formato de bolotas brancas e macias conservadas em soro. Hoje, por ser muito utilizada na culinária mundial, também é produzida a partir do leite de vaca, apresentando aspecto amarelado e consistente. Há várias tecnologias para sua produção, por isso são encontradas em diferentes variações. Feita com leite de vaca, é comercializada sem curar. Tem consistência elástica, sabor mais acentuado e menos delicado do que a mussarela de búfala, sendo também menos macia. De fácil derretimento.
Uso culinário: indispensável nas pizzas; é muito usada em lasanhas, lanches, molhos, tábuas de frios, recheios e salada Caprese. 


Pecorino Romano (origem: Itália): da região de Lazio e Sardenha, o tipo Romano é feito com leite cru de ovelha e pode ser encontrado no Brasil. Outras variações do Pecorino são o Sardo e o Toscano, que não podem ser importadas. As características variam conforme a região e a forma de produção. Tem sabor intenso, ligeiramente salgado. É compacto, firme e granuloso; a casca é dura e lisa.
Uso culinário: em saladas, massas frescas, molhos e pasta. Pode ser ralado sobre massas.



Créditos: Revista do Tatuapé

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Chás que ajudam a secar a barriga

Ficar com a barriga tanquinho não é fácil. Exige cortar muitos prazeres da boa mesa.


Mas dá pra perder uns quilinhos com a ajuda de chás, que agem diretamente na gordura abdominal. Confira.

Chá verde
Ele é um desses aliados contra a barriguinha. Ele queima calorias e gorduras mais rapidamente
Uma pesquisa realizada pela PUC do Rio Grande do Sul comprovou que o chá verde reduz a gordura abdominal. Os melhores são os produzidos na China e no Japão, por causa do solo, do clima e da altitude.

Chá de oliveira
Ele é considerado um chá branco e é conhecido como o 'detonador' da gordura. 
O chá de oliveira é pouco consumido pelo brasileiro e quase não é encontrado em saquinhos.
Ele age mais na gordura das regiões do quadril e abdômen.

Cabelo-de-Milho 
Acaba com a retenção de líquidos e inflamações na bexiga.
Camomila 
Ameniza a ansiedade e ajuda a diminuir o apetite.
Chapéu-de-couro 
Diurético, auxilia na eliminação de toxinas e gorduras.
Dente-de-leão  
Deixa a pela mais bonita e combate a celulite.


A nutricionista Carolina Nizer, do Lapinha Spa, no Paraná, diz que outras ervas também ajudam no emagrecimento: 
Hibisco (chá vermelho), sene, carqueja, erva de bugre, boldo do Chile, alcachofra, jalapa e funcho.
Segundo ela, o ideal é tomar, por dia,  pelo menos um litro da bebida feita da folha escolhida.
"Devem ser tomados pelo menos por três dias da semana", lembra.
Quem prefere o chá gelado ao quente pode tomá-lo até 24 horas depois do seu preparo.

Beber muita água também é fundamental!
 
Segundo a nutricionista Vivian Goldberg, a ingestão de pelo menos dois livros de água por dia reduz a retenção de líquidos, lubrifica as paredes intestinais, e facilita a eliminação de toxinas!

Créditos: Só noticia boa

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Hábitos que danificam os rins

Os rins são órgãos vitais em nosso organismo. São uma maravilhosa e sofisticada maquinaria de purificação, que a cada dia, filtra uma enorme quantidade de litros de sangue, separando assim mais ou menos 2 litros de resíduos e o excesso de água do corpo. Quais erros que tendemos a cometer?


Beber pouca água
A falta de uma hidratação correta de nossos rins pode originar em longo prazo algum problema renal. A principal função dos rins é precisamente a de drenar os resíduos metabólicos do organismo, equilibrando assim o número de células vermelhas no corpo. 

Se este processo for prejudicado, se não bebemos água suficiente, o fluxo renal reduz e as toxinas se acumulam no sangue.
Podemos evitar este problema simplesmente bebendo entre um litro e meio a dois litros de água por dia. Se for difícil para você, adicione na água um pouquinho de limão.
Reter a urina
Quando mantemos a bexiga cheia de urina durante um tempo muito prolongado, podem aparecer algumas complicações nas vias urinárias, como algumas hipertrofias, a hidronefrose (aumento da pressão da urina nos rins), ou outras doenças que podem ser facilmente evitadas.
Maus hábitos alimentares
Consumir muito sódio: o sal faz com que os rins tenham que trabalhar em excesso, eles têm que excretar o excesso deste mineral, e isso causa um estresse em longo prazo até causar vários problemas. 
Muitas proteínas animais: pouco a pouco vão dificultando a função dos rins, evitando que a filtração do sangue aconteça de modo adequado. Tente limitar o consumo destas proteínas.
Refrigerantes: limite o consumo destas bebidas ou simplesmente evite-as em sua dieta. Em longo prazo os refrigerantes produzem insuficiência renal crônica ou cálculos renais.
Evite o cigarro e o álcool: são nocivos para os rins e os impedem de realizar seu trabalho. Evite-os principalmente se você sofre com a hipertensão ou a diabetes.
Evite os alimentos geneticamente modificados: já sabemos, que em certas ocasiões não podemos conhecer a origem de tudo aquilo que consumimos: milho transgênico, frutas ou verduras criadas em laboratórios, carnes adulteradas que foram originadas de um alimento alterado geneticamente para que os animais pudessem crescer mais rápido.
 Pressão arterial alta
O sangue flui por ele de modo diferente, a filtração das toxinas não ocorre de maneira igual, e pouco a pouco, os rins vão se atrofiando até que por fim, pode ocorrer um problema renal grave. Não custa nada revisar regularmente a pressão arterial para mantê-la controlada.

O uso de medicamentos
Dificultam sua função e causam efeitos negativos em longo prazo. Este é um tema complicado, pois está claro que quando tomamos um medicamento não é por prazer, e sim por necessidade, mas sempre existem aqueles que são menos agressivos para os rins, logo nosso médico deve controlar este problema.

Uma vida sedentária
O sedentarismo vai afetando pouco a pouco não somente a saúde dos rins, como também muitas outras funções básicas, que sem você saber, podem te deixar doente. A falta de atividade física ocasiona muitos problemas renais que podem ser facilmente evitados se movimentado um pouco mais, caminhando, andando de bicicleta, por exemplo.

Créditos: Melhor com saúde

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...