quinta-feira, 27 de agosto de 2015

O que destrói o ser humano?

 “Perguntaram a Mahatma Gandhi: o que destrói o ser humano?
Ele respondeu: “a política sem princípios, o prazer sem compromisso, a riqueza sem trabalho, a sabedoria sem caráter, os negócios sem moral, a ciência sem humanidade, a oração sem caridade”.


Quando nos deparamos com esta imagem, onde a escassez de alimentos e a falta de água são agravados pela instabilidade política vivida em vários países do continente africano, nosso espírito é abatido pela tristeza.  

Milhões de pessoas morrem de fome e sede, não somente pelos anos de chuva fraca, mas porque milhares abandonaram os campos, pelas inúmeras guerras, fugindo dos exércitos beligerantes. De acordo com alguns grupos ambientalistas, a situação pode ser agravada com a mudança climática, um fenômeno que, além de aumento da seca, acredita-se que causa períodos de calor intenso e constante com a falta de chuva, originando uma verdadeira catástrofe humana. 

Podemos também, de alguma forma, prestar solidariedade, contribuindo para a construção de um mundo melhor, sem desigualdades, sem preconceitos, em prol da paz. E quando reclamarmos de algo, que o nosso coração se torne puro, e que essa pureza lance raízes de alegria, amor, louvor e agradecimento por tudo o que possuímos.

Imagem: Reprodução

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Por que devemos suplementar diariamente com solução de lugol (Iodo + Iodeto)?

Resumo do trabalho apresentado pelo Dr. Lair Ribeiro: 
O micro-nutriente iodo é sem dúvida o mais mal-entendido nutriente do corpo humano.
 O seu uso no tratamento de bócio foi a primeira vez que um simples elemento (Iodo) era usado para tratar uma doença específica (bócio tireoidiano). Assim nascia a medicina ocidental - um remédio para uma doença específica!
A tireóide contem apenas 50mg de Iodo, enquanto que o corpo como um todo armazena em torno de 1.500 mg de Iodo.
Praticamente, toda célula do corpo humano tem necessidade de Iodo e sua concentração é maior no sistema glandular: mamas, glândulas salivares, parótidas, pâncreas, mucosa gástrica, glândulas lacrimais, próstata.
O Natrional Health And Nutrition Examination Survey (NHANES) mostrou que houve uma diminuição de 50% na ingestão de Iodo, nos últimos 30 anos. Deficiência de Iodo é um problema importante de saúde pública em 129 países. Em torno de 72% da população do mundo é afetada por deficiência de Iodo.
Mulheres Japonesas são as que consomem a maior quantidade de Iodo entre todas as mulheres no mundo. O Japão tem a mais baixa taxa mundial de mortalidade perinatal. Inúmeros estudos demonstraram que a suplementação de Iodo durante a gestação aumenta o QI das crianças, quando avaliadas aos 18 meses. Os Japoneses ingerem 13.8mg de Iodo/dia. Isso corresponde a 92 vêzes a dose recomendada no Brasil e nos Estados Unidos.
A deficiência de Iodo leva à formação de cistos que progridem para nódulos e formam fibrose que podem evoluir para câncer na tireóide, mamas, útero, ovários e próstata.
O iodo tira a imortalidade das células cancerígenas, fazendo com elas voltem a ter apoptose.

