sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Alimentação adequada para prevenção e combate à osteoporose

Osteoporose
É uma doença caracterizada pela descalcificação e enfraquecimento dos ossos. Atinge principalmente mulheres acima de 65 anos de idade, tornando-as mais propensas a fraturas nas vértebras, costelas e bacias. Isso ocorre porque na menopausa o estrogênio (hormônio feminino fundamental na absorção do cálcio) diminui muito fazendo com que a perda óssea seja intensificada, ou seja, os ossos perdem grande quantidade de sais minerais e ficam porosos. 

Os sintomas dessa doença são silenciosos e o processo começa cedo. A fratura é uma das consequências dos ossos doentes, porosos, frágeis e quebradiços. O principal nutriente que previne a osteoporose é o cálcio, presente nos leites, iogurtes, queijos, flocos de cereais, feijão branco miúdo, aveia, couve manteiga, orégano, brócolis). 
Já o excesso de sal, cafeína, açúcar, gorduras e cigarro aumentam o risco de osteoporose.

Dicas nutricionais
Use uma colher de sopa de gergelim torrado duas vezes ao dia em sua refeição e saladas; 
Não beba café ou chá junto com as refeições que contenham alimentos ricos em cálcio; 
Evite o consumo de bebidas (café, álcool, refrigerante, chás, chimarrão) em excesso, pois elas roubam o cálcio dos ossos; 

Vegetais verdes, amêndoas e sardinha são ótimas fontes de cálcio, apesar de não serem laticínios; Para lanches, use iogurte puro, misturado com frutas ou batidas de leite com frutas; 
Salpique queijo ralado em massas e saladas ou coloque fatias de queijo magro no pão e torradas; 
Inclua leite com aveia no seu café da manhã ou em um lanche, fazendo mingau; 
Use iogurte ou requeijão nos molhos brancos; 
Adicione fatias extras de queijo (ricota ou minas) no sanduíche, pizza ou torrada, sopas, consumes e suflês; 

Pratique exercícios regularmente, principalmente aeróbicos e musculação orientada. A concentração muscular provoca uma tensão nos ossos estimulando os osteoblastos a absorverem mais cálcio; 
Tome sol diariamente, no mínimo 15 minutos, para que  ocorra a síntese de vitamina D e ela cumpra seu papel de absorver cálcio nos ossos; 
Nunca tome suplemento de cálcio sem a orientação de médico ou nutricionista. Somente eles podem avaliar a quantidade; Se você tem intolerância ao leite (lactose), procure leite sem lactose, iogurte e queijos duros (são pobres em lactose). Use mais alimentos ricos em cálcio não lácteos (peixe, aveia, brócolis, couve) e procure uma nutricionista para ajudar em sua dieta.

Texto adaptado

Créditos: GQVT/CGDP/SEFAZ – Se Faz

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Beleza – mais que um rosto atraente

As escrituras falam com frequência  da beleza interior e exterior. Varias mulheres da Bíblia como Sara, Rebeca, Raquel, Abigail, Bate-Seba, e Ester se destacam por sua beleza. A rainha Ester passou por um tratamento de estética. Aliás, o livro de Ester relata um concurso de beleza.

A aparência de uma mulher deve complementar o seu espírito interior. A beleza não consiste apenas num rosto bonito ou na última moda. O semblante de uma mulher muitas vezes reflete o seu coração. Quando ela permanece no amor de Deus, seus traços tendem a se suavizar e seu rosto espelha a paz de seu interior. Seus atos e atitudes costumam indicar onde estão suas raízes. 

Quando o seu coração está arraigado na paz e alegria, a presença do Espírito Santo em seu interior faz seu semblante irradiar vitalidade, entusiasmo, amor e uma sensação profunda de bem-estar – algo que nenhum perfume, maquiagem, estilista, penteado ou condicionamento físico pode criar – e essa mulher se torna atraente para outras pessoas.

A verdadeira beleza nasce do ser interior e se manifesta em motivações puras e num espírito abnegado e generoso para com os outros. Nenhum tratamento de beleza ou roupa da moda é capaz de encobrir um coração feio, palavras maldosas ou atitudes hostis.

Créditos: A Bíblia 

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Shake light seca barriga e hormonal

Além da farinha de banana verde eliminar os quilinhos extras, pois acelera o metabolismo e ajuda na dieta, esta receita nos fornece mais três mordomias:
Contribui para o bom funcionamento intestinal. Com o órgão trabalhando corretamente, são eliminadas toxinas do organismo, refletindo na qualidade e na aparência da pele, garantindo um aspecto jovial à epiderme.
Ajuda no equilíbrio hormonal.

