terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Amor obsessivo

O amor é leveza, identidade, silêncio. A paixão é incêndio, instante, furacão. A obsessão é medo, algema, solidão. O amor permite paixão. A paixão pensa que é amor. A obsessão mata os dois". (Sandra Rodrigues)

O processo obsessivo é conhecido dos espíritas em geral, e origina-se através do pensamento fixo direcionado a outro indivíduo, mesmo que este não sintonize com a energia de origem.


Os espíritas chamam a esse processo de "obsessão de encarnado para encarnado", e esse vínculo energético pode ocorrer por aceitação mútua de forma consciente, semi ou inconsciente, ou ainda, como vimos no parágrafo anterior, de um indivíduo para outro sem que haja a sintonia propriamente dita.


É nesse último caso que ocorrem, geralmente, os processos obsessivos por amor. "Amor" em que o tempo da relação passional não se esgota em si mesmo e torna-se, com o assédio de uma das partes, uma relação doentia tanto do ponto de vista psicológico, quanto do ponto de vista espiritual.


Se nos reportarmos ao amor obsessivo - ou possessivo - por outra pessoa, encontraremos no passado, sempre as mesmas motivações do espírito-criança que não amadureceu emocionalmente e que apresenta consideráveis desequilíbrios na área da afetividade, encontrando-se ainda, fixado em traumas psíquicos do passado recente e remoto, experiências de rejeição, abandono e perdas afetivas. 

Sentimentos que não desaparecem com a "morte" do corpo físico e permanecem latentes no inconsciente do indivíduo, emergindo para o mental e o emocional a cada nova experiência no âmbito passional-afetivo em outra vida.

Em psicanálise, "obsessão é a ideia  afeto ou tendência frequentemente absurdas e incongruentes que irrompem na consciência e nela se instalam, ainda que o sujeito esteja ciente de seu caráter mórbido e perceba como estranhos". Portanto, sob o signo da morbidez, tanto na visão psicanalítica como na visão espírita, instala-se no obsessor de caráter afetivo, o resultado dos sentimentos não resolvidos de seus relacionamentos no âmbito da paixão afetiva.


Diante de uma nova frustração amorosa, o indivíduo revive situações do passado, ou seja, experiências de dor e sofrimento que tenta evitar a qualquer custo... Nem que este "custo" interfira no direito à liberdade de opção e até à vida da pessoa obsessivamente desejada.

Os filmes "Atração Fatal" e "Dormindo com o inimigo", conhecidos do público brasileiro, abordam com alguma dose de sensacionalismo o que ocorre nos bastidores de um relacionamento marcado pela obsessão - ou dependência - de origem afetiva.


O tratamento para este tipo de caso, que provoca sérios transtornos na vida da pessoa, deve associar o psicológico ao espiritual, com a regressão de memória como técnica investigativa para tentar interligar as experiências intervidas como fator de elaboração e consequente conscientização por parte do paciente. 

Portanto, jamais deve-se descartar a regressão de memória como técnica de investigação e interligação, porque o tratamento torna-se incompleto e as prováveis recaídas do paciente, uma amostra de que o processo obsessivo continua em curso pela falta de um imprescindível instrumento no método terapêutico aplicado.

As experiências passionais com prazo de validade garantido, isto é  "que seja eterno enquanto dure" como sábiamente referiu-se o poeta Vinicius de Morais, servem para que o espírito vibre numa energia de nível mais intenso. E, dessa forma, desenvolva equilibradamente a sua energia passional direcionada para o potencial criativo e para o necessário estímulo na prática da caridade e do amor abrangente que eleva o espírito e apura a sensibilidade humana.

Como registrara Siddartha Gautama, o Buda, precisamos vivenciar o amor... Mas jamais pelos extremos que aprisionam, e sim, pelo Caminho do Meio que liberta.


Autor: Flávio Bastos é criador intuitivo da Psicoterapia Interdimensional (PI) e psicanalista clínico.
Créditos: somostodosum.ig.com.br
Imagem: lagrimasdaalma

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Soluções naturais - queda de cabelo

A queda de cabelo é uma condição que afeta tanto o sexo masculino como feminino. Existem no entanto, soluções naturais para minimizar e mesmo tratar os efeitos da queda de cabelo.

As causas de perda de cabelo mais comuns são uma nutrição inadequada, deficiências de ácido fólico, idade, stress, alterações hormonais, má circulação sanguínea no couro cabeludo, excesso de caspa e cabelo pouco forte.

De um modo geral a solução passa por uma adequação nutricional, de estilo de vida, e alguns métodos naturais que podem ser facilmente adaptados para diminuir os sintomas da perca de cabelo.

Tratamento natural para queda de cabelo
Segundo o dermatologista Michael Reed, um especialista da Universidade de Nova York, nutrir o cabelo inclui uma dieta rica em “alimentos que são ricos em proteínas, pobres em carboidratos, e com um teor reduzido de gordura

Samantha Heller, uma nutricionista do Centro Médico da Universidade de Nova York, sublinha a importância de uma dieta rica em ácidos gordos essenciais como salmão e peixes em geral, nozes, soja e óleo de canola. Samantha Heller referiu ainda “acredito que há muitas pessoas que podem ter alguma deficiência de ácidos gordos ômega 3, mas estas são” boas gorduras com propriedades anti-inflamatórias e podem realmente desempenhar um papel na saúde do cabelo” 


Intensificar a dieta com mais alimentos ricos em ferro como brócolis ou levedura de cerveja que podem realmente ajudar a reverter algumas formas de perda de cabelo” sublinha a nutricionista Samantha Heller.

