sexta-feira, 26 de junho de 2015

Dica para prevenir enfarto, derrames e doenças degenerativas em geral

Colocar 1 litro de azeite extra-virgem de boa qualidade num recipiente de 2 litros e encher de alho picado até a borda. A cada refeição, colocar uma colher de (sopa) cheia desse preparado, misturado na comida.

O óleo de alho é considerado como anti-séptico intestinal e pulmonar, estimulante circulatório, diurético, hipotensor, purificador do sangue, reequilibrante glandular e vermífugo. 

Aumenta a longevidade, reduz os riscos de enfarto, favorece o bom funcionamento do sistema imunológico, reduz a glicose sanguínea, reduz o colesterol ruim, aumenta o colesterol bom, combate  vírus e bactérias, previne  a aterosclerose, previne o câncer.

Créditos: Dr. Marcio Bontempo

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Essência natural de baunilha

Créditos: m.mirtesen.ru
Essencial na nossa cozinha, essa essência é muito fácil de fazer, dura indefinidamente
e dá um toque muito especial em doces.

Ingredientes:
 4 ou 5 favas de baunilha
1 garrafa de cachaça orgânica
Preparo:
Faça cortes longitudinais nas favas de baunilha, para deixar as sementes expostas.
Coloque-as dentro da garrafa de cachaça, tampe-a, dê uma sacudida e deixe
descansar durante um mês, agitando de vez em quando, para que a cachaça absorva
o sabor da baunilha.

Adicione a gosto em receitas de doces, como cookies, bolos, sorvetes, tortas.
Como conservar as favas: a conservação das favas de baunilha é um fator muito importante para preservar não apenas suas propriedades aromáticas como do dinheiro que você gastou para adquirir essa obra prima da natureza e labor humano. Portanto, essa parte merece, tanto quanto a hora da compra, um cuidado especial. Para conservá-las como deve ser, confira as dicas abaixo.
Guarde suas favas em vidros escuros bem limpos e secos que, também, devem ser guardados longe da luz ou do calor intenso.
Pelo menos a cada duas semanas, abra o vidro para que haja a renovação do ar dentro dele.
Não guarde nunca na geladeira ou no freezer,  pois o frio acentuado e a umidade provocarão alterações indesejáveis ao produto.
Caso venham embaladas a vácuo, podem permanecer na embalagem até serem usadas. Mas, depois, devem ser guardadas em vidro e todas as precauções acima observadas.
Créditos: Livro de receitas Café Bonobo - Editora Deriva
              Na sala de jantar

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Quatro remédios naturais capazes de fortalecer seu organismo

As baixas temperaturas do inverno estressam o sistema imunológico. 

Vamos aproveitar a estação com saúde, tirando proveito dos benefícios de remédios naturais provenientes das abelhas, como mel, pólen, própolis e geleia real. 

Saiba mais sobre o bem que esses produtos fazem e aprenda como usá-los a seu favor.


Mel: um doce medicamento
Fornece energia ao corpo. Ainda é um excelente antisséptico e antibiótico. Não deve ser fervido para não perder suas propriedades. Pode ser consumido puro, em sucos, vitaminas e frutas.



Pólen: das flores para a mesa
Pequeno grão rico em proteínas que as abelhas colhem das flores e cujo valor nutricional é reforçado pela saliva do inseto (cheia de enzimas e vitaminas), usada para transportá-lo. É um excelente complemento alimentar, principalmente para atletas e idosos com perda muscular. Aumenta os anticorpos e protege contra asma e alergia. 


Regula o intestino e combate o envelhecimento. Fonte de cálcio, deixa ossos e dentes fortes. Pode ser consumido puro, usado no preparo de pães e bolos, ou adicionado a sucos, frutas e saladas. Basta uma colher (sopa) por dia.

Própolis: como um antibiótico
Feito a partir de resinas de árvores, além de enzimas e secreções salivares das abelhas, é rico em flavonoides. Essas substâncias elevam a produção de anticorpos e atuam como cicatrizantes e antibióticos naturais contra tosse e inflamações na garganta. O própolis pode auxiliar também no tratamento de incontinência urinária e combater a placa bacteriana nos dentes.

Geleia real: um poderoso complemento alimentar
Ele contém vitaminas, proteínas, sais minerais e aminoácidos e costuma ser usado como complemento alimentar. Dá energia, protege a memória, controla o colesterol, combate cansaço, anemia, prisão de ventre, infecções, sintomas da menopausa, envelhecimento precoce, gripes e resfriados.

Créditos: M de Mulher

sexta-feira, 19 de junho de 2015

A borboleta azul

Havia no alto da montanha um sábio. Diariamente, pessoas de todo o reino subiam a montanha para fazer perguntas ao sábio, que pacientemente atendia a todos.

E havia dois jovens garotos que sempre iam até o sábio, com a intenção de fazer perguntas para as quais o sábio não tinha resposta. 

Mas para todas as perguntas, o sábio encontrava uma resposta. Isso se repetia por semanas, meses…

Impacientes com o sábio, os garotos resolveram inventar uma pergunta que ele não saberia responder. Então, um deles apareceu com uma linda borboleta azul que usaria para pregar uma peça no sábio.

– O que você vai fazer? – perguntou o outro garoto.
– Vou esconder a borboleta em minhas mãos e perguntar se ela está viva ou morta. Se o sábio disser que ela está morta, vou abrir minhas mãos e deixá-la voar. Mas se ele disser que ela está viva, vou apertá-la e esmagá-la. E assim, qualquer resposta que o sábio nos der estará errada!

Os dois garotos foram então ao encontro do sábio, que estava meditando.
Ao chegar, o garoto logo disse:
- Tenho aqui em minhas mãos uma borboleta azul. Diga-me, sábio, ela está viva ou morta?


