quinta-feira, 25 de maio de 2017

Quando a humanidade vai entender que somos todos iguais?

Paredes de hospitais já ouviram preces mais honestas do que igrejas. Já viram despedidas e beijos mais sinceros do que aeroportos. É no hospital que você vê um homofóbico ser salvo por um médico homossexual. A médica patricinha salvando a vida do mendigo. 

Na UTI você vê um judeu cuidando de um racista, policial e presidiário na mesma enfermaria recebendo os mesmos cuidados, um rico na fila de transplante e o doador é pobre. 

O "Hospital" toca na ferida das pessoas, universos que se cruzam em um propósito divino, e nessa comunhão de destinos nos damos conta de que sozinhos não somos ninguém! A verdade absoluta das pessoas, na maioria das vezes, só aparece no momento da dor ou na ameaça da perda! (Autor desconhecido)

terça-feira, 23 de maio de 2017

O açúcar que você não vê

Quanto açúcar você consome por dia? Se ficou na dúvida, é melhor prestar mais atenção não só nas próximas vezes em que adoçar seu café, mas também nos doces e até nos salgados que você come. Recentemente, a OMS (Organização Mundial da Saúde) baixou a recomendação de consumo diário do alimento de 10% para 5% do total de calorias diárias, o que equivale a 100 calorias ou 25 g – em média, uma colher de sopa.

Quando estipula o índice, a OMS se refere ao chamado “free sugar”, ou açúcar de adição, justamente o que é adicionado a bebidas, receitas e produtos industrializados. Na prática, significa que, além do açúcar refinado, entram nessa lista o mascavo, de confeiteiro, orgânico e cristal, além de outros açúcares adicionados industrialmente, como a frutose do mel e dos concentrados de frutas.

De acordo com a organização, se o consumo ficar na média de 5% são evitados problemas relacionados à saúde bucal e à obesidade. “O consumo deve ser moderado, já que o açúcar é transformado em energia pelo nosso organismo. Se não for gasta, essa energia é armazenada em forma de gordura, levando a complicações bastante conhecidas”, afirma a endocrinologista Juliana Filus Coelho, da clínica Qali, de Curitiba, referindo- se a doenças como pressão alta, infartos e acidentes vasculares.

E esse alerta vale também para quem se preocupa com a dieta há tempos e não tem o hábito de consumir doces ou açúcar refinado em excesso.
A decisão de mudar o índice foi tomada justamente porque, atualmente, existe uma oferta muito grande de produtos com açúcar “escondido”, isso é, que têm a substância em sua composição apesar de não parecer. É o caso de alimentos que consumimos regularmente, como sucos de caixinha, ketchup e pão de forma, e até em alimentos considerados saudáveis, como cereais matinais e iogurtes.

Mas, antes de desistir da boa alimentação por causa do açúcar, saiba que não é qualquer tipo que faz mal. “Tubérculos e raízes, como batata, cenoura e beterraba, são fontes de açúcar, mas ao contrário do de adição, têm muitos nutrientes, vitaminas e sais”, afirma a endocrinologista Cristina Schreiber de Oliveira, do Cecem (Centro Catarinense de Endocrinologia e Metabologia). 

Podemos muito bem viver sem o açúcar do cafezinho ou dos doces em geral, mas cortar o das frutas e dos vegetais é retirar uma importante fonte de energia da dieta. Já os açúcares naturais, como o amido e a frutose –quando in natura, isso é, nas frutas-, não entram na conta da OMS porque são consumidos através de alimentos que têm vitaminas e fibras, o que torna a absorção mais lenta. Assim não há produção excessiva de insulina e há menos possibilidade de o açúcar ser armazenado como gordura. Então, fique tranquilo, eles continuam recomendados para consumo diário.

Como é sempre difícil calcular exatamente a quantidade de alimento ingerida no dia, é importante conhecer o produto que está sendo consumido para tentar manter um controle. David Alejandro González Chica, professor do departamento de nutrição da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), diz que uma forma de não perder a linha é conferindo os rótulos nas embalagens. “Os ingredientes aparecem dispostos por ordem de quantidade. Então, se o primeiro item que aparecer for açúcar, é o que tem maior porcentagem na receita.”