Aumentar a quantidade de vitamina B12 na sua dieta. O que inclui ovos, carnes e aves, sublinhou a dermatologista e especialista em perda de cabelo, Ted Daly, da clínica do Centro Médico da Universidade de Nassau. “A deficiência de vitamina B12 em mulheres que vêm em busca de tratamento para queda de cabelo costuma ser comum” acrescentou Ted Daly. Uma boa opção é também o uso de suplementos vitamínicos para restaurar os níveis vitamínicos e melhorar os sintomas de perda de cabelo.

Biotina. “A biotina é um componente importante no processo de fabricação de cabelo, assim como pele e unhas”, disse Andrew Lessman, cientista clínico de Nevada. A biotina está disponivel em alimentos como o fígado e gema de ovo.

Chá verde. O chá verde, segundo alguns estudos, influenciam as concentrações sanguíneas de hormônios ligados geneticamente à perda de cabelo (conhecido como alopecia androgenética). 

Um estudo publicado na revista Nutrition and Cancer, em 1998, pesquisadores japoneses descobriram que beber chá verde pode aumentar os níveis da globulina hormônio sexual (SHBG) em mulheres, o que pode originar menos testosterona na corrente sanguínea, favorecendo o bloqueio da atividade hormonal responsável pelo início de algumas formas de queda de cabelo.

Evitar usar tintas para cabelo, tinturas, secadores de cabelo, permanentes, pois favorecem o enfraquecimento e a quebra de cabelo.
Cortar o cabelo mais vezes e mais curto, especialmente se for homem. Cortar o cabelo frequentemente torna o cabelo mais forte e promove o aumento da circulação sanguinea no couro cabeludo.

Enxaguar sempre muito bem o cabelo para retirar todas os resíduos químicos presentes nos shampoos. Evite usar shampoos demasiado ativos, como o uso recorrente a shampoos anti-caspa por exemplo.

Se tem o cabelo curto, experimente lavar o cabelo com sabão azul. A composição deste sabão tem muito menos residuos químicos que os shampoos tradicionais. Se tiver cabelo curto considere abandonar, ou pelo menos restringir o uso excessivo de shampoos mais ativos, como é o caso dos shampoos anti-caspa para potenciar um cabelo e couro cabeludo mais saudavel.

Massagear o couro cabeludo com leite de coco, ou gel de Aloe Vera durante pelo menos 15min ajuda a circulação sanguínea no couro cabeludo e previne a queda de cabelo. Tomar um copo de suco de alface e espinafre diariamente. Este complemento fortemente vitamínico promove a prevenção da perda de cabelo.

O uso regular de óleo de mamona como óleo de cabelo impede a perda do mesmo.
Aplique um fio de azeite morno, mel e uma colher de chá de pó de canela no couro cabeludo antes do banho por 15 minutos para que possa atuar. O azeite hidrata e nutre a pele, o mel atua na limpeza dos poros para melhor respiração do couro cabeludo, e a canela nutre e potencializa o crescimento do cabelo.

Créditos: remediosnaturais.info/tratamento/queda-de-cabelo/

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Desenvolvendo a intuição

Se você quiser buscar um significado técnico sobre o que é intuição, encontrará nos dicionários algo do tipo: “a intuição é um ato de ver, perceber, discernir, pressentir”. Podemos entendê-la como um ato de observar algum objeto ou fenômeno de maneira diferente daquela normalmente feita pela maioria das pessoas. 

O segredo da intuição reside na capacidade de ver, perceber e pressentir; sendo a contemplação pela qual se atinge a verdade por meio não racional.

James Van Praagh, um dos mais famosos médiuns americanos da atualidade, descreve em um de seus livros, as técnicas que utilizou para desenvolver e aprimorar seus poderes psíquicos.

" Comprei todos os livros que pude encontrar sobre poderes psíquicos ou desenvolvimento da mediunidade. Muitos desses livros descreviam diferentes técnicas para fazer evoluir a habilidade psíquica que todos possuímos. Algumas delas:

... Eu precisava segurar um objeto bem próximo aos meus olhos e verificar que sensações poderiam surgir a respeito daquilo que tinha em mãos. Essas sensações poderiam ter a forma de imagens, sons, nomes ou sensações. Outra técnica consistia em segurar o retrato de uma pessoa ou de um grupo de pessoas e escrever em um pedaço de papel todos os pensamentos que me ocorressem sobre as pessoas na foto, tais como suas idades, seus gostos, o que as desagradava, se estavam felizes, tensas, ou preocupadas a respeito de alguma coisa e assim por diante.


Um dos exercícios exigia a participação de um grupo de pessoas. Uma pessoa tinha que se sentar em uma cadeira de frente para as demais. Outra precisava postar-se de pé um passo atrás da pessoa sentada, fora de seu campo de visão, portanto. 

