sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Preciosa história de amor...

Recebi por e-mail e circula pela internet, a comovente e verdadeira história de Katie, que teve seu primeiro solavanco em 2002, quando foi diagnosticada com um tipo de tumor maligno no cérebro. Isso não a abateu, pois ela continuou com os estudos normalmente, até que em 2003, foi diagnosticada novamente com outro tumor.
Dessa vez, Kirkpatrick recebeu um diagnóstico de um tumor maligno e inoperável muma das artérias próximas ao pulmão. 

Katie Kirkpatrick, de 21 anos, ao lado o noivo Nick Godwin (namorava Katie desde os tempos de colégio), de 23. A foto foi tirada pouco antes da cerimônia de casamento dos dois, realizada em 11 de janeiro de 2005 nos Estados Unidos. Katie tem câncer em estado terminal e passa horas por dia recebendo medicação. Na foto Nick aguarda o término de mais uma destas sessões.

Apesar de sentir muita dor, e vários órgãos estarem apresentando falência e ter que recorrer à morfina, Katie levou adiante o casamento e fez questão de cuidar do máximo de detalhes. O vestido teve que ser ajustado várias vezes, pois Katie perde peso todos os dias devido ao câncer.

Um acessório inusitado na festa foi o tubo de oxigênio usado por Katie. Ele acompanhou a noiva em toda a cerimônia e na festa também. O outro casal da foto são os pais de Nick, emocionados com o casamento do filho com a mulher que namorou desde a adolescência.


Katie, sentada em uma cadeira de rodas e com o tubo de oxigênio, ouve o marido e os amigos cantarem para ela. 


No meio da festa Katie tira um tempo para descansar. A dor a impede de ficar de pé por muito tempo. 


Katie morreu 5 dias após o casamento. 


Ao ler essa mensagem espero que você reavive sua crença na paixão, na vontade de viver, no amor, na vida! E perceba que os obstáculos que vier a enfrentar pela vida, podem se tornar apenas pequenas pedras no caminho se puder encará-los com um sorriso e um coração aberto, pois nada nessa vida vale mais que a felicidade que você respira, inspira a cada momento e tem o dom de compartilhar com todos ao seu redor, iluminando os dias e dando à imensa caminhada sem rumo que é a vida, um propósito.

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Receitas de produtos de limpeza ecológicos

Os produtos ecologicamente corretos não são feitos com nenhum elemento sintético, fator que diminui significativamente as emissões de gás carbônico na atmosfera, que é um dos causadores do efeito estufa.

Esse cenário tem melhorado, à medida que as pessoas passam a optar por produtos naturais, que não oferecem riscos à saúde e nem ao meio ambiente.

Sabão líquido para louça
·         2 litros de água
·         1 sabão caseiro ralado
·         1 colher de óleo de rícino
·         1 colher de açúcar.
Ferver todos os ingredientes até dissolver e engarrafar.

Detergente ecológico
·         1 pedaço de sabão de coco neutro
·         2 limões
·         4 colheres de sopa de amoníaco (que é biodegradável)
Derreta o sabão de coco, picado ou ralado, em um litro de água. Depois, acrescente cinco litros de água fria. Em seguida, esprema os limões. Por último, despeje o amoníaco e misture bem. Guarde o produto resultante em garrafas e utilize-o no lugar dos similares comerciais. Você obterá seis litros de um detergente que limpa, não polui, cujo valor econômico é incomparavelmente menor do que o do similar industrializado.

Desinfetante para banheiro
·         1 litro de álcool (de preferência 70º)
·         4 litros de água
·         1 sabão caseiro
·         Folhas de eucalipto
Deixar as folhas de eucalipto de molho no álcool por 2 dias. Ferver 1 litro de água com o sabão ralado, até se dissolver. Juntar a água e a essência de eucalipto. Engarrafar.