Fique atento aos rótulos
%VC(*) - Verifique quanto o alimento representa na porção que você pode consumir diariamente.
Porção
Preste atenção: as quantidades não são padronizadas, então fique atento à quantidade de alimento que está sendo medida.
Carboidratos
Aqui está a quantidade de açúcar do alimento. Ele também pode aparecer como: açúcares, sacarose, frutose, entre outros.
Os ingredientes aparecem dispostos por ordem de quantidade nos rótulos. O primeiro item que aparece é o que tem maior porcentagem no alimento.

Dicionário do açúcar
Glicose: é o açúcar que circula no sangue, e nossa principal fonte de energia;
Frutose: faz parte da composição das frutas e está presente no mel. Quando está in natura é uma das melhores fontes de energia, já que seu consumo vem acompanhado de vitaminas e outros nutrientes. O problema é quando está nos alimentos industrializados;

Lactose: encontrado no leite. A restrição é para os intolerantes, que não digerem a lactose e podem ter alguns problemas no sistema digestivo;
Amido: é a reserva de energia de tubérculos como batata e beterraba. Ao ser ingerido, vira glicose em nosso corpo. Geralmente fazem parte de alimentos com boa quantidade de fibras;
Sacarose: é o chamado açúcar de mesa, geralmente derivado da cana-de-açúcar. É composto de moléculas de glicose e frutose.

E se faltar?
Apesar dos alertas, eliminar todo o açúcar da dieta não é o caminho. Ele tem papel importante na alimentação, pois sua ingestão ajuda a garantir energia ao corpo. “Quando se faz uma dieta sem carboidrato –e o açúcar é fonte essencial dessa substância–, a pessoa pode sentir fadiga e dificuldade de concentração”, explica a endocrinologista Cristina da Silva Schreiber de Oliveira, do Centro Catarinense de Endocrinologia e Metabologia (Cecem). A deficiência do açúcar está relacionada até a perda de músculo, já que na falta do carboidrato a proteína é que vai ser transformada em glicose. Como sempre, o segredo está no equilíbrio.

Branco, adoçante, mascavo...
O açúcar de adição não é só o branco refinado: o mascavo e o adoçante entram nessa categoria. O primeiro é chamado de caloria pura, isento de nutrientes. No segundo, encontram-se quantidades razoáveis de cálcio, potássio, magnésio e fósforo. “Mas é importante lembrar que eles contêm a mesma quantidade de calorias e que o corpo os absorve da mesma maneira, ou seja: o excesso também pode causar problemas”, diz o endocrinologista Luiz Antônio de Araújo, da clínica Endoville, de Joinville. Já o adoçante é indicado para casos de diabetes ou para quem quer controlar a ingestão do açúcar. “Indica-se a utilização de produtos que tenham como base a sucralose e a stévia natural. O ideal é que o uso seja intercalado”, afirma Flávia.

Créditos: Revista Farmácia Angeloni

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Aromaterapia para animais

Seu bichinho feliz e saudável!

Medo: manjerona e lavanda
Mau hálito: hortelã e melaleuca
Alergias: lavanda e gerânio
Pulgas: limão e citronela
Dor muscular: copaíba e alecrim
Ansiedade: lavanda e petigrain
Enjoo: gengibre e hortelã
Desodorante: bergamota e lemongrass
Feridas e cortes: copaíba e melaleuca
Imunidade: palmarosa e tomilho

Modo de usar:
Nas feridas: copaíba e melaleuca, passar direto.
No xampu: misturar algumas gotinhas.
Spray no ambiente onde circula o animal: misturar algumas gotinhas de óleo essencial em uma solução de água e álcool (1 parte de álcool para duas de água).
Na parte dorsal ou coleira: misturar 15 gotinhas de óleo essencial em 60 ml de óleo vegetal de sua preferência.