A pessoa sentada deveria descrever tudo o que sentisse a respeito da pessoa de pé. Seria a energia de um homem ou de uma mulher? Quais seriam as características mais destacadas dessa pessoa? Como eram suas roupas? A pessoa usava óculos?


Todos esses exercícios são concebidos para ajudar a pessoa interessada a utilizar suas sensações, e não seu lado racional, para captar o mundo ao seu redor. Logo, eu estava incorporando muitos deles ao meu cotidiano. Por exemplo, no meu caminho para o escritório, tentava adivinhar qual o elevador que chegaria primeiro ao térreo. Ou tentava intuitivamente visualizar as cores das roupas que meus colegas de trabalho estariam vestindo. Quanto mais exercitava minha intuição, mais meus palpites mostravam-se corretos.


Quando adquiri mais confiança na minha intuição, comecei a captar coisas sobre as pessoas - a ler as pessoas. Era minha maneira de sintonizar com o interior dos outros, em um nível emocional. Funcionava do mesmo jeito que utilizava com os retratos. Eu tentava captar o que estava se passando no íntimo das pessoas. 

Tratava-se de uma boa pessoa? Estaria escondendo alguma coisa? Era feliz ou triste? Quais seriam seus desejos na vida? O que a motivava? Registrava minhas sensações e então comparava com a pessoa física, de maneira a verificar se o que havia captado intuitivamente se encaixava com a realidade. 

No início levei algum tempo até descobrir que perguntas fazer a mim mesmo. Mas, depois, parecia que, em poucos segundos, eu era capaz de ler a pessoa.


Novamente, descobri que, quanto mais seguisse minha primeira intuição, mais era capaz de acertar. Precisava aprender a não ter medo de me perguntar. Será que a minha primeira sensação foi distorcida por meus preconceitos ou por meus julgamentos? Foi de fato a minha primeira sensação, ou já é um pensamento elaborado? 

Logo tornou-se claro para mim que aprender a confiar nos meus palpites e seguir meu instinto seria sempre válido, independente das minhas razões para fazê-lo ou do sentido que minha vida tomava.


Depois de um ano seguindo meu programa de desenvolvimento da intuição, minha sensitividade havia crescido enormemente. Não quero dar a você a impressão de que nunca erro. Claro que erro. Só quis explicar que, para mim, o modo mais fácil de ler as pessoas é através das emoções. As emoções são energias em estado bruto e, quer se dê conta ou não, a maioria das pessoas traz o coração à flor da pele.

Nos últimos dez anos, tive o privilégio de conversar com milhares de pessoas, através de consultas individuais, encontros de grupos, simpósios internacionais e, mais recentemente, no rádio e na televisão.


As experiências têm sido extremamente gratificantes, intensamente envolventes, do ponto de vista emocional e extraordinariamente positivas. Aprendi a me libertar dos condicionamentos do meu ego e permitir à minha vida dirigir-se para onde quiser me levar".

Créditos: Elisabeth Cavalcante é Taróloga, Astróloga, Consultora de I Ching e Terapeuta Floral.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Um beijo... Eterno!

Se os olhos são os portais da alma, então os lábios são o caminho da mente. Nós reagimos aos pensamentos com um sorriso, a um amor expresso com as palavras e às intenções com um beijo.


Um beijo pode dizer muitas coisas que são difíceis de colocar em palavras. "Beijar é uma arte e uma expressão altamente individual e pessoal da afeição e do amor".

Um beijo é geralmente a primeira vez que dois povos têm um contato próximo um com o outro. Uma fonte anônima no "Livro dos Beijos" por William Bastão descreve um beijo como algo que você não pode dar sem fazer exame, e não pode fazer exame sem dar. 


Uma outra fonte anônima diz que você não deve esperar para conhecer melhor alguém antes de beijá-la, você deve beijá-la primeiramente para depois então você conhecê-la melhor.

A beleza do beijo é que traduz cada língua e religião. Jr. de Vaughn Bryant, professor do departamento de antropologia no Texas A&M, dita que o primeiro beijo erótico foi trocado aproximadamente 1500 A.C. na Índia. 

Antes desse tempo não há nenhuma evidência (tabuletas de argila, pinturas da caverna ou registros escritos) que indique o histórico do beijo. Bryant disse também que o ato de friccionar e pressionar os narizes e a troca das línguas entre amantes, se popularizou aproximadamente em 1500 A.C.

Foram os Romanos que descobriram o beijo. Os Romanos beijavam-se cumprimentado uns aos outros, beijavam as vestes e os anéis de seus líderes e estátuas dos deuses mostrando sua submissão e respeito.


É um fato científico que beijar estimula nosso cérebro a produzir o oxytocin, um hormônio que nos dá aquela ótima sensação que sentimos ao beijar.
Sabe-se também que a química provocada faz com que um beijo alerte outro. Quando nós beijamos, os interiores de nossas bocas e as bordas de nossos lábios produzem uma substância química que aclama para mais beijos.

