sexta-feira, 28 de setembro de 2012

África, minha África!

“A África foi centro do sistema global por pelo menos quatro séculos. O continente detém: 80% das jazidas de diamante conhecidas; 60% do ouro do mundo ocidental; 30% do alumínio mundial; 35% das reservas de zinco do Ocidente; maiores reservas de cobre do Planeta encontram-se na Zâmbia e na República Democrática do Congo; 50% dos depósitos de fosfato encontra-se no Marrocos.

O principal fator da cobiça e exploração secular do território agora já está sedimentado, tudo dominado. Não existe preocupação com as pessoas, mas interesse pelo que o continente possui: "a abundância dos recursos minerais.”
Créditos: pragmatismopolitico.com.br/2010/11/esquecer-para-lembrar-africa.html

Minha África... Diante de tanta pobreza, em contraste com a riqueza, excessivamente desigual, ainda assim, torna-a um espaço único: “O berço da humanidade”, por abrigar uma das civilizações mais antigas do globo, os egípcios!

Angola, um país da costa ocidental, que reúne no seu território um pouco de toda a África. Desde a floresta úmida e densa como a de Maiombe, que encerra as mais raras madeiras, as Savanas, normalmente associadas a matas que cobrem áreas extensas e permitem apreciar o maravilhoso pôr-do-sol.

O dialeto que se aprende brincando e jamais se esquece!
A beleza ímpar, revestida de calma, equilíbrio e a vasta sabedoria da mulher africana!
Ah! África, minha África!

Do sol quente, dos pássaros que cortam o espaço em busca de correntes, atravessando a linha do horizonte... Da terra vermelha, do cheiro quando chove, das tribos coroadas de misticismo, dos sons da natureza, dos animais.

Do povo humilde, acolhedor!
Terra de aventuras, de animais selvagens e temidos, que galopam as planícies...
Do inesquecível outono lento contra o azul do céu, que o torna espetacular perante o sol quente.

Minha África, das nascentes da água quente que brotam das montanhas, das florestas exuberantes, das suas caudalosas águas, onde se descortinam fileiras de cachoeiras e os vários ressaltos de cascata, tornam a água uma espuma branca no meio do verde das árvores.

Minha África tão querida, vem debruçar-te nos meus sonhos, nessa riqueza incalculável, no ambiente de luxuriante beleza, que me descreve perante sua complexidade e perfeição! (San)

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Óleo de Abacate – o novo aliado das dietas

Possui altas concentrações de vitamina E, que  oferece proteção contra os efeitos nocivos dos radicais livres, contra aterosclerose, inflamações das articulações e complicações provocadas pelo diabetes.

Contém ácidos graxos monoinsaturados e poli-insaturados, que contribuem para a saúde do coração, diminuindo os níveis triglicérides e colesterol ruim, sem alterar os níveis de colesterol bom. 

Além disso, o óleo de abacate ajuda a prevenir o desenvolvimento de lesões das artérias.

Contém uma substância chamada beta-sitosterol, que inibe a enzima esteroide 5-alfa-reductase (relacionada à redução na produção de testosterona). 

Assim, o organismo produz mais testosterona e evita um desequilibro hormonal, prevenindo o aumento progressivo da glândula da próstata e, consequentemente, o câncer de próstata.

As gorduras insaturadas e o beta-sitosterol presentes no óleo promovem a aceleração dos processos metabólicos nas células, que produzem mais energia de forma eficaz. 

Com a respiração acelerada, a utilização de glicose é aumentada e isso contribui para o controle da insulina e do açúcar presente no sangue. 


Ajuda no controle da compulsão em devorar tudo o que se vê pela frente. 

Bloqueia a assimilação de outras gorduras que fazem mal á saúde e retarda a velocidade com que os alimentos passam do estômago para o intestino se torna mais lenta, promovendo a sensação de saciedade por mais tempo.

Mais uma vez as gorduras insaturadas e a beta-sisterol são responsáveis por esse benefício.

Eles controlam os níveis do hormônio cortisol.
O cortisol controlado evita o acúmulo de gordura abdominal e favorece o aumento de massa magra.

Por possuir uma combinação única de lipídios, fitoquímicos, vitaminas, ômegas e antioxidantes essenciais para a saúde, o óleo de abacate é muito eficaz para manter o sistema imunológico fortalecido e o corpo livre de radicais livres.