Infelizmente, existe uma Iodofobia média que é um medo injustificável de fazer uso de Iodo/Iodeto, inorgânico, não radioativo, dentro de uma dose que é sabido ser extremamente segura e eficaz na prevenção e tratamento de inúmeras patologias.
O Dr. Guy Abraham, um dos maiores autoridades mundiais na suplementação de Iodo afirma que a Iodofobia médica pode ter causado mais sofrimento e morte humana que as duas grandes guerras juntas, deixando de prevenir patologias com doses diárias de Iodo necessárias para a otimização física e saúde mental.
As duas formas de Iodo (Iodo & Iodeto) são usadas diferentemente por diferentes órgãos.
O esôfago, o estômago e a próstata usam Iodo. A tireóide, glândulas salivares e pele usam Iodeto. A mama usa tanto Iodo quanto Iodeto.
A solução de lugol é constituída de ambas as formas - Iodo + Iodeto.
O entendimento do NIS - simporter de Iodo e Sódio é fundamental na compreensão dos benefícios da suplementação com a solução de lugol. A formação do delta-iodolactona (Iodo-lípide), com doses mais altas de lugol, promove a apoptose de células cancerígenas. Portanto, o uso de solução de lugol é eficaz na prevenção de inúmeros tipos de câncer.
Os halógenos (fluor, cloro, bromo e iodo) competem entre si. A intoxicação com fluor, bromo e iodo, comum nos dias de hoje, interfere substancialmente na função tireoidiana. Infelizmente, muitos remédios possuem na sua composição halógenos. Fluoxetina possui fluor, bromazepan possui bromo,  agravando ainda mais o problema.
Uma das finalidades dessa apresentação é curar nos participantes a Iodofobia médica.
Imagem do frasco: Reprodução

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Óleos vegetais no cabelo

Utilize óleos penetrantes na hidratação, que possuem baixo peso molecular e elevada afinidade com as proteínas do cabelo. Ex: abacate, pracaxi, babaçu.

Depois de lavar os cabelos, use óleos não –penetrantes para selar as cutículas e evitar o atrito entre os fios. Estes possuem moléculas maiores. Ex: germe de trigo, rico em ceramidas, açaí, buriti, castanha.

Óleos vegetais possuem vitaminas que irão nutrir os cabelos. Combine-os com óleos essenciais para agregar os benefícios, dar brilho, fortalecer. Ex: lavanda, alecrim, sálvia.


Créditos: Phytoperápica

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Horário biológico do homem

A milenar Medicina Tradicional Chinesa estudou o relógio biológico do homem ao longo de mais de 2000 anos, seguindo os horários dos 5 elementos ao longo de nosso dia para ter uma vida saudável e equilibrada. 

Fogo, terra, água, metal e madeira. Trabalhando assim de uma forma inteligente com a natureza biológica e energética do ser humano.

21 às 23hs: é o horário em que o corpo realiza atividades de eliminação, químicos desnecessários e tóxicos (desintoxicação) mediante o sistema linfático do nosso corpo. Neste horário devemos estar num estado de relaxamento, escutando música, por exemplo.

23 à 1h: o corpo realiza o processo de desintoxicação da vesícula biliar e idealmente deve ser processado num estado de sono profundo.

Durante as primeiras horas da manhã 01:00 – 03:00hs: processo de desintoxicação do fígado, idealmente deve suceder num estado de sono profundo.

3 às 5hs: desintoxicação dos pulmões. É por isso que por vezes neste horário se produzem fortes acessos de tosse. Quando o processo de desintoxicação atinge o trato respiratório é melhor não tomar medicamentos para a tosse já que interferem no processo de eliminação de toxinas.

5 às 7hs: desintoxicação do cólon. É o horário de ir ao banheiro para esvaziar o intestino.  Mesmo que não aconteça nada, crie o hábito de ir sempre no mesmo horário e tenha paciência. Isso ajuda muito.

7 às 9hs: absorção de nutrientes no intestino delgado. É o horário perfeito para tomar o café da manhã. Principalmente se estiver doente. O café antes das 7:30 é benéfico. Os que não tomam o café da manhã devem tentar mudar o hábito, sendo menos prejudicial realizá-lo entre as 9:00 e as 10:00 em vez de ficar a manhã completa sem comer.

Dormir tarde e despertar tarde interromperá o processo de desintoxicação de químicos desnecessários ao seu organismo. Além disso devemos ter em conta que das 00:00 às 4:00 é o horário em que a medula óssea está produzindo sangue. Então, procure dormir bem e não deite tarde.


Créditos: Suzy Reigado – Terapeuta – JornalAlternativo

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...