Um estudo em 1997 na universidade de Princeton concluiu que nossos cérebros estão equipados com os neurônios que nos ajudam a encontrar os lábios de nossos amantes no escuro. Não é nenhuma novidade que muitos casais apreciam se beijar em um teatro escuro.


Os médicos e os psicólogos alemães concluíram que aqueles que beijam, faltam menos ao trabalho por motivo de doença do que aqueles que não beijam. Aqueles que beijam, também sofrem menos acidentes no trabalho, ganham 20 a 30 por cento a mais e vivem aproximadamente cinco anos a mais.

Segundo outro estudo publicado no jornal russo "Pravda", beijar na boca beneficia a pressão sanguínea, o sistema cardiovascular e os níveis de colesterol, além de prevenir cáries tão bem, ou melhor, que o creme dental, além de outros males relacionados à dentição.

Foto: Tumblr
Autor: Kristi Sandlin
Créditos: valebeijo.com.br
               Bambamel Natural

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Ômega-3, Ômega-6 (GLA, Ácido Linoleico), Ômega-9 (Ácido Oléico).

Recentemente, pesquisadores descobriram que a ingestão diária de um grupo de ácidos graxos poliinsaturados ao sistema cardiovascular, prevenindo problemas de origem cardíaca e circulatória como a aterosclerose, a pressão alta, o infarto e a embolia.

Existem outros dois conjuntos de óleos englobados nos nomes de Ômega, Ômega-6 e Ômega-9, que junto com Ômega-3 têm grandes propriedades terapêuticas. 

O Ômega-6 (composto por GLA, óleo de ácido linoleico da erva borracheira-grama) é um ácido graxo essencial e indispensável ao corpo humano e que tem que ser ingerido, já que o corpo não produz.

O Ômega-9 (ácido oleico  azeite de oliva) teve seus efeitos comprovados na redução do colesterol nas pessoas que vivem nos países que consomem em sua alimentação diária como os povos do Mediterrâneo, Grécia, Itália e Espanha.

Uma mistura desses diferentes ácidos graxos, Ômega-3, 6 e 9, nos dá uma combinação altamente eficiente para a redução do colesterol, dos triglicerídeos e o melhoramento da saúde geral, ajudando a :
- reduzir os riscos de problemas cardiovasculares devido à redução do colesterol no sangue;
- evitar que o colesterol se deposite nas paredes das artérias;
- reduzir o numero de triglicerídeos no sangue (gorduras que estão fortemente implicados na obesidade e nos ataques cardíacos);
- reduzir os riscos de trombose;
- normalizar a pressão arterial;
- aliviar os sintomas pré-menstruais;
- diminuir os avanços da esclerose múltipla;
- diminuir os efeitos de ingestão excessiva de bebidas alcoólicas;
- diminuir o crescimento dos tumores cancerosos;
- incrementar a mobilidade das células sanguíneas;
- evitar os coágulos de sangue, ao tornar as plaquetas menos aderentes;
- prevenir o desenvolvimento da artrite reumatoide.

Descobriu-se que os esquimós e os pescadores que consomem muito peixe têm menos problemas do coração, de diabetes, de pressão arterial alta e de câncer do que aquelas que têm uma dieta com elevado consumo de carne vermelha. A razão para isto é o elevado teor de ácidos graxos poliinsaturados contidos nos peixes de águas frias e outros animais marinhos.

Créditos: livro “Saúde e Bem-Estar”

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Argila Marrom e Vinagre de Maçã (máscara rejuvenescedora para pele e cabelos)

Atendendo a inúmeros pedidos de mulheres que têm menos possibilidades financeiras e totalmente insatisfeitas com a pele, cabelos - depois de muito ler, pesquisar, estudar e testar, decidi postar esta matéria econômica: “máscara rejuvenescedora de Argila Marrom com Vinagre de Maçã”.

A Argila Marrom, possui baixo percentual de ferro e elevado teor de silício, alumínio e titânio e outros oligoelementos. Resulta em efeito ativador da circulação, além de contribuir com um efeito equilibrador e revitalizador celular. É uma argila rara, devido a sua pureza. 

É eficaz contra a acne e espinha e tem efeito rejuvenescedor do tecido. O Alumínio atua contra a falta de tonicidade, tem ação cicatrizante e inibe o desenvolvimento de estafilococo áureo em cultura.

O Silício tem papel fundamental na reconstituição dos tecidos cutâneos e na defesa do tecido conjuntivo. Tem ação hemostática, purificante, adstringente e remineralizante. 
Tem efeito hidratante na pele e reduz as inflamações. Também tem ação na elasticidade da pele atuando em flacidez cutânea.

A ação antioxidante e a quantidade de nutrientes fazem com que seus cabelos fiquem mais saudáveis, revitalizados e hidratados profundamente. Com ação bactericida, regeneradora, antiinflamatória e anti-séptica, a argila promove um tipo de peeling capilar, pois elimina totalmente impurezas e células mortas, ativa a circulação, retira todo tipo de impurezas e resíduos e libera as toxinas do organismo.

Tem ação adstringente, tonificante e estimulante, rica em sais minerais, a argila faz uma limpeza profunda, diminuindo até a oleosidade, seborreia e queda. Isso tudo devido a sua ação cicatrizante e por reequilibrar as funções orgânicas. A argila é ainda à prova de alergias.