Créditos: Phytoterápica

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Feno-grego: reduz os sintomas da menopausa, bom para o cabelo

Muito conhecido como alforvas ou fenacho, é uma planta que ajuda a tratar diabetes, colesterol, gastrite, cólicas e feridas em geral. Com propriedade anti-inflamatórias, laxativas redutoras e afrodisíacas, pode ser usado ainda para estimular a testosterona, inibir o apetite, tratar hemorróidas e aumentar a massa muscular, além de diminuir medidas, prevenir a queda de cabelo e aliviar os sintomas da menopausa.

É utilizado desde épocas antigas como especiaria ou erva medicinal. Suas sementes são usadas amplamente na cozinha oriental e ele tem um sabor amargo bastante peculiar.

Veja os principais benefícios do feno-grego:
Reduz os sintomas da menopausa: possui isoflavonas de estrogênio, que são muito semelhantes ao hormônio sexual feminino, chamado estrogênio. A perda de estrogênio, é uma das principais causas da menopausa e todos aqueles sintomas desagradáveis desse período da mulher. Além de aliviar esses sintomas, facilita o ciclo de menstruação da mulher.

Controla diabetes e reduz colesterol: alivia as diabetes tipo I e II. Isso porque ela induz a liberação de açúcar através da urina em até 55%. Suas fibras naturais podem diminuir a taxa de absorção de açúcar no sangue e seu aminoácido estimula a produção de insulina. Para controlar a diabetes, recomenda-se o consumo diário de 15 gramas de feno-grego. Também reduz consideravelmente o nível de colesterol ruim no sangue, o que, consequentemente, ajudará a mandar para bem longe as doenças cardiovasculares.

Inibe o apetite e emagrece: por ser rico em fibras e diminuir o colesterol no sangue, ajuda a perder peso de forma indireta. Sua fibra natural solúvel (galactomanana) tem a característica de inchar quando entra com a água e é exatamente isso que acontece em nosso estomago. Com isso, ele aumenta a saciedade e diminui os ataque de fome, principalmente durante a noite, ajudando na digestão e no trânsito do intestino, além de ser uma ótima opção para melhorar o metabolismo e exterminar alguns quilinhos.

Ótimo para o cabelo: tem incríveis ações antioxidantes e ajuda a reparar danos causados por radicais livres, principais causadores do envelhecimento precoce. Trata cáries, celulite, acnes, além de aumentar a massa muscular e diminuir a gordura do corpo. No cabelo, combate a calvície, diminui o frizz, hidrata e faz com que os fios cresçam mais rápido, trazendo mais brilho, leveza e resistência aos fios.

Ajuda a tratar feridas:
Suas propriedades anti-inflamatórias são maravilhosas e ajudam a tratar não só feridas ou tecidos e músculos lesionados, mas também age no tratamento de hemorroidas, furúnculos, hematomas e cólicas menstruais. A faringite, a gastrite e outras inflamações internas do nosso organismo também podem ser eficazmente tratados com a inclusão do feno-grego – de forma moderada – em sua dieta cotidiana.

Como consumir o feno-grego?
Em forma de semente, quando a finalidade for tratar inflamações ou doenças, uma vez que age de forma mais efetiva. Contudo, ele também pode ser moído e diluído ao leite, sucos e, iogurte, cozido para preparar chás. Também pode ser usado em compressas para tratar furúnculos e feridas.

Contra-indicação: para mulheres que estejam amamentando ou grávidas, diabéticos que consomem medicamentos hipoglicemiantes, e se o indivíduo tiver algum grau de intolerância a um ou mais de seus componentes.

Créditos: Dra. Luciana Leonel Pepino – Cirurgiã Plástica / Diretora Técnica Médica – CRM-SP 106.491

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Dicas naturais para cuidar e rejuvenescer a pele

Para saber o seu tipo de pele, basta lavar o rosto com água quente enxaguando-o, e em seguida lavar com água fria. Depois de 20 minutos pressione as várias áreas do rosto com um pano de algodão ou lenço de papel. A oleosidade absorvida indicará o tipo predominante em cada área. A total ausência de manchas caracteriza a pele seca e a necessidade de cuidados. O PH é importante; evitar sabonetes alcalinos que removem a acidez e facilitam a invasão de bactérias.