Ingredientes
1 colher de sopa de linhaça dourada
1 colher de sopa de farinha de banana verde
1 banana nanica
300 ml de água
1 colher de sopa de soja em pó
1 kiwi ou 2 morangos (ajuda na fibra e a dar sabor)
Modo de preparo: bater todos os ingredientes no liquidificador e tomar em seguida. Deve ser consumido puro e em jejum, substituindo uma refeição (café da manhã ou jantar).


Créditos: Bambamel Natural

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

A sua igreja

É o seu Ser mais Profundo, do qual você extrai a Sabedoria, o Poder e a Glória de Deus ali impregnados. Lembre-se de que uma igreja não é feita de credos nem de formas; tampouco é contida em paredes de mármore ou tijolos. 

altar mais alto do mundo é o coração purificado do homem. Cada homem é o templo do Deus Vivo, e o Espírito da Verdade conduzirá e guiará todos os homens para a Verdade Eterna, que é Una e Indivisível. Um Deus, Uma Lei, Uma Vida, Uma Verdade, Um Eterno, Um Pai de todos – Deus. Todos os homens que caminham sobre a terra têm a oportunidade maravilhosa de voltar-se para a Presença de Deus no íntimo a fim de terem luz e inspiração, e cada um deles as receberá. Quando todos os homens fizerem disso um hábito, a verdadeira igreja de Deus será encontrada onde sempre esteve – no coração do homem.


Autor: Dr. Joseph Murphy

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Dicas para fortalecer o cabelo

Veja as dicas com a nutricionista Karin Honorato
Quando o cabelo está seco, oleoso, sem vida, quebradiço, isto significa falta de nutrientes. Mesmo sabendo que o estresse contribui para a perda da saúde do cabelo, a alimentação está relacionada à beleza dos cabelos.

A proteína, que é a base da queratina, é a principal fonte de nutrição para o cabelo e é encontrada em carnes, peixes, leite, queijos e ovos. Mas, sem uma boa digestão, não adianta comer esses alimentos. Legumes e verduras podem ajudar na nutrição. Feijões, principalmente os do tipo escuro, é excelente forma de proteína, assim como sementes, como linhaça, girassol e gergelim, e as castanhas e as nozes. Esses alimentos também possuem cálcio e ferro. Quando a mulher está anêmica ou tem deficiência de cálcio, os cabelos ficam fracos. As algas secas também são ricas em cálcio e em vitaminas do complexos B que fazem parte do cabelo.

De acordo com a medicina chinesa, a força do cabelo vem dos rins. E rins saudáveis precisam de frutas vermelhas, escuras, mirtilo, feijão e gergelim, em especial o preto, além de exemplos como amoras, uva preta. Os rins também gostam de água, chá de ervas e sucos frescos.

Créditos: G1

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Plantas medicinais para obesidade

A saúde é um direito de todos. É o que devemos ter de mais precioso em nossa vida, e Deus colocou na natureza uma infinidade de plantas capaz de curar cada uma das doenças que existem, bastando para isso, apenas o nosso conhecimento, a nossa vontade e o uso de forma correta. 

As recomendações a seguir, não substituem a atenção do médico ou terapeuta qualificado. Por isso, antes de começar o tratamento, procure orientação para o seu problema.

Agar-agar: moderador de apetite, pó / 1 a 2 g. por dia;
Alcachofra: chá, extrato seco / 0,3 a 0,45 g. por dia;
Alfazema: chá por infusão p/insônia, tintura 15 a 30 gotas p/crises nervosas, 3 vezes ao dia; 
Aspargo: diurético, sedativo e calmante;
Aveia: chá das folhas é desintoxicante geral, depressão nervosa, insonia;
Berinjela: antilipênicos, chá, suco e pó a vontade, várias vezes ao dia;
Camomila: calmante, antidepressivo, pó / 2 a 8 g. por dia;
Carqueja: diurético, usar chá / decoto da planta, ou pó / 1 a 4 g. por dia;

Cascara Sagrada: regulador intestinal, pó / 0,25 a 1 g. por dia;
Castanha da Índia: anticelulítico, lipo-redutor, pó / 0,5 a 2 g. por dia;
Cavalinha: diurético, pó / 1 a 2 g. por dia;
Centela asiática: anticelulítico, lipo-redutor, gorduras localizadas, usar como emplastos, compressas, chá, decoto, pó / 0,75 a 1,5 g. por dia;
Embaúba: diurético;
Erva de São João-Hipérico: calmante, antidepressivo, chá, ou pó / 1 a 2 g. por dia;
Fucus: anticelulítico, lipo-redutor, pó / 0,8 a 2 g. por dia;
Garcínia: moderador de apetite, extrato seco / 1 a 2 g. por dia;