Composição da Argila Marrom:
Silício – 60.59%
Alumínio – 27.0%
Ferro – 0.77%
Cálcio – 0.04%
Fósforo – 0.02%
Manganês – 0.19%
Sódio – 0%
Titânio – 0.65%
Magnésio – 0.20%
Potássio – 0.60%
Enxofre – 0.05%
P.F – 10.55%

Vinagre de Maçã - É uma generosa fonte de ácidos orgânicos naturais, enzimas e     complexos multi-vitamínicos. Possui mais de trinta elementos nutritivos fundamentais, mais de uma dúzia de sais minerais e enzimas essenciais. Igualmente encontra-se ferro, vitaminas B12, ácido fólico e elementos antioxidantes.

Antes de aplicar a máscara, faça uma higienização na pele, para facilitar a atuação dos ativos. Não é necessário fazer uma esfoliação prévia, pois a argila vai funcionar também como esfoliante. Evite aplicar na área do contorno dos olhos.

Modo de preparo:
Misturar em um recipiente de vidro, uma colher de sopa de argila com vinagre de maçã, até consistência pastosa. Passar na face, pescoço e colo com auxílio de um pincel. Deixar agir por 20 minutos.

O mesmo procedimento no couro cabeludo.
Na primeira aplicação, já se nota a melhora do aspecto da pele: viçosa, firme e com aparência mais jovem.

Atenção: aplicar a máscara somente á noite. Por conter elementos, que em contato com o sol, tornam-se abrasivos para a pele.

Pesquisa em livros e internet

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Alzheimer - dicas para escapar dessa doença

É uma doença caracterizada pela perda progressiva da memória episódica que induz um indivíduo a ter dificuldades em raciocinar, pensar, falar e ainda altera o comportamento físico e mental do mesmo. 

Manifestando-se em pessoas a partir dos 50 anos de idade, a doença provoca estado de demência, pois dificulta a relação social e familiar, já que o indivíduo pode se esquecer de seus familiares, amigos, de seus hábitos, de onde está, entre outros fatores.

A doença se manifesta em quatro fases, inicial, intermediária leve, intermediária grave e terminal. A fase inicial é marcada por poucos esquecimentos que não impedem a pessoa de se socializar e de executar suas tarefas rotineiras. A fase intermediária leve já faz com que a pessoa necessite de ajuda de alguém para executar suas necessidades e atividades, como ir ao banheiro e varrer o chão, por exemplo. 

A fase intermediária grave já manifesta dificuldades em socializar o indivíduo que também necessitará de ajuda constante para que consiga executar tarefas. Na fase terminal a pessoa já permanece no leito, apresentando dificuldades em falar, comer, se higienizar e outras. Poucas pessoas alcançam essa fase, pois normalmente chegam ao óbito antes.

O Mal de Alzheimer piora aproximadamente 15% ao ano, sendo que em oito anos após o início da doença atinge-se o estágio terminal. Pode haver depressão, crises de choro, delírios, perda da noção de lugar e tempo, ansiedade, irritação, desconfiança, alteração na personalidade e do senso crítico e outros.

Roberto Goldkorn é psicólogo e escritor – depois de muito ler, escrever, buscar a clareza das idéias, criando novos circuitos neurais que venham a substituir os afetados pela idade e pela vida 'bandida', dá-nos dicas para escapar do Alzheimer:

Não cheguem ao topo, nunca, pois dali só há um caminho: descer. Inventem novos desafios, façam palavras cruzadas, forcem a memória, não só com drogas (não nego a sua eficácia, principalmente as nootrópicas), mas correndo atrás dos vazios e lapsos.


Leiam e se empenhem em entender o que está escrito, e aprendam outra língua, mesmo aos sessenta anos.
Coloquem a palavra felicidade no topo da sua lista de prioridades: 7 de cada 10 doentes nunca ligaram para essas 'bobagens' e viveram vidas medíocres e infelizes - muitos nem mesmo tinham consciência disso.

Mantenha-se interessado no mundo, nas pessoas, no futuro. Invente novas receitas, experimente (não gosta de ir para a cozinha? 
hum... preocupante). Lute, lute sempre, por uma causa, por um ideal, pela felicidade. Parodiando Maiakovski, que disse 'melhor morrer de vodca do que de tédio', eu digo: melhor morrer lutando o bom combate do que ter a personalidade roubada pelo Alzheimer.

Uma descoberta dentro da neurociência vem revelar que o cérebro mantém a capacidade extraordinária de crescer e mudar o padrão de suas conexões.

Os autores desta descoberta, Lawrence katz e Manning Rubin (2000), revelam que neuróbica, a 'aeróbica dos neurônios', é uma nova forma de exercício cerebral projetada para manter o cérebro ágil e saudável, criando novos e diferentes padrões de atividades dos neurônios em seu cérebro. Cerca de 80% do nosso dia-a-dia é ocupado por rotinas que, apesar de terem a vantagem de reduzir o esforço intelectual, escondem um efeito perverso; limitam o cérebro.