Normal: aveludada, suave ao tato, poros uniformes e não dilatados; equilibro dos elementos da pele: água, óleos e aminoácidos (bundinha de nenêm);

Seca: aparência frágil, escamosa, repuxada, com pouca elasticidade. Inúmeras rugas e linhas de expressão prematuras;

Mista: apresenta oleosidade acentuada na zona T (testa, nariz e queixo). Pode apresentar características da pele seca ou normal;

Acneica: características de pele oleosa ou mista, com os poros dilatados e obstruídos por cravos e botões vermelhos, que se tornam purulentos, ocasionando acne.

Dicas práticas
Peles secas: óleos e frutas.
Oleosas: hortaliças.

Batatas: cortar em fatias e friccionar no rosto. Promove a limpeza e ajuda na eliminação de cravos e espinhas.
Tomates: cortar o tomate ao meio e passar no rosto. Tonifica e reduz a oleosidade.
Óleo de amêndoas: aplicar nas áreas mais ressecadas do rosto, aguardar alguns minutos e remover com um algodão. É indicado para limpar e nutrir pele seca.

Gema de ovo: máscara rejuvenescedora. Misture 2 colheres (sopa) de mel de abelha; 1 gema de ovo; 2 colheres (sopa) de iogurte natural. Limpar o rosto antes de aplicar, deixar agir por 30 minutos e lavar com água morna.

Pepino: indicado para reduzir a oleosidade e a desidratação, que se caracteriza por ausência de brilho, pequenas rugas concentradas e ressecamento da pele. Usar ½ pepino com casca e ½ copo de iogurte. Bater no liquidificador e aplicar sobre a pele, deixando agir por 20 minutos. Ao final, lavar com água morna.

Pepino + cenoura: tomar o sumo fresco em partes iguais. O pepino é adstringente, e tem sais minerais. Fortalece os cabelos e as unhas.

Casca de laranja: beneficia a pele alérgica, podendo fazer um creme antialérgico natural. Raspar um sabão marselha ou glicerina sólida, colocar em banho-maria e depois de derretido, acrescentar 100g de chá da casca de laranja, coado e quente. Mexer para ficar bem dissolvido.

Caqui: cortar o caqui no meio e friccionar no rosto para eliminar manchas de pele.
Cenoura: indicada em caso de modificação rápida da pele: inchaços, abatimento das feições. A cenoura é antirrugas e possui vitamina A e B. Ferver 30 g de cenoura em 1 litro de água. Tomar 3 xícaras ao dia, durante 3 semanas.

Dente de leão: contém cobalto e níquel, sais minerais, proteínas e óleos essenciais. Ferver 30 g das folhas em 1 litro de água. Tomar 3 xícaras ao dia, durante 3 semanas.

Couve: Lavar o rosto com suco de couve fresca. Contém vitaminas A, C, ferro e cálcio. Indicado para espinhas e acne.

Macela: lavar o rosto com infuso das flores (50g para 1 litro). Tonifica e devolve a acidez necessária.

Maçã: o suco fresco utilizado no rosto tonifica e reduz as manchas.
Agrião: o sumo fresco em forma de loção, é indicado para todos os tipos de pele. Rico em vitamina C.

Créditos: Vera Fróes Fernandes é historiadora, com especialidade em etnobotãnica pelo National Botanical Research Institute.

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Chá calmante de cúrcuma – dr. Sanjay Gupta

Ingredientes
1 xícara de leite de amêndoa  (ou de sua preferência)
1/2 colher de chá de açafrão
1 colher de chá de canela
1 colher de chá de mel
1/4 colher de chá de gengibre pó
Modo de preparo: esquente o leite no fogão. Despeje para uma caneca, adicione o açafrão, a canela e o gengibre. Adoce com mel. Tomar antes de dormir.