Devido à presença abundante de antioxidantes como a luteína, vitamina E e glutationa, o óleo de abacate age na prevenção de doenças aftalmológicas. Esses antioxidantes agem impedindo o cristalino (conjunto de células dos nossos olhos responsável por focalizar as imagens) de ficar opaco, processo desencadeador por exemplo da catarata. O óleo também possui vitamina A e carotenóides, nutrientes essenciais para a saúde dos olhos.

As vitaminas A, D e E presentes no óleo de abacate possuem um alo poder antioxidante e participam da produção de colágeno, formando um time campeão na luta contra as rugas. 

A vitamina A ajuda a prevenir a pele seca, enquanto as vitaminas E e D, são eficazes contra rugas da pele e retardam o processo de envelhecimento. 

Créditos: minhavida.com.br/alimentacao/galerias/15428-oleo-de-abacate-protege-o-coracao-e-ajuda-a-emagrecer

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Suco de uva é mais nutritivo e benéfico do que o vinho

Estudos têm revelado que o suco de uva preta ou rosada pode trazer os mesmos benefícios à saúde por conter os poderosos antioxidantes, chamados flavonoides  aos quais se atribuem os bons efeitos do vinho sobre o coração. 

Os flavonoides no suco de uva, como os do vinho, se mostraram capazes de evitar a oxidação do chamado mau colesterol, LDL ou lipoproteínas de baixa densidade, que levam à formação de placas nas paredes das artérias.


Comer uvas brancas ou verdes, ou beber seu suco, não tem o mesmo efeito, porque não contêm os flavonoides que as uvas pretas e rosadas têm.

O açúcar do suco de uva é composto por glicose e frutose, é diretamente assimilável, não exige nenhum esforço aos órgãos digestivos, é por tal razão aconselhável para a alimentação dos doentes atacados por febre.


Do ponto de vista terapêutico trata-se de um dos mais preciosos sucos. O suco de uva é estimulante das funções hepáticas, constituindo a base de remédios farmacêuticos para o fígado (esta função é desempenhada não apenas pelo suco, como também pela uva e folhas de parreira).


Por ser alcalinizante (combate a acidez sanguínea), é indicado a pessoas intoxicadas pelo excesso do consumo de carne. O suco de uva é um valioso estimulante digestivo, pois acelera o metabolismo, eliminando de seu organismo o ácido úrico, causador da fadiga. 



Além disso, ele ajuda a restabelecer o equilíbrio ácido-alcalino do organismo, necessário para um fornecimento constante e prolongado de energia.

Sucos naturais são formas saborosas de superenergizar seu corpo com energia rápida. 

Os sucos naturais contêm nutrientes específicos não encontrados em alimentos cozidos e ajudam a proporcionar uma energia fantástica.

Em casos de câncer, obesidade e/ou desintoxicação recomenda-se a dieta de uvas ou sob a forma de suco de uva durante três dias: no primeiro dia consome-se 1 kg de uvas ou suco de uva. 


As frutas devem estar bem maduras e isentas de produtos tóxicos. Pode-se aumentar a quantidade até 3 kg por dia, distribuída em 6 a 8 refeições ao dia. Esta dieta só poderá ser feita sob supervisão médica.

O segredo das uvas e do suco de uva no combate ao envelhecimento é simples e poderoso: as uvas contêm 20 antioxidantes conhecidos, que funcionam em conjunto para combater os radicais livres que promovem as doenças e envelhecimento, de acordo com pesquisadores da Universidade da Califórnia, em Davis. 


Os antioxidantes encontram-se nas cascas e sementes, e quanto mais vibrante for a casca, maior o seu poder antioxidante. Isso significa que as uvas vermelhas e roxas e o suco de uva roxo são os mais poderosos. A uva vermelha possui alto teor de antioxidante quercetina. 



A casca da uva contém resveratrol, que comprovadamente inibe o agrupamento de plaquetas e aumenta o colesterol LDL e dilata os vasos sanguíneos.

Sob o aspecto nutricional, os principais constituintes do suco de uva são: água, açúcares, ácidos orgânicos, sais minerais, vitaminas, substâncias nitrogenadas, compostos fenólicos e pectina.