Para contrariar essa tendência, é necessário praticar exercícios 'cerebrais' que fazem as pessoas pensarem somente no que estão fazendo, concentrando-se na tarefa. O desafio da neuróbica é fazer tudo aquilo que contraria as rotinas, obrigando o cérebro a um trabalho adicional. 

Tente fazer um teste:
- use o relógio de pulso no braço contrário;
- escove os dentes com a mão contrária da de costume;
- ande pela casa de trás para frente;  
- vista-se de olhos fechados;
- estimule o paladar, coma coisas diferentes;
- veja fotos de cabeça para baixo;
- veja as horas num espelho;
- faça um novo caminho para ir ao trabalho.



A proposta é mudar o comportamento rotineiro!
Tente, faça alguma coisa diferente com seu outro lado e estimule o seu cérebro. Vale a pena tentar!


Critique menos, trabalhe mais. E, não se esqueça nunca de agradecer!
Sucesso para você!
A cada 1 minuto de tristeza perdemos a oportunidade de sermos felizes por 60 segundos.

Créditos:   mundoeducacao.com.br
                Bambamel Natural
                Imagem: alzheimer.net

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Inibidores do câncer e destruidores das células cancerosas

Linfócitos T: destroem células com câncer. Para que isto aconteça, deverão haver fartas quantidades de vitamina C, E, A, selênio, zinco, complexo B, ácido fólico, arginina, metionina e cisteína.

Esses nutrientes são essenciais para imunidade contra o câncer. São fartos na alimentação proposta, com cereais integrais em substituição aos cereais refinados, feijões, legumes, verduras, frutas, nozes e sementes. 

Na alimentação moderna, com cereais refinados, lácteos, carnes com excesso de gorduras, estes nutrientes estão geralmente em quantidade insuficiente, tornando os linfócitos T ineficientes.

Glóbulos brancos: destroem células cancerosas, porém, têm sua mobilidade diminuída na alimentação com excesso de gordura saturada. Agrava a situação a ausência de fibras cereais, que iriam dificultar a absorção das gorduras ingeridas provenientes dos alimentos de origem animal.

Selênio: abundante na alimentação proposta. Forma selênio-proteinas que cortam a circulação para as células cancerosas, destruindo-as. Suplementos com selênio diminuíram a incidência de câncer de próstata em pesquisa publicada no Bristish Journal of Urology. O ideal é o selênio ser proveniente de alimentos e não de cápsulas. Os alimentos que contêm selênio também contêm outros fitoquímicos protetores que interagem entre si sendo ativados pela mastigação.

Também são inibidores do câncer (destruidores de células cancerosas) o pentosan, ácido glutâmico, ácido fitico, isoflavonas dos cereais integrais, os inibidores da protease, dos feijões e sementes, a vitamina C, A, fenóis, indóis, isotiocianatos, sulforafane, ditioltione dos legumes e verduras, a vitamina E da soja, sementes, cereais integrais, legumes – os flavonóides do chá e os térpenes das frutas.

Zinco: ativa a endostatina que corta a circulação para a célula cancerosa. Genistein e daidzein: flavonóides encontrados somente na soja (feijão de soja, tofu). Destroem células cancerosas inibindo a topoisomerase I e II, da mesma maneira que o fazem a maioria dos quimioterápicos e de maneira diferente, suprimindo o ATP que alimenta a célula cancerosa. 

Os alimentos devem ser bem mastigados, se possível em separado. Na mastigação são ativadas as substâncias que destroem o câncer, como por exemplo o isotiocianato ativado na mastigação do agrião. Preferir alimentos in natura ao invés de sucos ou vitaminas, para serem mastigados. Quando possível, utilizar crus, ouse necessário cozinha-los no vapor.

Portanto, as células cancerosas serão, ou deveriam ser destruídas. Os exercícios físicos melhoram a circulação e ativam as reações químicas. As horas de sono também são benéficas, bem como o contato íntimo com a natureza, como andar descalço na grama, ou areia do mar. O câncer poderá surgir depois de muitos anos (20 anos ou mais) por deficiência dos inibidores na alimentação e pela ação dos promotores.

Autor: Dr. Sidney Federman – Médico do Ministério da Saúde, Diretor Clínico do Hospital São Camilo, Presidente do Centro de Estudos do Hospital São Camilo. Autor do livro “Alimentação que Evita o Câncer e Outras Doenças”.
Revista "Alimentos que previnem"
Bambamel Natural

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Ho’oponopono - a terapia do perdão

Ho’oponopono – um dos mais simples e poderosos métodos de autocura da alma!

Em havaiano,Ho’o significa “causa”, e ponopono quer dizer “perfeição”, portanto Ho’oponopono significa “corrigir um erro” ou “ tornar certo”.

O Ho’oponopono foi criado pelo psicólogo havaiano Ihaleakala Hew Len. Ele curou um pavilhão inteiro de pacientes criminais insanos, da maior periculosidade, sem sequer ver ou tocar algum deles.
Como?