Rendimento: 1 porção
Calorias: 66

As propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes na cúrcuma são atribuídas principalmente ao seu componente mais ativo, a curcumina. Um antioxidante que ajuda a combater os radicais livres no corpo. Também diminui os níveis de duas enzimas  que causam inflamação. 

Mais benefícios do açafrão:
Ajuda a impedir que as plaquetas se agrupem e formem coágulos sanguíneos.  Previne a aterosclerose , que é causada pelo acúmulo de placa, e pode causar ataques cardíacos ou derrame.

Um estudo recente sugere que a curcumina ajuda a retardar as progressões da doença de Alzheimer, ajudando as células do cérebro do hipocampo crescer. Agregar o açafrão como um componente de uma dieta anti-inflamatória,  pode ajudar a prevenir o risco de Alzheimer. 
  
A curcumina pode ajudar a prevenir ou tratar vários tipos de cânceres, incluindo câncer de próstata, mama, pele e cólon. Mais pesquisas são necessárias para determinar se isso se deve às suas fortes propriedades antioxidantes que protegem as células de danos.

Estudos descobriram que a cúrcuma reduziu sintomas de inchaço em pessoas que sofrem de indigestão. Foi prescrito na Alemanha como uma erva aprovada para tratar problemas digestivos.

Os pesquisadores acreditam que as propriedades anti-inflamatórias na cúrcuma podem ajudar as pessoas com a dor e a deficiência da artrite . Quando combinada com outras ervas como *cereja de inverno, *boswellia e zinco, menos dor foi relatada.

Em um estudo de pessoas com uveíte, uma inflamação da íris do olho, a curcumina foi tão eficaz quanto a medicação prescrita de corticosteróides.

Cúrcuma tem sido eficaz para matar bactérias e vírus, mas os pesquisadores precisam fazer mais estudos sobre isso para determinar o quão eficaz seria em pessoas. Alguns aplicam açafrão à pele para a dor, micose, hematomas e feridas infectadas.

Enquanto os estudos ainda são preliminares, os pesquisadores da Universidade Tufts acreditam que a cúrcuma pode ajudar a evitar ganho de peso bloqueando a absorção de gordura.

Na medicina chinesa e Ayurvedic, a cúrcuma é usada como um anti-depressivo.

*Cereja de inverno: a planta de inverno é muito popular por seus frutos comestíveis, que são frutas vermelhas, do tamanho de uma cereja. Os frutos são colhidos quando estão maduros, ou seja, no mês de agosto, tem um gosto amargo, mas agradável, e são ricos em carotenóides e vitamina C, bem como propriedades refrescantes e diuréticas.

* Boswellia: de origem indiana, a Boswellia serrata é uma árvore de porte médio com grandes ramificações. A sua resina é utilizada tradicionalmente na medicina ayurvédica como antiartrítico e expetorante. 

O extrato normalizado de Boswellia  é utilizado principalmente pelas suas propriedades anti-inflamatórias, e portanto antiálgicas, que o tornam particularmente eficaz ao nível das articulações com mobilidade e flexibilidade reduzidas. Ao invés da maioria dos medicamentos desta classe, a sua utilização – mesmo prolongada – não provoca efeitos secundários ao nível digestivo, protegendo assim a mucosa gástrica das úlceras. 

Dr. Sanjay Gupta - é um neurocirurgião. Nasceu em 23 de outubro de 1969. Atua como chefe associado do serviço de neurocirurgia no Grady Memorial Hospital em Atlanta, Geórgia , e como professor assistente de neurocirurgia na Escola de Medicina da Universidade Emory .

Referências:
Acessado  10/04/2017

terça-feira, 2 de maio de 2017

Abdominais: de flácidos a rígidos

Você pode se exercitar até a exaustão, mas não terá abdominais firmes até perder a
camada de gordura localizada à frente dos músculos abdominais. A seguir algumas dicas para perder os pneuzinhos.
Comece tomando uma pílula de alho (atenção: provoca queda de pressão) todos os dias para quebrar a gordura e eliminá-la.
Coma muitas frutas e vegetais frescos para a queima de gordura.