Valor Nutricional em 100 ml de Suco de Uva
Caloria 61 kcal
Carboidratos 14.96 g
Proteínas 0.56 g
Lipídeos 0.08 g
Vitamina A 8.00 UI
Tiamina 0.03 mg
Riboflavina 0.04 mg
Niacina 0.26 mg
Ácido Pantotênico 0.04 mg
Vitamina B6 0.07 mg
Ácido Fólico 2.60 mcg
Vitamina C 0.10 mg
Arginina 47.00 mg
Alanina 86.00 mg
Ácido glutâmico 110.00 mg
Fósforo 14.60 mg
Potássio 170.00mg
Cálcio 7.30 mg
Magnésio 7.10 mg
Cobre 0.053 mg
Zinco 0.14 mg
Ferro 1.30 mg
Manganês 0.33 mg
Sódio 0.53 mg
Enxofre 3.50 mg
Boro 1.40 mg
Cromo 0.013 mcg


Fonte: Faurgs (Faculdade de Agronomia da Universidade do Rio Grande do Sul) Econatura Produtos Ecológicos e Naturais Ltda.
Andréa Abdala Frank - Nutricionista, Prof. do Instituto de Nutrição UFRJ

Créditos: http://agricultura.ruralbr.com.br/noticia/2009/02/suco-de-uva-e-mais-nutritivo-e-benefico-do-que-o-vinho-2394597.htm

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Quando não se deve usar o alho

O alho tornou-se um dos alimentos mais estudados nas últimas décadas, com mais de 1200 pesquisas farmacológicas. 

A maioria deles concentrou-se no papel do vegetal no combate a doenças cardiovasculares, câncer e no formidável poder antibacteriano e antioxidante.

Também combate as infecções de vários tipos, inclusivamente provocadas por vírus, bactérias e fungos, reforça a imunidade, tem propriedades antioxidantes e pode baixar os níveis de colesterol.

Pesquisas recentes identificaram que o alho possui ainda diversas propriedades, dentre as quais se destacam como imunoestimulatórias e hipoglicemiantes (reduz o açúcar no sangue). 


Revelam que o alho estimula o bom humor. Em muitos casos, pode ter efeitos farmacológicos comparáveis aos dos medicamentos convencionais.

Não é tóxico, mas, como todo o alimento ou remédio natural ativo, deve-se evita-lo em grandes quantidades, muito continuamente e nos seguintes casos:

Por conter compostos sulfurados (à base de enxofre) e substâncias irritantes, é contra-indicado para pessoas com problemas crônicos de estômago, gastrites agudas e úlceras. Doses muito grandes (ou mesmo pequenas para as pessoas sensíveis) irritam o estômago e fígado.

Pessoas sensíveis devem tomar maior cuidado com as doses e em situações de dores e, espasmos ou outros sintomas, devem procurar um médico. Não é indicado para recém-nascidos e mães em amamentação, uma vez que pode provocar cólicas no ventre do lactente. 


Melhor preferir o alho cozido ou frito. Não é indicado nos casos de dermatites, pois como é desintoxicante, pode piorar o quadro em alguns casos. 


Portadores de acne e moléstias de pele em geral, também devem ser cuidadosos. 
Os princípios ativos do alho saem pelos poros com o suor e irritam uma epiderme que já apresenta problemas. É necessário o acompanhamento médico.

Em doses muito elevadas, pode provocar dor de cabeça, de estômago, dos rins e até tonturas, vômitos, e diarreia, além de mau hálito.

Pessoas com pressão muito baixa podem reduzi-la, se consumirem alho. É necessário  cuidado e observação, evitando-se os excessos.
Não indicado para pessoas que tenham hipersensibilidade ao óleo de alho. Algumas pessoas apresentam reação alérgica ao contato com o alho.

Créditos: do livro “Alho – Sabor e Saúde”
Autor: Dr. Marcio Bontempo (médico homeopata e especialista em saúde pública, presidente da Federação Brasileira de Medicina 

terça-feira, 18 de setembro de 2012

O chá que controla a vontade de comer doce (Garcínia)

Evitar doces é uma das indicações básicas para quem quer emagrecer. Mas como é difícil resistir a um bombom durante uma dieta! 