Ele estudava a ficha do presidiário e tentava sentir dentro se si mesmo aquela enfermidade, invocando a força do amor. Apenas repetia:
SINTO MUITO
ME PERDOE
TE AMO
SOU GRATO

Em entrevista, o dr. Len explicou que havia trabalhado no Hospital do Havaí durante quatro anos. O pavilhão onde encerravam os criminosos loucos era perigoso e geralmente os psicólogos designados para trabalhar lá, desistiam em um mês, por temerem em ser atacados. O dr. Len passou a examinar as fichas de cada paciente, trabalhando em si mesmo e a cura dos pacientes teve inicio.

Depois de alguns meses foi permitido aos pacientes que deviam estar encarcerados, caminhar livremente. Outros tinham que estar fortemente medicados começarem a diminuir sua medicação. E aqueles que jamais teriam possibilidade de ser liberados, tiveram alta. Não somente isto, mas o pessoal começou a ir feliz para o trabalho. Afirma o terapeuta:

“Eu simplesmente estava curando aquela parte minha que tinha criado aquilo neles”!
Difícil compreender?
Estamos caminhando para uma era em que processos como este serão corriqueiros. A física quântica mostra que TODOS SOMOS UM. O universo é interligado por uma teia invisível. Partindo deste princípio, o mal de um é o mal de todos – a cura de um é a cura de todos. 

Ou seja, se deseja melhorar sua vida, cure-se a si próprio. Se deseja curar alguém, mesmo que seja um criminoso insano, o primeiro passo é acreditar que a insanidade dele também mora, latente, dentro de você mesmo. Cure a si mesmo e curará o outro.
“Amar a si mesmo é a melhor forma de melhorar a si mesmo e enquanto você melhora a si mesmo, melhora seu mundo”, ensina o dr. Len.

Lembre-se: tudo começa na mente. O Ho’oponopono é um processo que vai purificando a sua mente de maneira segura e gradual.
Ho’oponopono pode ser praticado por qualquer pessoa de qualquer cultura ou religião, porque o Ho’oponopono é, simplesmente, a arte de perdoar!

Pronto para começar sua sessão de meditação Ho’oponopono?
Comece fazendo um profundo exame de consciência...
Alguém o incomodou hoje? Ou feriu?
Entre dentro de si e olhe para o sentimento que foi gerado. Lembra-se do que Jesus disse sobre dar a outra face?

Só que agora você irá além do comportamento pacifico de dar a outra face – você irá pedir perdão à parte de você mesmo que o magoou. A separação é uma ilusão da mente. Não existe nós-vercus-outros. SOMOS TODOS UM.
Aquele que o magoou é você mesmo, ou seja, um dos milhares aspectos do seu próprio eu.
SINTO MUITO
ME PERDOE
TE AMO
SOU GRATO

Vá mais fundo, relembre sua infância, procure seus ressentimentos...
Todos nós guardamos alguma queixa dos nossos pais, tios, avós...
Permita que a energia sagrada do perdão envolva seu ser...
SINTO MUITO
ME PERDOE
TE AMO
SOU GRATO

Perdoe seus professores...
Sinta como são pequenos e mesquinhos os ressentimentos e as mágoas, ante a grandiosidade da Natureza...
E prossiga perdoando...
SINTO MUITO
ME PERDOE
TE AMO
SOU GRATO

Enquanto seu coração vai se pacificando, sinta-se uma parte do todo-indivísivel...
Sinta-se UNO com o cosmo indecifrável...
Permita que um sentimento de gratidão preencha todos os espaços do seu coração...
SINTO MUITO
ME PERDOE
TE AMO
SOU GRATO

Sinta-se flutuar, enquanto repete este mantra de libertação...
SINTO MUITO
ME PERDOE
TE AMO
SOU GRATO

Com o passar dos dias e a prática, você verá como o Ho’oponopono vai mudar sua vida. Você poderá ter sonhos com situações antigas que precisam de perdão. Um novo ambiente se formará á sua volta!

“Eu, limpo, quero estar na Presença de Deus! Uma vez lá, a Divindade me dará tudo que é perfeito e correto para mim. Eu só sei isso. Esta é a Meta da minha vida. Se eu tenho qualquer meta ou objetivo, é estar na Presença de Deus”!
(Dr. Ihaleakala Hew Len, PhD)

Créditos: Ho’oponopono Brasil (www.hooponopono.ws)
               Bambamel Natural
               Imagem: fottus.com

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Acredita em reencarnação?

Alguns cientistas, sim. São pesquisadores sérios, do mundo todo, Brasil incluído, que buscam provas sobre a existência da alma. E eles já conseguiram resultados surpreendentes.

Erlendur Haraldsson, do Departamento de Psicologia da Universidade da Islândia, passou duas décadas investigando reencarnação. Seu objeto de pesquisa são crianças que alegam terem recordações de uma vida passada. É o caso de Wael Kiman, um menino do Líbano.

A partir dos 4 anos, ele começou a dizer aos pais que seu nome, na verdade, era Rabin, que tinha sido adulto e que seus pais viviam na capital do país. Com o tempo, passou a acrescentar detalhes. Os pais da outra vida moravam numa casa perto do mar, que tinha uma varanda baixa, de onde ele costumava pular direto para a rua. Ele também tinha uma segunda casa. Mas para essa ele só podia ir de avião. Delírio? Parecia. 