Amaciante de roupas
·         5 litros de água
·         4 colheres de glicerina
·         1 sabonete ralado
·         2 colheres de sopa de leite de rosas.
Ferver 1 litro de água com o sabonete ralado até se dissolver. Acrescentar mais 4 litros de água fria, as 4 colheres de glicerina e as 2 colheres de leite de rosas. Mexer bem até misturar e depois engarrafar.

Desodorante de ambiente: Pode ser substituído por uma solução de ervas com vinagre ou suco de limão. Além de gastar menos dinheiro, você vai estar evitando produtos responsáveis pelo aumento de doenças respiratórias e alergias.

Para limpar vidros e tirar gordura: Use uma solução de vinagre ou limão diluídos em água.


No lugar da naftalina: A naftalina afeta o fígado e os rins, utilize sachês com flores de lavanda em seu lugar.

Créditos: Ipema Brasil

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Shampoos medicinais caseiros


Aqui, uma interação harmônica e simples entre ser humano e natureza, utilizando os recursos naturais em equilíbrio com nosso ritmo diário de forma sustentável e em respeito com as reais necessidades de cada um.

Shampoo de babosa - I
1 xícara (chá) de babosa líquida + 1 tablete de sabão de coco; 
1 xícara (chá) de mel de abelha + 1,5 litros de água filtrada ou fervida.

Modo de preparo:

Corte o sabão e coloque no fogo com a água. Quando estiver diluído tire do fogo e adicione o mel. Espere esfriar e coloque a babosa. Guarde numa embalagem limpa. Está pronto para ser utilizada.

Shampoo de babosa - II
6 folhas de babosa + 20 folhas de goiabeira; 
3 garrafas de água morna + 1 sabonete (Lux, azul).

Modo de preparo: 
Bata no liquidificador, a parte mole da babosa, as folhas da goiabeira, o sabonete ralado e coloque água aos poucos. Depois engarrafe em frascos. Adicione algumas gotas de perfume e deixe no sol por 5 dias.  

Shampoo de alecrim
200 g. de alecrim fresco ou 100 g. seco + 3 folhas de confrei ;1 caroço de abacate + 1 litro de água + 1 sabão de coco pequeno.

Modo de preparo:
Rale o caroço de abacate e deixe ferver de 5 a 8 minutos. O alecrim e o confrei também podem serem fervidos, ou passe no liquidificador e coe. Desmanche o sabão, coe os outros ingredientes e misture ao sabão. Guarde em embalagem limpa e pode ser utilizado, caso queira, colocar umas gotas de essência de perfume.

Shampoo de ervas diversas
100 g. de sabão de coco + 0,5 litro de água;
200 g. da erva desejada fresca ou 100 g. seco.

Modo de preparo: 
Derreta em banho-maria o sabão de coco com a água, misture bem com a infusão ou decoto da erva escolhida. Depois, guarde ao abrigo do sol, em lugar fresco e agite antes de usar. Para melhorar a qualidade, pode adicionar 20% de mel, óleo de amêndoa, óleo de semente de uva, vitaminas A e B.

Condicionador medicinal (nutritivo)
1 colher de sopa de lecitina de soja + 1 colher de sopa de óleo de rícino;
1 colher de sopa de glicerina + 1 colher de sopa de ervas (conforme o gosto);
1 colher de vinagre de maçã.

Modo de preparo:
Bata tudo junto, use depois do shampoo, devendo deixar por uma hora, depois é só enxaguar.


Créditos: Angelo L.Robertina Eng. Agrônomo Emater-Pr.

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Receita caseira para o cabelo crescer

Uma ótima receita caseira para o cabelo crescer mais rápido é aplicar jojoba, babosa no couro cabeludo.

Ingredientes
1 colher de óleo de jojoba: (é rico em nutrientes: cobre, zinco, silício, iodo, ácidos, cromo, vitamina E e vitaminas do grupo B. É absorvido rapidamente, sem deixar resíduos oleosos. Trata a caspa, melhora a qualidade dos fios, estimula o crescimento).