Aliado na hora de conter o apetite, o chá da planta chamada garcínia, pode ser uma solução para quem quer perder peso e diminuir a vontade de comer chocolate. 

Além de em chá, a garcínia é vendida em cápsulas ou, ainda na forma de pastilhas com chocolate meio amargo, com 70% de cacau, que são até mais indicadas.

Usada em dietas de redução e manutenção de peso, a garcínia tem a capacidade de controlar o apetite por conter uma substancia chamada ácido hidroxicítrico, ou AHC, que aumenta a síntese do glicogênio, uma reserva de energia do organismo.

Estudos indicam que essa reserva faz com que seja enviado um sinal de saciedade ao cérebro, não havendo a necessidade de comer mais para a produção de energia. 

A planta também aumenta a liberação de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar. Ele atua na diminuição da ansiedade e, consequentemente, na compulsão por doces. O efeito é semelhante ao do próprio chocolate, que também estimula a serotonina. 


A garcínia ainda pode evitar o armazenamento de gordura proveniente do consumo excessivo de carboidratos. 

Segundo a farmacêutica Camila Estopa, da Pharma Nostra, a indicação para o consumo pode ser de duas vezes ao dia. Geralmente antes do almoço e antes do jantar. Mas vai depender do tratamento e da forma como a planta será ingerida. 

Ficará a critério do profissional a prescrição bem como a dosagem adequada. 

Por isso, não é indicado usar sem o acompanhamento de um nutricionista. Para quem gosta de tomar diferentes chás durante a dieta, vale lembrar que pode haver conflitos na absorção das substancias. 

Também em relação às cápsulas, a garcínia costuma ser manipulada sem a associação a outras ervas. Caso esteja usando outra substancia, é preciso ter um intervalo.

Créditos: revista daHora (jornal Agora setembro 2012)

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Alimentação crua

É a ingestão do alimento em seu estado natural com todas as vitaminas, sais minerais e enzimas. São alimentos vivos.

Ela nutre o sangue, aumenta a reserva imunológica e é o melhor remédio contra doenças. Descongestiona os rins e limpa os intestinos.

A alimentação crua contém suficiente quantidade de celulose não digerível, o que permite aos intestinos uma evacuação mais rápida e eficiente, evitando assim a putrefação das proteínas e a formação de toxinas, que destroem enzimas e acidificam o sangue.

Enzimas:
As enzimas são fermentos que, auxiliados pelas vitaminas do complexo B, digerem os alimentos, juntamente com sucos digestivos. 

Quase todo o alimento tem sua enzima especifica. As proteínas formam as enzimas, mas somente as proteínas não desnaturalizadas, por isso é melhor comer o alimento no seu estado natural, preparada da maneira mais simples possível - são alimentos vivos.

As enzimas dos alimentos vegetais consumidos crus compensam os ácidos clorídricos estomacais.

Sais minerais:
Sem os sais minerais, não é possível obter o desenvolvimento nem conservar a vida. A ingestão incompleta de sais minerais pode levar à deformação física e da personalidade.
Devemos não só nos preocupar com nosso desenvolvimento e funcionamento de nossa mente, por isso a importância dos sais minerais em nossa alimentação.
Sais minerais: cálcio, magnésio, selênio, sódio, potássio, ferro, zinco, cobre, manganês.

Regulam:
O metabolismo da água no organismo.
O equilíbrio ácido-básico.
A sensibilidade dos nervos e músculos.
A produção dos sucos digestivos.
A resistência dos ossos e dos dentes.
Cada mineral tem sua função determinada e insubstituível, para viabilizar a existência do organismo humano, por isso os alimentos não podem ser desnaturalizados no seu preparo.

Alimentos desnaturalizados:
O cozer, assar, fritar, ferver mais os aditivos químicos, destroem as enzimas próprias dos alimentos que atuam na digestão, e também as vitaminas e os sais minerais.

O mesmo acontece com as verduras de folhas cozidas ou mesmo cruas e temperadas com sal, ficam desnaturalizadas, perdem as vitaminas e os sais minerais.
Em vez de cozinhá-las e jogar fora a água onde foram cozidas, é melhor refoga-las.

Folhas cruas:
As verduras de folha não devem ser temperadas com nada. Temperar somente os frutos hortículos e as raízes.