Gervão: diurético;
Ginkgo: anticelulítico, lipo-redutor, pó / 0,5 a 1,5 g. por dia;
Ginseng: estimulante, pó / 5 a 10 g. por dia;
Glucomanan: moderador de apetite, pó / 1,5 a 2 g. 3 vezes ao dia;
Guar: moderador de apetite, pó / 1,5 a 3 g. 3 vezes ao dia;
Guaraná: estimulante, pó / 2 a 10 g. por dia;

Kava-kava: calmante, antidepressivo, pó / 0,6 a 2,4 g. por dia;
Maçã: chá das cascas, 3 colheres de vinagre de maçã por dia;
Malva: calmante, tomar chá 3 a 4 vezes ao dia;
Maracujá: calmante, antidepressivo, usar chá das folhas, ou pó / 4 a 8 g. por dia;
Melissa: calmante, antidepressivo, pó / 2 a 4 g. por dia;
Pfaffia: estimulante, pó / 5 a 10 g. dia;

Psilium: regulador intestinal, pó / 5 a 20g. por dia;
Sabugueiro: raiz e casca são purgativos e laxantes;
Salsinha: chá das folhas;
Sene: regulador intestinal, pó / 0,5 a 2 g. por dia;
Sete Sangrias: chá da planta toda;
Spirulina: moderador de apetite, pó / 2 a 3 g., 3 vezes ao dia;
Stévia: adoçante natural (fazer xarope);

Créditos: Plantas medicinais - Manipulação artesanal, uso e costume popular - Angelo L.Robertina Eng. Agrônomo Emater-Pr

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Máscara rejuvenescedora com óleo de palmarosa

Créditos: Loomulik
A palmarosa é uma espécie de capim muito aromático cultivado para extração de óleo essencial. Por causa de seu alto conteúdo de geraniol, cerca de 70% presente no óleo essencial, tem sido muito utilizado para adulterar o óleo de rosas, que possui este componente, assim como está presente também no óleo de citronela e gerânio.  

Possui diferentes propriedades terapêuticas, das quais podemos citar sua eficácia contra insetos, sua ação rejuvenescedora, antimicrobiana, anti-infecciosa e antitumoral. Para extração de 1 litro de óleo essencial, são necessários aproximadamente 40 kg da planta.

Obs: a ingestão de óleos essenciais pode ser arriscada por serem substâncias extremamente concentradas. Só devem ser ingeridos sob prescrição médica ou de terapeuta qualificado.

Máscara rejuvenescedora
1 colher se sopa de argila verde
2 gotas de óleo de olíbano
1 gota de óleo de palmarosa
Água mineral ou soro fisiológico
Modo de preparo: misturar a argila com o soro até formar uma pasta. Adicione os óleos. Misture. Aplique em todo o rosto e pescoço. Deixe 20 minutos. Enxague.

Créditos: Phytoterápica 

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Como fazer uma horta orgânica em sua casa

Quando se fala em alimentos orgânicos, a primeira coisa que nos vem a cabeça é “alimentos cultivados sem o uso de agrotóxicos” ou “alimentos não modificados geneticamente”. Para a agricultura orgânica, o solo é um organismo vivo, por isto, sua saúde é a base da vitalidade das plantas. 

Assim como outros seres vivos, o solo precisa respirar (possuir espaços de ar em sua composição), ter umidade e circulação de líquidos (ser capaz de manter e escorrer água em sua estrutura), ter fauna e flora (bactérias, fungos, microorganismos, insetos) e ser alimentado com equilíbrio de nutrientes. O solo é vivo e sempre em renovação. Além disso, a agricultura orgânica (também chamada de biológica) tem um olhar sistêmico e holístico, onde tudo se relaciona e o todo é maior do que a soma das partes. 

Numa comparação com a saúde humana, é como alimentar-se bem, praticar esportes, ter bons relacionamentos e prestar atenção no próprio corpo ao invés de apenas tomar um remédio quando se está doente. Este tipo de cultivo é também uma forma de entender e atuar no mundo e está diretamente ligado à ideia de sustentabilidade. Busca-se sempre o aproveitamento dos recursos do próprio sistema, a preservação ambiental e a qualidade da vida humana.

Ambiente
Tamanho - Você pretende plantar em canteiros, em vasos ou utilizar materiais reciclados como recipientes? Qual o a profundidade e a largura? Pense no tamanho também conforme sua disposição de trabalho. 
Acesso - dê preferência à escolha de um local de fácil acesso e protegido dos animais domésticos.
Luz - Identifique onde nasce o sol e quantas horas ele incide no local escolhido por dia.