Tempos depois, porém, os pais de Wael identificaram uma família da capital que havia perdido um filho adulto e que se chamava Rabin; então levaram o pequeno Wael para visitá-los. Durante a visita, ele apontou para uma foto do morto e disse que era sua. A casa ficava perto do porto, e tinha uma varanda baixinha. Para completar, o rapaz vivia nos EUA na época em que morreu. Ou seja: ia para sua segunda casa de... avião.

No simpósio, Haraldsson também contou a história de Tsushita Silva, uma menina do Sri Lanka que afirmava que numa outra vida tinha morado numa cidade próxima, estava grávida e havia morrido ao cair de uma ponte. O pesquisador, então, visitou a tal cidade e localizou a família de uma certa Chandra Nanayakkara, que morrera ao cair de uma ponte nos anos 70. Chandra estava grávida de 7 meses.

Outro caso é o da garota Purnima Ekanawake, do Sri Lanka. Quando ela e a mãe presenciaram um acidente no trânsito, Purnima tentou tranquilizá-la: "Não se preocupe com isso. Eu vim para você depois de um acidente também". Na vida passada, segundo ela, um ônibus a atropelara. Também disse que a antiga família fabricava incensos. Ela lembrava até da marca: Ambiga.

Os pais começaram a investigar e encontraram o dono dessa fábrica de incensos. Ele disse que seu cunhado Jinadasa tinha morrido atropelado por um ônibus. Quando levaram Purnima à casa do sujeito, ela, então com 6 anos, reconheceu o dono da fábrica como seu "cunhado". Purnima seria a reencarnação de Jinadasa. A menina também mostrou uma marca de nascença. Disse que era onde os pneus do ônibus tinham passado.

Haraldsson conheceu a garota em 1996, quando ela tinha 9 anos. Como de costume, ele entrevistou, separadamente, a garota, os familiares e os vizinhos para saber quando e como as lembranças apareceram. Investigou também se havia a possibilidade de a garota ter tido acesso àquelas informações por meios normais. Mas não existia qualquer ligação entre as famílias, e elas moravam em lugares distantes.

As evidências lhe pareceram fortes, sem armações. Haraldsson, então, investigou o acidente que matou Jinadasa. Com a permissão de um tribunal local, teve acesso ao obituário completo do rapaz. As principais fraturas foram localizadas no lado esquerdo do peito, com várias costelas quebradas, que penetraram os pulmões. A marca de nascença de Purnima fica no lado esquerdo do peito. 


O psicólogo islandês não tem uma teoria sobre as marcas de nascença. Mas outro pesquisador de reencarnações, o psiquiatra americano Jim Tucker, da Universidade da Virgínia, arrisca: "Sabemos, por meio de trabalhos de outras áreas, que imagens mentais podem, por vezes, produzir efeitos muito específicos no corpo. Meu pensamento é que, se a consciência sobrevive, ela carrega as imagens dos ferimentos fatais, afetando o desenvolvimento do feto", diz. De acordo com Tucker, na Índia, um terço dos casos investigados de reencarnação inclui marcas de nascença - em 18% deles, registros médicos amparam as semelhanças.

Desnecessário dizer que as pesquisas com reencarnação são severamente criticadas pela academia. Não parece ser coincidência que a esmagadora maioria dos casos estudados ocorra em países onde a crença em reencarnação é largamente disseminada, caso do Sri Lanka. Haraldsson, por exemplo, teve facilidade em encontrar casos por causa do apoio da mídia. Nos veículos de comunicação de lá, histórias de reencarnação ganham espaço de destaque. E a visita de pesquisadores como Haraldsson também. Quem tiver uma história bem contada, então, tem chance de ficar famoso - daí para surgirem fraudes elaboradas é um pulo.

Também é comum que os pesquisadores só tenham acesso a histórias assim quando os pais da criança já "encontraram" a família da outra vida dela, como no caso de Purnima. Isso complica o processo de checagem das informações. É difícil identificar quais eram as afirmações originais do suposto reencarnado e o que ele aprendeu sobre a pessoa falecida a partir do momento em que entrou em contato com a família dela.

Mais: por um lado, os informantes tendem a "esquecer" as afirmações da criança que não coincidem com a vida da pessoa que acreditam que ela foi. Por outro, colocam na boca dela informações que só foram obtidas depois, quando as duas famílias já estavam em contato.

Com tantas evidências contra, é difícil não acreditar que os pesquisadores de reencarnações, EQMs e afins se movam mais pela fé do que pela curiosidade científica. Mesmo assim, continua sendo uma forma de ciência, já que a busca é por resultados concretos. Se um dia eles vão chegar a esses resultados?

Quem viver verá. E quem morrer também.

Quer saber mais?
Giancarlo Dardi (escritor, palestrista Terapeuta)

http://historiando-giancarlo.blogspot.com/
Leia:
http://molestiascausadaspormortos.blogspot.com/

http://dialogocomosmortos.blogspot.com/
Bambamel Natural

Por Pablo Nogueira e Carol Castro
Créditos: super.abril.com.br/ciencia/ciencia-espirita-647060.shtml

Imagem:  Reprodução

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...