As verduras refogadas só devem ser temperadas na hora de servir.
As hortaliças cozidas devem ser preparadas no vapor. Chuchu, abobrinha, abóbora, jiló, vagem, sem água.

Cozinhando no vapor:
Se você não possui panela a vapor, faça o seguinte:
Escolha uma panela grande e funda. Coloque dentro dela quatro xícaras de vidro refratário ou louça. Adicione água até cobrir as xícaras. 

Sobre as xícaras, coloque o que vai ser cozido no vapor: batatas, espigas de milho verde, beringelas, mandiocas, cará, inhame. Tampe a panela. Espere levantar fervura, abaixe o fogo no mínimo e não levante a tampa antes de 30 minutos.

Verifique se o alimento já está cozido, desligue, tempere e está pronto para servir. Você cozinhou todos os alimentos sem contato com a água, evitando perder tantas vitaminas no cozimento.

Créditos: Professora “Suely de Oliveira Pereira” (naturista)

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Banana - remédio natural

A banana contém três açúcares naturais – sacaroses, frutose e glicose, combinados com fibra. A banana dá uma instantânea e substancial elevação da energia.

Pesquisas comprovam que apenas duas bananas fornecem energia suficiente para um treino de 90 minutos extenuantes. Não é à toa que a banana é a fruta número um dos maiores atletas do mundo.

Mas energia não é a única forma de uma banana ajudar a manter a forma. Ela pode também nos ajudar a curar ou prevenir um grande número de doenças. Tornando-se uma obrigação adicionar a banana à nossa dieta diária.

Depressão: de acordo com recente pesquisa realizada pela MIND, pessoas que sofrem de depressão alegaram sentir-se melhores após ter comido uma banana. Isto porque a banana contém triptofano, um tipo de proteína que o corpo converte em seratonina, conhecida por relaxar, melhorar o humor e, em geral, fazem as pessoas sentirem-se mais felizes.

TPM: esqueça as pílulas – como uma banana. A vitamina B6 regula os níveis de glicose no sangue, e podem afetar humor.

Anemia: contendo muito ferro, bananas estimulam a produção de hemoglobina no sangue e ajudam nos casos de anemia.

Pressão arterial: este fruto tropical é muito rico em potássio, mas reduzido em sódio, tornando-a perfeita para combater pressão alta. Para se ter uma ideia, a Food and Drug Administration, nos Estados Unidos, permitiu que a indústria da banana informasse oficialmente ao publico que, ao comer essa fruta, poderá reduzir o risco de pressão e infarto.

Cérebro: 200 estudantes da escola de Twickenham, na Inglaterra, tiveram ajuda nos exames este ano, comendo bananas no café da manhã, lanche e almoço em uma tentativa de elevar sua capacidade mental. A pesquisa mostrou que o elevado teor de potássio na banana, pode ajudar a aprendizagem, tornando os alunos mais alertas.

Constipação: com elevado teor de fibra, incluir bananas na dieta pode ajudar a normalizar as funções intestinais, ajudando a superar o problema sem recorrer a laxantes.

Ressaca: uma das formas mais rápidas de curar uma ressaca é fazer uma vitamina de banana, adoçado com mel. A banana acalma o estômago e, com a ajuda do mel, aumenta os níveis de açúcar no sangue, enquanto o leite suaviza e reidrata o sistema.

Azia: têm efeito antiácido natural no organismo, por isso, se você sofre de azia, experimente comer uma banana para aliviar.

Enjôo matinal: comer uma banana entre as refeições ajuda a manter os níveis de açúcar no sangue elevado e evita náuseas.

Picadas de mosquito: antes de usar creme para picada de inseto, experimente esfregar a parte interna da casca da banana a zona afetada. Muitas pessoas acham excelente para reduzir o inchaço e a irritação.

Nervos: bananas são ricas em vitaminas do complexo B que ajudam a acalmar o sistema nervoso.

Excesso de peso: e no trabalho? Estudos de psicologia na Áustria mostram que a pressão no trabalho leva à ingestão excessiva de alimentos como chocolates e biscoitos. Estudando 5000 pacientes em hospitais, pesquisadores concluíram que os mais obesos eram os que mais sofriam de pressão alta e ataques de ansiedade. 