Água - Repare na umidade do local escolhido. Planeje ter um regador ou recipientes para transportar água.
Vento - Repare na direção e na força do vento. Ele te indicará, entre outros fatores, de onde virá a chuva. Ventos fortes e frequentes podem danificar a estrutura da planta, que perderá muita energia engrossando seu caule para evitar o balanço, ao invés de utilizar esta força para crescer e se desenvolver. Você pode amenizar este movimento amarrando a planta a tutores feitos com gravetos, arames ou bambu.

Materiais
Comece a montagem separando os materiais que você irá utilizar. Materiais necessários:
Recipientes: limpe e/ou prepare o local onde irá plantar (vasos, recipientes reciclados, jardineiras, etc.)
Plantas: sementes, mudas ou estacas das plantas que você deseja cultivar
Subtrato: terra, composto, areia, argila expandida / cacos de telha / madeira porosa, ou camiseta velha (para fazer uma camada de drenagem)
Ferramentas: utilize o que você tiver em mãos para lhe ajudar no trabalho com a terra: pá, colheres, regador, etc.

Horta Recipientes
Se for utilizar vasos prontos, dê preferência ao feitos com barro/cerâmica aos feitos com plástico, pois preservam melhor a umidade e a temperatura. Porém, existem diversos materiais reutilizados que funcionam bem para o plantio doméstico, como garrafas pet, pneus, baldes, tubos de pvc, caixas de feira ou até panelas velhas e sapatos
Dica: caso utilize vaso de cerâmica, deixe-o imerso em água por 24h antes do plantio. Este processo de ‘cura’ faz com que o vaso não puxe tanta água e nutrientes da terra. Em muitos casos, as raízes desenvolvem um formato condizente com o desenho da planta que enxergamos acima do solo.

O solo
Você vai precisar recriar a estrutura do solo no recipiente que escolheu para plantar.
Matéria orgânica: a cobertura de matéria orgânica (folhas secas, cascas de árvore, palha), tem o papel de proteger o solo da exposição ao sol, vento e chuva, evitando que água e nutrientes sejam perdidos através da evaporação. Além disso, essa matéria irá se decompor em partículas menores e, com o passar do tempo, formar a camada seguinte.

Húmus: A camada de húmus é a maior fonte de nutrientes do solo e deve ser constantemente alimentada. É também aonde se concentram boa parte dos microrganismos que trabalham para decompor toda a matéria orgânica até se tornarem acessíveis às plantas através das raízes.
Areia:  além de carregar diversos minerais, tem a função de ajudar na drenagem do solo e evitar a compactação.
Pedra: a camada de pedra tem a função de dar sustentação ao solo e facilitar na continuação da drenagem da água.
Lençol freático: é a camada por onde a água escorre evitando acúmulo. Faça furo no seu recipiente para imitar esta função.

Olhando para cima
O sol: é o elemento fundamental da vida e é de onde a planta tira boa parte de seu sustento. Porém, ao longo das estações do ano, este influencia de maneira distinta o comportamento e metabolismo das plantas. Além disso, cada espécie tem demandas diferentes de tempo e intensidade de exposição à luz solar.
Lua: muitas vezes escutamos que a lua altera o comportamento da água na Terra e influencia diretamente as marés, os ciclos da mulher e até o crescimento de nossos cabelos. De maneira ainda mais profunda, as plantas são fortemente influenciadas pelo movimento lunar e dos outros astros próximos ao nosso planeta. A posição da Lua pode e deve ser observada e combinada com os momentos de plantio, colheita, poda e inclusive no transplante de uma planta para outro vaso.

Lua nova: A seiva move-se até à base, concentrando-se na raiz. Ideal para: colheita de raízes (cenoura, nabo, beterraba, rabanete, etc.) e podas;
Crescente: A seiva começa a deslocar-se para cima. Ideal para: plantar sementeiras de hortaliças de folha (couves, espinafre, alface, etc.);
Lua cheia: A seiva movimenta-se para cima, acumulando-se nos talos e folhas. Ideal para: colheita de frutos e hortaliças de folha;
Minguante: A seiva começa a deslocar-se para baixo, acumulando-se na raiz. Ideal para: plantar sementeira de hortaliças de raiz (cenoura, nabo, beterraba, rabanete, etc.) e podas.
Tudo que cresce embaixo da terra (como o alho, cenoura, cebola, mandioca, batata e outros tubérculos) preferem ser plantados na lua minguante. Já o que se frutifica em cima da terra, como as folhas, legumes aéreos, milho, tomate e outros, preferem a lua crescente.

Olhando para dentro
Existem inúmeras espécies de hortaliças que você pode cultivar com muita facilidade. Ervas, para chás e temperos, são boas opções para começar. Frutas e legumes exigem um pouco mais de tempo e espaço. 