60 ml de gel de babosa: (a babosa possui dezoito aminoácidos essenciais para a formação de proteínas, além de vitaminas A, C, E, B1, B2, B3, B6, B12 e B13 e ainda conta com mais de vinte minerais. Fortalece os fios, evitando ainda queda e definindo cachos, tudo com muito viço e brilho).
15 gotas de óleo essencial de alecrim: (excelente tônico para o couro cabeludo e problemas como queda de cabelo e caspa).
10 gotas de óleo essencial de cedro das atlas -cedrus atlântica: (é excelente para calvície e eczemas,  que também é eficaz no tratamento de caspa, seborreia).

Como fazer a receita caseira para o cabelo crescer mais rápido
Misture muito bem todos os ingredientes e passe no couro cabeludo na noite anterior à lavagem do cabelo, fazendo uma suave massagem. Guarde o que sobrar em local fresco, em um recipiente de vidro escuro.
Normalmente, o cabelo cresce entre 10 a 12 centímetros por ano, e é mais fácil medir esse crescimento no cabelo liso. Com este remédio para o cabelo crescer esse valor deve ser maior, mas os resultados são muito pessoais. 
Alguns truques para o cabelo crescer rápido e saudável:
Ter uma alimentação boa e variada (a desnutrição  e a carência nutricional reduz o crescimento normal dos fios de cabelo)
Manter o cabelo bem hidratado
Manter o couro cabeludo com uma oleosidade controlada
Lavar o cabelo com o shampoo adequado ao tipo de cabelo
O óleo de jojoba e a babosa mantêm o couro cabeludo saudável e as essências aceleram o crescimento dos fios de cabelo. Já a massagem irá aumentar a circulação local, favorecendo o crescimento dos fios.


Créditos: Bambamel Natural e Tua Saúde

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

O silêncio dos lobos

Pense em alguém que seja poderoso... Essa pessoa briga e grita como uma galinha, ou olha e silencia, como um lobo? Lobos não gritam. Eles têm a aura de força e poder. Observam em silêncio. 

Somente os poderosos, sejam lobos, homens ou mulheres, respondem a um ataque verbal com o silêncio. 

Além disso, quem evita dizer tudo o que tem vontade, raramente se arrepende por magoar alguém com palavras ásperas e impensadas. 
Exatamente por isso, o primeiro e mais óbvio sinal de poder sobre si mesmo é o silêncio em momentos críticos.
Se você está em silêncio, olhando para o problema, mostra que está pensando, sem tempo para debates fúteis. Se for uma discussão que já deixou o terreno da razão, quem silencia mostra que já venceu, mesmo quando o outro lado insiste em gritar a sua derrota. Olhe. Sorria. Silencie. Vá em frente.

Lembre-se de que há momentos de falar e há momentos de silenciar. Escolha qual desses momentos é o correto, mesmo que tenha que se esforçar para isso. 

Por alguma razão, provavelmente cultural, somos treinados para a (falsa) ideia de que somos obrigados a responder a todas as perguntas e reagir a todos os ataques. Não é verdade! Você responde somente ao que quer responder e reage somente ao que quer reagir. Você nem mesmo é obrigado a atender seu telefone pessoal. 

Falar é uma escolha, não uma exigência, por mais que assim o pareça. Você pode escolher o silêncio. 

Além disso, você não terá que se arrepender por coisas ditas em momentos impensados, como defendeu Xenocrates, mais de trezentos anos antes de Cristo, ao afirmar: “Me arrependo de coisas que disse, mas jamais do meu silêncio”.

Responda com o silêncio, quando for necessário. Use sorrisos, não sorrisos sarcásticos, mas reais. 

Use o olhar, use um abraço ou use qualquer outra coisa para não responder em alguns momentos. Você verá que o silêncio pode ser a mais poderosa das respostas. E, no momento certo, a mais compreensiva e real delas.