O relatório desse estudo concluiu que: para evitar que comamos biscoitos e doces quando estamos ansiosos, é necessário que se coma alimentos ricos em carboidratos a cada duas horas para manter níveis estáveis de açúcar no sangue, e é aí que entra a nossa querida banana.

Úlceras: a banana é usada na dieta diária contra desordens intestinais pela sua textura macia e suavidade. É a única fruta crua que pode ser comida sem desgaste em caso de úlcera crônica. Também neutraliza a acidez e reduz a irritação, protegendo as paredes do estômago.

Controle de temperatura: muitas culturas vêm a banana como fruta ‘refrescante’, que pode reduzir tanto a temperatura física como emocional de mulheres grávidas. Na Tailândia, por exemplo, as grávidas comem bananas para os bebês nascerem com temperatura baixa.

Seasonal Affective Disorder (SAD): a banana auxilia os que sofrem SAD, porque contêm vitamina B6 e Triptofano que acalma e os faz ficar bem humorados.

Fumar e uso de tabaco: as bananas podem ajudar as pessoas que tentam deixar de fumar. Vitaminas A, B6 e B12, assim como o potássio e magnésio , ajudam o corpo a recuperar-se dos defeitos da retirada da nicotina.

Stress: o potássio é um mineral vital que ajuda a normalizar os batimentos cardíacos, levando o oxigênio ao cérebro e regulando o equilíbrio de água no corpo. 

Quando estamos estressados, nossa taxa metabólica se eleva, reduzindo os níveis de potássio que podem ser reequilibrados com a ajuda da banana, que é rica em potássio.

Enfarto: de acordo com pesquisa publicada no New England Journal Of Medicine, comer bananas como parte de uma dieta regular pode reduzir o risco de morte pó infarto em até 40%.

Verrugas: os interessados em alternativas naturais juram que quem quiser eliminar verrugas, deve pegar um pedaço de casca de banana e colocá-lo sobre a verruga, com o lado amarelo para fora. Prender cuidadosamente a casca no local com esparadrapo!

Assim, a banana é um remédio natural para muitos males. Quando comparada a uma maçã, tem quatro vezes mais proteínas, duas vezes mais carboidratos, três vezes mais fósforo, cinco vezes mais vitamina A e ferro, e o dobro das outras vitaminas e minerais. 

Também é rica em potássio e é um dos alimentos mais valiosos para nossa saúde. Então, talvez seja a hora de mudarmos essa frase em inglês tão conhecida “One apple a Day, keep the doctor away” para “Uma banana por dia mantém o Dr. sem freguesia!”.
E lembre-se: nunca coloque a banana na geladeira!

Créditos: Dr. Jamil Nahass
Médico pediatra e vice-presidente da Área de Saúde

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Jin Ji Du Li, previne a perda de memória e o envelhecimento

Faça este exercício da cultura chinesa simples e eficaz... E verá. A essência é que seus olhos devem estar fechados quando você pratica "Jin Ji Du Li" ... Preste atenção.


Eis o exercício:
Fique sobre uma só perna, com os seus olhos abertos. É só isso. Experimente agora fechar os olhos. Se você não for capaz de ficar em pé por pelo menos 10 segundos seguidos, isso significa que seu corpo se degenerou ao nível de 60 a 70 anos de idade.

Em outras palavras, você pode ter apenas 40 anos de idade, mas seu corpo envelheceu muito mais rápido.
Ficar sobre um pé com os olhos abertos, é uma coisa e  fazer o mesmo com os olhos fechados ... A história é outra!

Não precisa levantar muito a perna. Se os seus órgãos internos estão fora de sincronia, mesmo levantando a perna um pouco vai fazer você perder o seu equilíbrio. Os chineses estão bem avançados no conhecimento do corpo humano. A prática frequente e regular do "Jin Ji Du Li", pode ajudar a restaurar o sentido de equilíbrio.


Na verdade, os especialistas chineses sugerem que a prática diária por 1 minuto, ajuda a prevenir a demência.
Primeiramente, você pode tentar fechar os dois olhos, não completamente. Na verdade, é isso que o especialista de saúde Zhong Li Ba Ren recomenda.