Plantando
Semente (Ex: rolo de papel higiênico):
Quando a propagação é feita por semente, pode ser realizada no local definitivo (direto no canteiro ou no vaso) ou em sementeiras (que funcionam como uma maternidade, mais protegida do sol e com mais umidade), para formar mudas que depois serão transplantadas para o local definitivo.
As sementeiras podem ser compradas ou feitas com embalagens reutilizadas, como as caixas de ovos e rolinhos de papel higiênico dobrados na ponta, sempre com pequenos furos no fundo para não acumular água.

Procure sempre utilizar sementes de origem conhecida e orgânica, as chamadas sementes crioulas ou nativas. Você pode encontrar em feiras de trocas de sementes ou retirando de alimentos orgânicos que você consumir.
Preste atenção para não compactar a terra que for usada para cobrir as sementes e dobre a atenção e o cuidado nos primeiros dias após a germinação. A profundidade para colocar a semente também varia de acordo com a espécie. Uma regrinha geral que costuma ser usada é cobrir com uma camada de terra com 3 vezes o tamanho da semente.

Créditos: Assim que se faz
Estaca
A maioria dos temperos podem ser propagados por estacas, como o alecrim, o manjericão, lavanda, salvia e manjerona, além de outras plantas como as roseiras, amoreiras e a árvore da felicidade. Neste caso, um ramo de 10 a 15 cm deve ser retirado da planta com cuidado, as folhas da base devem ser cortadas e esta pequena estaca deve ser colocada em solo preparado (arenoso, sem excesso de nutrientes) e deixado em local sem luz direta e com umidade constante até a formação de raízes. É importante que a maioria das folhas da estaca sejam retiradas para diminuir a perda de água por evaporação. Você também pode cortar pequenos ramos de plantas, e cultivá-los em um recipiente com água, até que formem algumas raízes. Neste momento, ele estará mais forte e pode ser cultivado em um pequeno vaso, tornando-se uma mudinha.

Dica: você pode favorecer este processo colocando o recipiente para enraizamento dentro de um saco plástico, criando uma pequena estufa.

Créditos: Geral forum
Touceiras e rizomas
Algumas plantas se reproduzem criando brotos ao redor da planta mãe. Este conjunto de plantas é conhecida como touceira e pode ser reproduzida. Para isso, examine a planta em busca de brotações novas, saudáveis e bonitas. Retire a terra ao redor das raízes e faça um corte preciso separando o novo broto da planta mãe. Limpe as folhas e raízes secas, faça uma poda nas folhas para reduzir a área de evaporação e enterre o novo broto em terra fofa e rica em matéria orgânica.






Créditos: Doce quotidiano
Rebrota
Existe ainda um outro jeito muito curioso de iniciar o cultivo de uma planta:  rebrotar. Muitos alimentos que consumimos podem ser rebrotados. Experimente! Mas lembre-se: alimentos orgânicos tendem a ser muito mais “vivos” e fáceis de reproduzir.
Aipo, Repolho e Alface:
1.       Separe a parte de baixo de um pé bem conservado. Coloque em uma tigela, somente com as raízes em contato com a água.
2.      Mantenha a planta úmida borrifando água sempre que necessário e trocando a água da tigela a cada 3 dias.
3.       Plante o broto mantendo as folhas para fora do solo. Colha quando estiver crescida. Em média 5 meses.

Cebola
Separe cuidadosamente a parte de baixo de uma cebola nova. Plante em solo úmido, em pouca profundidade.
Separe cuidadosamente as plantas que crescerem juntas e mantenha regas constantes.
Corte as folhas ocasionalmente para incentivar o crescimento da cebola. A planta estará pronta para colheita em 5 meses.
Alho
1.       Separe um dente de alho novo e grande. 
2.     Enterre o dente em uma vaso rico em matéria orgânica e regue regularmente.
3.     A colheita deve ser feita quando o caule verde, após crescido, já estiver amarelando.

Batata doce
Corte a batata em 3 pedaços, deixando alguns "olhos" em cada um e deixe-os secando em temperatura ambiente por alguns dias. Você também pode estimular a brotação deixando a batata em pé em um copo com metade de água.
Enterre os pedaços que tiverem brotações em terra fofa e bem adubada.
Para colher, desenterre a planta. Você pode deixar a batata doce em um ambiente quente durante 1 semana antes de comer para aprimorar o sabor.
Abacaxi
Retire a coroa do abacaxi com cuidado, eliminando o excesso da fruta até visualizar a base da coroa.
Deixe a base da coroa em contato com a água durante algumas semanas até aparecem as primeiras raízes.
A planta irá de desenvolver em alguns meses. Porém, com este processo, a fruta só irá brotar depois do primeiro ano.