Créditos: Aldo Novak, jornalista paulistano especialista nas áreas aeroespacial e ficção científica, conferencista de renome internacional e autor de diversos livros.

Ervas para mau-hálito, fumantes e alcoolismo

Mau-hálito
Erva-Doce: chá, fazer gargarejos e bochechos;
Eucalipto: chá, fazer bochechos e gargarejos;
Gengibre: chá, tomar e fazer gargarejos, mascar um pedacinho;
Guaçatonga: chá por decoto, tomar 3 xíc.chá ao dia, ou 15 gotas da tintura em 1 copo e água.
Hortelã / menta: chá, tomar e fazer gargarejos e bochechos;
Nós-moscada: chá, tomar e fazer gargarejos e bochechos;
Sálvia: mascar uma folha, gargarejo do chá;
Tansagem: gargarejo do chá por infusão das folhas e sementes, bem forte.

Fumantes
Agrião: xarope da planta com clara de ovo, limpa os alvéolos pulmonares;
Alecrim: chá por infusão das folhas, relaxante, tônico do sistema nervoso central;
Aveia: chá das sementes para desintoxicar da nicotina;
Carqueja: chá ou decoto da parte aérea da planta ;
Tansagem: decoto das raízes, infusão das folhas e sementes;

Alcoolismo
Angélica: chá;
Café: dar ao embriagado 1 xícara de café salgado;
Carvalho: chá das bolotas;
Couve: macerado dos talos na cachaça, tomar 1 colher por dia;
Maracujá: chá por infusão, 3 vezes ao dia (estado depressivo do tratamento).


Créditos : “Plantas Medicinais” (Eng. Agrônomo Angelo Robertina Robertina)

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Licopeno: benefícios para o nosso organismo

O licopeno é uma substância carotenoide que dá a cor avermelhada ao tomate e é encontrada em menor quantidade na melancia, goiaba, entre outros alimentos. 

É um antioxidante que, quando absorvido pelo organismo, ajuda a impedir e reparar os danos às células causados pelos radicais livres. 

A função antioxidante do licopeno é associada aos efeitos das dietas ricas em alimentos fontes na contribuição da redução dos riscos da ocorrência de câncer de próstata e mama, além de estudos na atuação contra o câncer de esôfago, gástrico, pulmão e benefícios para câncer de pâncreas, cólon, reto, cavidade oral e cervical. 

Além disso, são relatados casos em que o consumo de licopeno está sendo inversamente associado ao risco de infarto do miocárdio e outras doenças cardiovasculares.

O licopeno de tomate protege o organismo de infecções bacterianas, perturbações digestivas e pulmonares.
A quantidade de licopeno em produtos processados (molhos, polpas, purês, extratos, massas, sucos e ketchup) é geralmente maior que a encontrada no tomate in natura, uma vez que o calor aumenta a biodisponibilidade do licopeno, ou seja, esse fitoquímico é melhor absorvido pelo nosso organismo quando os tomates são cozidos.

O tomate também oferece potássio, vitamina A, fibras e ácido fólico. Esses nutrientes ajudam na boa digestão, preservando a saúde do sistema nervoso e dos músculos, melhorando a aparência da pele.




Um estudo norte americano reporta que a ingestão diária deve ser de 3,7mg; outras populações apresentam valores bem menores, tais como 1,3mg/dia na Alemanha, 1,1mg/dia na Inglaterra, e 0,7mg/dia na Finlândia. Já a dosagem terapêutica de licopeno varia de 6 a 60mg diárias. 

As dosagens citadas na literatura incluem em torno de 6mg para a redução do risco de câncer de próstata. 

As mesmas 6mg para a redução do risco de câncer de pulmão em mulheres não fumantes e 12mg para homens não fumantes; 30mg para diminuir o crescimento de câncer de próstata e 60mg para redução do LDL colesterol.