A prática diária de Jin Ji Du Li, pode ajudar na cura de muitas doenças, tais como:
Hipertensão.
Altos níveis de açúcar no sangue ou diabetes.
O pescoço e doenças da coluna vertebral.
Também pode impedi-lo de sofrer de demência senil.
Zhong Li Ba Ren escreveu um livro intitulado:

"A auto-ajuda é melhor do que procurar ajuda dos médicos", um best-seller que também foi o melhor livro de saúde à venda na China desde que foi publicado pela primeira vez no ano passado.

Seu sucesso pode ser medido pelo fato que rendeu mais de 1 milhão de cópias vendidas. Diz-se que de acordo com o entendimento de médicos chineses, a doença pode aparecer no corpo devido a problemas surgidos na coordenação entre os vários órgãos internos - o que faz com que o corpo perca o seu equilíbrio.

Jin Ji Du Li pode zerar esta inter-relação dos órgãos e como eles funcionam juntos. Zhong Li Ba Ren disse que a maioria das pessoas não consegue ficar sobre um pé com os olhos fechados por 5 segundos, mas depois, praticando todos os dias, são capazes de fazer por mais de 2 minutos.

Quando você conseguir ficar mais tempo, a sensação de peso desaparece.

Ao praticar Jin Ji Du Li, você vai notar que sua qualidade do sono fica melhor, a mente limpa e melhora a memória significativamente. A coisa mais importante é que se for praticado Jin Ji Du Li com os olhos fechados por 1 minuto todo dia, você não irá sofrer de demência senil (o que significa que o cérebro continuará saudável).

Zhong Li Ba Ren explicou que há seis meridianos principais que passam por entre as pernas. Quando você ficar em uma perna, você sente dor devido ao exercício e, quando isso ocorre, os órgãos correspondentes a esses meridianos e suas formas começam a receber os ajustes necessários. Este método é capaz de se concentrar a consciência e canalizar o corpo até os pés.

Os efeitos benéficos da prática de Jin Ji Du Li em várias doenças como:
a hipertensão, diabetes, pescoço e coluna vertebral, começarão a ser sentido rapidamente. Problemas como a gota também poderá ser prevenido.


Cura doenças básicas como "Pés Frios" e também pode reforçar a imunidade do corpo.
É adequado para quase qualquer tipo de pessoa e especialmente benéfico em pessoas jovens, se praticadas diariamente, a probabilidade de adquirir problemas naturais da idade, será menor.

Não recomendado para pessoas cujas pernas são fracas e não podem ficar por longos períodos em pé.

Enviado por e-mail (Estela Fernanda)

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

O Himalaia de dentro de mim

Outrora, ansiava eu por escalar o Himalaia da Ásia!
Longe de mim...
Outrora, sonhava eu com estranhas aventuras em terras longínquas...

Outrora, fascinava-me a ideia de atingir as culminâncias do Everest e perder-me em imensos campos de neve.
Hoje, me fascina a suprema audácia de escalar o Himalaia de dentro...

Os píncaros de o meu próprio ser, envoltos no mistério das nuvens...
Hoje, me seduz a divina aventura de ascender ao Everest do meu ignoto Eu, envolto em nuvens eternas, na imaculada alvura do meu Cristo Interno, no silêncio da Verdade Infinita, na sacralidade mística do “Eu sou”...

Por isto, abandonei a profana querência do meu conhecido ego de antanho...
E, pioneiro do infinito, vivo meus dias e minhas noites em demanda da montanha sagrada que, dentro de mim, se ergue altíssima, ignota, divina...
E todos os sacrifícios me são gozos, e todas as tristezas me são alegrias e todos os espinhos me são rosas...

E todas as lágrimas me são sorrisos, porque são degraus da montanha sagrada, estágios do meu Himalaia de dentro...
E ainda que tempestades desabem em derredor e raios fuzilem por cima de mim e abismos negrejem sob meus pés...

Ainda que sorridentes esplanadas me convidem a parar, eu sigo avante, rumo ao Everest, sem medo dos perigos, com os olhos fitos no excelso ideal da minha suprema realização!
Rumo ao grande Além-de-dentro...
Rumo ao Himalaia... Do meu espírito!

Texto de Huberto Rohden
Livro: “Escalando o Himalaia”

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...