Crédcitos: Blog Cyrela
Combinando plantas
Um outro aspecto muito interessante e que você pode aproveitar é a associação de espécies. A variedade (biodiversidade) de uma horta pode potencializar o crescimento de cada planta e atrair uma fauna maior, fortalecendo o sistema como um todo. Contudo, há plantas que são companheiras, e se ajudam trocando nutrientes e informações sobre o ambiente, e plantas competidoras, que diputam espaço, luz, nutrientes ou mesmo produzem substâncias que acabam agredindo outras espécies do ambiente. É importante levar isso em consideração na hora de combinar espécies. Não existem regras claras com relação a associação de espécies, uma vez que fatores como local, clima e solo irão influenciar no desenvolvimento de cada planta. O ideal é experimentar e aprender com o processo.
Enriquecer a horta com plantas aromáticas e flores pode atrair abelhas e outros polinizadores.

Rega
É através da água que correm os nutrientes que alimentam toda a estrutura vegetal, mas é necessário buscar o equilíbrio entre a falta e o excesso, ambos prejudiciais. Não existem regras fixas sobre a quantidade de água, variando de acordo com a espécie, sua estrutura, contexto e clima. Portanto, é necessário observar como a planta responde e quais são as condições climáticas do período. Em épocas mais quentes e secas, as regas devem ser mais frequentes do que em período mais úmidos. Tente regar suas plantas no período da manhã ou à noite, quando a temperatura é mais amena, evitando que a maior parte da água evapore ou mesmo que a água gelada provoque um choque térmico nas plantas.
Dica: para períodos em que as plantas não terão atenção constante a dica é criar métodos caseiros de gotejamento, podendo ser utilizadas garrafas PET com pequenos furos ou potes de barro cheios de água enterrados ao lado das plantas.

Podas
Cortar as folhas secas, doentes ou machucadas deve ser um processo constante para que não a planta não desperdice de energia, água e nutrientes. Além disso, este processo ajuda na prevenção de pragas, que costumam atacar tecidos desvitalizados, com excesso de aminoácidos livres e açúcares solúveis que circulam na seiva.

Créditos: Mundo dos Tribos
Adubação
Quando plantamos em recipientes isolados (vasos, canteiros), o desenvolver das plantas acaba por esgotar os nutrientes presentes no solo.

Para fazer adubo orgânico em casa, você vai precisar:
1 lata grande furada nas laterais
2 medidas de pó de serragem
2 medidas de terra
1 e ½ medida de lixo orgânico picado (cascas de frutas, legumes, hortaliças, etc.)

Preparação
1.       Misturar tudo na lata.
2.       Cobrir com mais de 5cm de terra; deixar a lata sem tampa e protegida de muita chuva e muito sol, preferencialmente embaixo de alguma árvore ou planta de grande porte.
3.       Revolver o material de 3 em 3 dias e umedecer se preciso, durante os primeiros 30 dias.
4.       Revolver e umedecer (se necessário) semanalmente, nos próximos 60 dias.
5.       No final de 90 dias. Estará pronto um ótimo composto orgânico para vasos, hortas ou jardins. Não possui cheiro e nem atrai insetos. (Oswaldo Moreno Navas)

Obs: o tempo para ter o adubo final, varia em função da quantidade de lixo usado e pela forma como a compostagem é feita. Para saber, use os sentidos: a cor é escura, o cheiro é de terra. E , quando o esfregamos nas mãos, elas não ficam sujas.
Dica: não espere as plantas apresentarem fraqueza para realizar a adubação e aproveite o momento para revirar o solo, oxigenando a terra para evitar a compactação. Tome cuidado para não mexer no solo em contato com as raízes.

Métodos de colheita
A colheita é um momento de suma importância em uma horta, ajuda a renovar as folhas e traz mais vigor às plantas. Mas é interessante ter alguns cuidados no momento de colher. Nunca dê "puxões", nem depene sua planta de uma só vez. Colha somente o necessário, evitando causar stress à planta ou danificar a integridade física da mesma. Cada planta exige técnicas específicas para a colheita. Na internet você pode facilmente encontrar a mais adequada para as plantas que cultiva, mas uma dica que serve de maneira geral é cortar logo acima das brotações.

Pragas e doenças: Bioindicadores
Para a abordagem orgânica de agricultura, o surgimento de uma “praga” ou “doença” é visto como um bioindicador, pois aponta para um desequilíbrio no sistema. É importante avaliar qual o trabalho que determinado bioindicador está desempenhando. Às vezes, além de indicar um problema, estes podem estar trabalhando a favor da solução. A população de formigas, por exemplo, pode crescer em um ecossistema degradado e acabar com algumas espécies de vegetais. Ao mesmo tempo, pode também desenvolver um importante trabalho, criando túneis que melhoram a entrada de ar no solo, carregando minerais do subterrâneo para a superfície, levando folhas e fungos para camadas mais profundas onde transformarão-se em húmus.