Alguns dos melhores alimentos para a queima de gordura:
Maçã, abacaxi, abobrinha, aipo, alface, alho-poró, bananas, batatas, brócolis, cogumelos,
couve, espinafre, feijão (todas as variedades), frutas cítricas, geléia (sem açúcar e com baixas calorias), grãos e produtos derivados, massa (preferivelmente integral sem gordura), melão, milho,  peras, pimentas, tomates, uvas e legumes.

A melhor forma para fortalecer e tonificar os músculos do abdome é sentar em uma cadeira e contrair o estômago como se estivesse tentando encolher a barriga para fechar uma calça jeans muito apertada. Segure por 10 segundos e repita diversas vezes. Faça isso durante o dia todo e verá resultados em pouco tempo.
Uma boa postura realmente pode melhorar a aparência de seu estômago. Lembre-se sempre de ficar em pé, reta, ombros para trás e contrair o abdome e os glúteos.

Não se esqueça, enquanto estiver fazendo exercícios...
Faça movimentos suaves. Para ter certeza de que está fazendo o movimento lentamente, conte até 4 enquanto contrai e conte até 4 novamente ao relaxar. Se você se mover correta e lentamente, descobrirá que não são necessárias repetições infindáveis para ver os resultados.

Comece com 8 a 12 repetições por exercício. Aumente para 12 a 15 repetições de cada série, fazendo de 1 a 3 séries.
Comece o movimento contraindo o músculo ANTES de levantar qualquer dos membros.

Bicicleta
Deite de costas. Ponha as mãos embaixo dos glúteos, flexionando os joelhos sobre o peito. Estique uma perna para cima em direção ao teto. Ao flexioná-la como se estivesse pedalando, estique a outra perna. Repita até 20 vezes.
Se tiver dor nas costas, não tente fazer este exercício.

Abdominal sentada
Sente na beira de um banco, segurando a lateral do banco com as mãos para manter o equilíbrio. Com as pernas esticadas para a frente, puxe lentamente os joelhos em direção ao peito, contraindo os músculos abdominais durante o movimento.
Mantenha esta posição por dois segundos e então estique lentamente as pernas antes de repetir o movimento. Tente não balançar ou pular. Faça 3 séries de 25 repetições.

Abdominais laterais
Sente-se no chão com as pernas separadas (é mais fácil com as pernas mais afastadas e mais difícil com as pernas juntas). Enlace os dedos por trás da cabeça e mantenha as costas retas. Incline-se para a direita, deixando o cotovelo direito tocar o chão. Mantenha os cotovelos para trás. Estique as costas e incline-se para a esquerda. Para a frente e para trás. Faça séries de 12 a 15 repetições.

Elevação dos joelhos
Segure firme em uma barra de flexões com os braços levemente afastados, um pouco além da largura dos ombros. Cuide para que seus pés não toquem o chão. Evite balançar ou pular. Levante lentamente os joelhos, levando-os em direção ao abdome e fazendo os joelhos formarem um ângulo de 90º.
Contraia o abdome e mantenha-se nesta posição antes de relaxar as pernas e voltar à posição inicial. Geralmente, usa-se tiras nos pulsos para ajudar a segurar-se com mais firmeza na barra. Faça 3 séries de 10 a 15 repetições.

Exercício na mesa de trabalho
Se você trabalha sentado, ou dirige o dia todo, tensionar o abdome é um modo simples e eficaz de se exercitar enquanto trabalha. Faça isso em intervalos de 4 a 5 minutos, de 9 a 10 vezes ao dia.

Créditos: Tracie Johansen – autora de “1001 maneiras de parar de comer, acabar com o cansaço e apenas se divertir”. Ao encontrar distrações (como estes exercícios) para se divertir, ela perdeu 65 quilos.

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...