Créditos: Bambamel Natural (pesquisa junto ao fornecedor)


terça-feira, 20 de agosto de 2013

O valor de um "não"

"O filho sábio atende à instrução do pai; mas o escarnecedor não ouve a repreensão." (Provérbios 13:1)

Difícil esquecer uma história que minha mãe contava quando criança...

Um homem antes de ser enforcado pelos crimes cometidos teve um desejo atendido. Claro, queria dar um último beijo à sua querida mãe, que na fileira da frente, com muita dor, acompanhava o desfecho da carreira recheada de crimes do único filho. Chegando perto, seus braços a envolveram e abraçou-a dando-lhe uma mordida no rosto!

Foi chocante o seu comportamento agressivo!
A mãe, perplexa, por sua vez disse:
Como, porquê?
Minha querida e adorada mãe! Lembra quando era pequeno e roubei um carrinho de linha de costura?
Pois é, se tivesse me repreendido, hoje não estaria aqui!

É tão estranho um pai que não pretende ou não deseja que seu filho ouça suas palavras e as obedeça. Muitos pais ainda não entendem o valor de um "não". Será que o "sim" que você fala é para se livrar de um possível conflito? 
As conversas são diárias, assim como os ensinamentos, exemplos de conduta e valores, então, porque ceder? Sim, dá muito trabalho educar e ninguém até hoje, nos disse que seria fácil.

Um trecho do texto de Mário Fernandez sobre a educação:
... Vivemos um tempo em nossa sociedade em que pais estão terceirizando a educação dos filhos e não me refiro à escola. A tv ensina, os colegas ensinam, a rua ensina, a internet ensina, a igreja ensina. E o pai, ensina? Se o pai não ensinar, não instruir, não corrigir - temo que a geração seguinte não honrará seus pais por não ter sido ensinada a isso e a próxima depois desta, então...

Honrar aos pais envolve diretamente seguir direção em forma de obediência. Atender à instrução do pai é uma forma de honrá-lo, sem dúvida.
Se nossos filhos aprenderem a atender nossa instrução como pais, serão alunos melhores, funcionários melhores, empresários melhores, maridos/esposas melhores - e nos honrarão enquanto viverem.


Não por força nem por violência, mas pelo exemplo devemos ensinar a obediência.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

A beleza e seus infelizes

Ao ocupar o lugar dos valores morais e éticos, a busca da perfeição corporal é confundida com felicidade e realização, gerando grandes frustrações. 

Quem lucra com essa inversão das prioridades humanas é a milionária indústria da beleza.

Toda mulher pode ser bonita. Bastam 15 minutos diários e 5 dólares ao ano em creme facial. 

"Helena Rubinstein fez esta afirmação em 1902, ao lançar na Austrália seu Crème Valaze, produto que inaugurou o primeiro e um dos maiores impérios do setor de beleza, consolidado a partir de 1915, quando a empresária mudou-se para Nova York, onde viveu milionária numa cobertura decorada com obras de Dalí, Matisse e Picasso. 

Já vai um século desde que Rubinstein fez essa propaganda enganosa. Desde então, a milionária indústria alimentada pelo sonho da beleza só fez crescer. É um negócio que movimenta bilhões de dólares por ano em todo o planeta. A receita dessa indústria no Brasil, contando apenas produtos de higiene, cosméticos e perfumaria, foi de 7,5 bilhões de reais no ano passado, quase 14% mais que os 6 ,6 bilhões de reais de 1999.

No campo das intervenções cirúrgicas com fins estéticos o Brasil só perdeu, em 1999, para os EUA. 