Outras estratégias também podem ser utilizadas com bastante êxito e sem agressividade. Plantas aromáticas, por exemplo, são muito eficazes no controle dos insetos que são sensíveis a odores. Espalhar espécies como a arruda, pimenta e gergelim pelos canteiros podem ajudar a manter longe alguns insetos indesejados.

Imagens: Reprodução
Créditos: “Cartilha para plantio de pequenos jardins urbanos” Composta São Paulo – Morada da Floresta 

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Pessoas especiais

Precisamos de pessoas especiais em nossa vida, são elas que nos fazem querer ser melhores, são elas que nos impulsionam a melhorar nossas habilidades, são por elas que queremos conquistar nossos objetivos, são elas que nos inspiram a ter mais coragem e confiança.

Nossas conquistas ganham mais sentido quando temos com quem dividi-las, nossos sonhos ganham mais realismo quando temos com quem compartilhá-los.
A nossa vida e das pessoas que amamos é curta, portanto, aproveite-a, faça com que a vida dos seus familiares e amigos seja mais feliz, gere mais alegria, carregue as pessoas com confiança e autoestima, faça com que todos vivam de maneira harmônica. 
Não brigue por pequenas coisas, não durma chateado com alguém, não alimente sentimentos de rancor, faça sua vida valer a pena, viva de maneira intensa. Passe mais tempo com as pessoas que ama, escolha realizar algo que te faça ser constantemente uma pessoa melhor. Valorize o que é verdadeiramente importante.


Trecho extraído do livro “Seja extraordinário” de Rafael Montes.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Café Verde - eficaz na queima de gordura

Que café faz bem para a saúde, muita gente já sabe. Tomado com moderação e sem açúcar, diminui o risco de doenças cardíacas e diabetes, oferece antioxidantes e magnésio, ajuda a manter o cérebro vigilante e atento, entre tantos outros benefícios. Mas o café verde, aquele que não foi torrado da maneira tradicional, é pouco conhecido. Se usado com regularidade, o café verde (cápsulas) pode ser um grande aliado da dieta de emagrecimento.

Ácido clorogênico
O café verde difere do café torrado por conta de um composto muito interessante: o ácido clorogênico. Esse ácido tem um sabor extremamente amargo e, por isso, é removido do café que costumamos beber. O seu extrato ajuda na queima de gordura de maneira eficiente ao impedir a absorção rápida da glicose, proporcionando grande ajuda a um dos órgãos que mais trabalham no nosso corpo: o fígado. Assim, o organismo é estimulado a buscar energia naquele depósito de gordura que desejamos que desapareça.

O estudo do Dr.Oz
Esse suplemento para emagrecer tem sido estudado e comentado por grandes universidades e personalidades, como o famoso médico norte-americano Dr. Oz. Um estudo duplo-cego publicado em janeiro de 2012 na revista de estudos científicos “Diabetes, Metabolic Syndrome and Obesity” chegou à conclusão de que o café verde ajuda mesmo a emagrecer. 

Os participantes do estudo perderam, em média, 8 quilos em doze semanas, sem mudar nada na dieta nem intensificar os exercícios físicos. Claro que aqui não estamos procurando a pílula mágica, emagrecer depende de uma mudança de atitude. Porém o café verde pode ser um suplemento – ou seja, algo adicional, para ajudar a turbinar sua dieta. E se você está com medo do excesso de cafeína, procure pelos suplementos com pouca ou nenhuma cafeína.

Como Ingerir?
Para saber a dosagem correta também é necessário buscar ajuda profissional. Dependendo do caso o café verde (cápsulas) pode ser ministrado entre duas e três vezes ao dia, com 30 minutos de antecedência às refeições café da manhã, almoço e lanche da tarde. Como existe uma grande variedade à disposição no mercado, escolha aquele produto que contém, pelo menos, 45% de ácido clorogênico (pode estar listado com o nome de Svetol, GCA ou Green Coffee Antioxidant). 

Para consumir a nova promessa 
O produto, segue uma série de recomendações contra o uso do café verde em pessoas ansiosas, nervosas, que possuam hipertireoidismo ou sejam magras, além de ser contraindicado em crianças, idosos e gestantes.

Outros casos devem ser observados. Se o paciente interessado tiver depressão, gastrite crônica ou úlcera duodenal, por exemplo, cada caso deve ser avaliado por um profissional e acompanhado de perto.