Em 1994 foram 5 mil cirurgias plásticas em jovens entre 15 e 25 anos. Em 1999, subiram para 30 mil. Crescimento vertiginoso de 600%. No ano passado, foram mais de 400 mil cirurgias plásticas, a ponto de os que lucram com as ilusões alheias aguardarem a aprovação do Banco Central para consórcios desse tipo de cirurgia. 
A obsessão pela aparência é hoje uma das principais causas de estresse e ansiedade, tornando infelizes e deprimidas pessoas saudáveis que não atingem o padrão de beleza que a sociedade exige. Beleza inalcançável, já que especialistas afirmam que parcela mínima da população mundial (entre 5% e 8%) tem estrutura física para tanto. 

A historiadora Joan Jacob Brumberg, em seu The Body Project - An Intimate History of American Girls, relatou as angústias e traumas das jovens americanas com a própria aparência desde 1830.

"A diferença é que, no século passado, as garotas não organizavam suas vidas em torno de seus corpos. Hoje há uma substituição do bom comportamento pela boa aparência." 
Uma pesquisa sobre a revista Nova, realizada pela antropóloga Lara Deppe, ajuda a entender o crescimento vertiginoso da indústria da beleza. 

Mostra como se construiu socialmente a legitimação das preocupações com o corpo e a beleza. O que antes era futilidade, virou causa de vida e morte. 

"Na década de 70, médicos e cientistas mostravam nas páginas da revista a importância da beleza física para manter a saúde mental. O cuidado com a aparência foi cientificamente justificado, migrando do terreno da vaidade para o da necessidade física e mental". 

Antes atributo da natureza, agora a beleza deve ser conquistada, e é necessário gastar muito para isso. Exemplo dessa mudança de mentalidade é a gaúcha Juliana Borges, que passou por dezenove cirurgias plásticas antes de tornar-se miss Brasil 2001. 

A indústria da beleza vive e prospera num vácuo emocional e espiritual que o pensador norte-americano Cornel West chamou de "grande desesperança". É o culto ao invólucro tornando-se o próprio sentido da vida. Vencido o ideal de busca de equilíbrio entre corpo e mente, restou apenas o corpo, instaurando-se a corpolatria. 

Há estreita ligação entre busca da beleza e frustração sexual, tal como estudada por Wilhelm Reich, para quem nossa miséria sexual era o maior dos nossos males. Ser belo é ter acesso ao sexo que se deseja, é a mensagem subliminar mais comum nas propagandas. 

O culto à beleza também incentiva sentimentos pedófilos. São inúmeras as meninas que vendem sua imagem para revistas e tevês, desfilando corpos virginais por passarelas do Brasil e do mundo. 

Exemplo é a catarinense Poliane Marcel, que recentemente debutou no São Paulo Fashion Week com 13 anos, idade mais apropriada para estar num banco escolar. 
Segundo a cientista e psicóloga Nancy Etcoff, a busca da beleza não é uma construção cultural, tampouco uma invenção do mundo da moda, mas parte essencial da natureza humana, fato pelo qual todas as civilizações reverenciaram a beleza, perseguindo-a com mais ou menos ênfase. 

Isso é fato. A diferença é que a beleza nunca foi tão fundamental quanto hoje, e nunca uma indústria valeu-se de modo tão ostensivo do desejo profundo das pessoas em se identificar com o que há de mais belo segundo os padrões vigentes. 

Recentemente, a promotora de Justiça Luiza Nagib Eluf escreveu artigo apontando para o grande poder dos meios de comunicação globalizados de influenciar pessoas e gerar obsessões coletivas, como a de buscar uma beleza inatingível. "Com a neurose estética, a vida perde sentido. 

Os neuróticos agem como se a felicidade, o amor, a emoção, tudo dependesse exclusivamente do corpo e de sua adequação aos padrões de beleza impostos globalmente. 

Mas por mais que se cuide da aparência física, o ser humano reflete o que lhe vai no interior, e não há maquiagem que embeleze uma alma atormentada." A indústria da beleza sabe perfeitamente disso, mas jamais tocará no assunto ao fazer suas propagandas enganosas. 


Créditos: Revista Forum

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...