O café é conhecido por atingir em cheio as pessoas com problemas estomacais. Em pacientes com doenças neurológicas como depressão e ansiedade, o acompanhamento deve ser feito por um psicólogo, em conjunto com psiquiatra.

Por ser estimulante, de repente, em casos de depressão, o café verde pode ser recomendado. Mas é preciso estudar caso a caso. Além disso, pacientes hipertensos também não devem consumir o produto, uma vez que ele tem ação estimulante.


Créditos: DietaeReceitas - Entretenimento.r7

segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

O poder das palavras

Por Patrícia Sakavicius

Há algum tempo vi uma matéria sobre um experimento feito com arroz cozido que nos sugeria que é real a influência energética das palavras. No experimento, dois potes com arroz cozido foram etiquetados: um com a palavra AMOR e outro com a palavra ÓDIO, e houve uma diferença significativa no processo de deterioração dos dois.

Resolvi fazer o teste, queria ver aqui pertinho de mim as coisas acontecendo. Foi inacreditável o resultado. Pude mostrá-lo pessoalmente aos meus clientes de coaching, como um conteúdo adicional, que por vezes levo ao cliente.

Como foi feito:
1-      Lavei com água e detergente neutro dois potes de vidro de mesmo tamanho e suas respectivas tampas.
2-      Repeti o processo.
3-      Sequei ambos os vidros e suas tampas com papel absorvente (papel toalha)
4-      Coloquei a mesma quantidade de arroz cozido, que tinha sido feito naquele mesmo dia, 1 hora antes (melhor que sejam feitos sem sal, sem óleo ou qualquer outro tempero). Fechei os potes.
5-      Etiquetei ambos os potes. Um com a palavra AMOR e o outro com a palavra ÓDIO.
6-      Deixei ambos em cima da geladeira, pois lá receberiam as mesmas condições ambientais (temperatura e luminosidade). Uma distância pequena entre os potes, creio que uns 5cm. Chamei este local de “descanso”.

7-      Uma vez ao dia, nos 3 primeiros dias, eu retirava o pote etiquetado ÓDIO do local de descanso, me afastava dali e pronunciava sobre ele durante um minuto também, palavras negativas, xingamentos e reclamações (ex.: ódio, raiva, ressentimento, mágoa, preguiça, que porcaria, droga de vida, idiota, fraco, não aguento mais, etc). Depois disso, o pote voltava ao lugar de descanso.


8- Em seguida, eu retirava o pote etiquetado AMOR e me afastava do local de descanso para assim pronunciar sobre o pote palavras doces, gentis e positivas durante um minuto (ex.: amor, carinho, ternura, alegria, felicidade, eu amo você, você é sensacional, tenhamos fé, você é forte, etc). Depois disso, o pote voltava ao lugar de descanso.
9-      No quarto dia já havia uma diferença bem visível entre os potes. No AMOR víamos duas manchas rosadas na parte de baixo, mas o restante de arroz estava ainda claro e sem sinais visíveis de bolor. O arroz do pote ÓDIO, estava um pouco escuro por inteiro.
10-      Esperei até que completasse uma semana de descanso para fotografar.
11-   O resultado está nas fotos aí embaixo…

A preparação e início da experiência:

Exatamente uma semana após o início da experiência… Vamos ver o que temos:

Pote ÓDIO, mais de perto:

Pote AMOR, mais de perto:

Ambos os potes, um mês após o início da experiência:

Como não imaginar o que acontece conosco ao ouvir ou dizer palavras negativas? Fiquei imaginando como nossas células recebem essa influência, como emana de volta ao universo esta influência… Como não nos preocupar com crianças que ouvem palavras duras de pais e educadores? Fica difícil acreditar que palavras ditas “da boca pra fora” ou “apenas pra desabafar” não faça algum estrago. 

Qual estrago exatamente, não sabemos, pois não temos como colocar um pedaço de nós num vidro para ficar observando. E justamente por isso, fica mais fácil acreditar que “reclamar é bom pra desabafar”, que uma palavra negativa dita “sem intenção de magoar” está isenta de problema, que viver em meio a problemas é “obra do acaso” ou “castigo divino”.

Eu não sei de nada, de nada mesmo, sou uma eterna aprendiz! Mas não consigo acreditar nessas afirmações acima. Não conseguia antes, agora menos ainda!!! Cheguei a conclusão que somos o resultado do que pensamos, do que falamos e do que fazemos. Eu já achava isso, mas agora….


Patrícia Sakavicius é Coach, Master Practitioner em PNL e especialista em perfis comportamentais e psicodrama.

Créditos: Elenco Soluções

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...