Calmamente o sábio sorriu e respondeu:
– Depende de você. Ela está em suas mãos.
Assim é a nossa vida, nosso presente e nosso futuro. Nós somos os responsáveis. Nossa vida está em nossas mãos, como a borboleta. Cabe a nós escolher o que fazer com ela.

Autor desconhecido 
(Sabedoria indiana)

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Peeling caseiro: 2 receitas super fáceis para você!

Que tal aproveitar o inverno para dar uma caprichada nos cuidados com a pele? Esta é a época ideal para os peelings, mas a ideia aqui é ser natural, então como fazer?
Duas receitas de peelings naturais da esteticista e professora de estética Malu Arruda, para deixar a pele mais bonita, firme e ainda combater as manchas!

A primeira receita é de um peeling caseiro de mamão para combater as manchas.
Ingredientes
½ mamão papaia
 1 colher de sopa de dolomita (pode ser comprada em lojas de produtos naturais e algumas farmácias comuns).
Modo de fazer: basta amassar o mamão sem casca e sem sementes e misturar ao pó de dolomita. Aplique na pele e deixe agir por 20 minutos. Depois enxágue com água e passe o protetor solar. Pode ser usada quinzenalmente.


Peeling caseiro de levedura de cerveja e arroz integral
Vai ajudar a deixar a pele macia e com poros mais fechados.

Ingredientes
2 colheres de arroz integral
2 comprimidos de levedura de cerveja ou 1 colher de chá do pó
½ copo de água
1 colher de sopa de sabonete líquido neutro

Para preparar use os seguintes utensílios:
Pilão ou socador
Peneira fina
Recipiente plástico ou de louça
Pincel
Modo de fazer: Coloque o arroz de molho na água por 24 horas. Após, com o auxílio de um pilão, triture o arroz até virar um pó, a água do molho vai ficar mais branca. Peneire e reserve a água e o pó. Misture o pó do arroz, desprezando os pedaços grandes, ao sabonete líquido no recipiente.
Aplique no rosto com movimentos circulares, esfoliando principalmente, as áreas mais acometidas por cravos e pontos pretos.  Cuidado com as pálpebras, não esfregue com força! Depois lave o rosto com água abundante.

Em seguida, prepare a máscara. Lembra da água do arroz que ficou reservada? Quando o pó fino se depositar no fundo, retire com cuidado a parte de cima da água deixando a parte branca com o pó do arroz, cerca de 2 colheres de sopa. Coloque a levedura de cerveja, caso seja em comprimido, deixe amolecer. Se for usar em pó, é só misturar. Aplique no rosto e deixe por 20 minutos. Retire com água e aplique o filtro solar.

Este peeling tem duas ações: física com a esfoliação usando os grãos triturados, enquanto o arroz produz um ácido clareador muito utilizado na estética, o ácido kójico, velho conhecido das nossas avós! Pode ser feita quinzenalmente.

Créditos: Lar Natural

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Tratamento natural para problemas que atingem nossos olhos

Conjuntivite e inflamações: ferver 25 g de folhas secas de agave em meio litro de água. Fazer compressas mornas com uma gaze limpa. 

É recomendado contra as inflamações e também contra as irritações. 

Outra receita eficiente, para as inflamações, é colocar em infusão numa vasilha de água quente, uma porção de folhas frescas de cerófilo (é uma planta aromática de cheiro agradável muito semelhante à salsa)

Deixar esfriar, coar e fazer compressas sobre os olhos.
Infusão: assim que a água começar a ferver, coloque-a por cima das ervas. Deixe repousar a infusão tapada por pelo menos 10 minutos, coando a seguir.


Olhos congestionados: colocar rodelas de pepino fresco sobre as pálpebras e deixar agir por alguns minutos.

Olheiras: para acabar com as olheiras que prejudicam nosso visual, faça um chá de pétalas de rosas brancas. Deixe esfriar. Com um algodão, aplique o chá sobre as olheiras e deixe agir por alguns minutos. Pode ainda aplicar sobre os olhos fechados compressas de chá preto ou de chá de camomila.

Créditos: Livro: “Plantas que curam” - Hugo Caravaca

sexta-feira, 12 de junho de 2015

O verdadeiro amor

Foto: Caroline Martins e Giovani Cerutti 
Um homem de idade já bem avançada veio à Clínica onde trabalho, para fazer um curativo na mão ferida. 

Estava apressado, dizendo-se atrasado para um compromisso, e enquanto o tratava perguntei-lhe sobre qual o motivo da pressa. 

Ele me disse que precisava ir a um asilo de anciãos para, como sempre, tomar o café da manhã com sua mulher que estava internada lá.

Disse-me que ela já estava há algum tempo nesse lugar porque tinha um Alzheimer bastante avançado. Enquanto acabava de fazer o curativo, perguntei-lhe se ela não se alarmaria pelo fato de ele estar chegando mais tarde.

- Não, ele disse. Ela já não sabe quem eu sou. Faz quase cinco anos que não me reconhece.
Estranhando, lhe perguntei:
- Mas se ela já não sabe quem o senhor é, porque essa necessidade de estar com ela todas as manhãs?

Ele sorriu e dando-me uma palmadinha na mão, disse:
- É. Ela não sabe quem eu sou, mas eu, contudo sei muito bem quem é ela.
Meus olhos lacrimejaram enquanto ele saía e eu pensei:
Essa é a classe de amor que eu quero para a minha vida.
O verdadeiro amor não se reduz ao físico nem ao romântico.
O verdadeiro amor é a aceitação de tudo o que o outro é, do que foi, do que será e... Do que já não é"...


Autor desconhecido - Arquivado em parabolas

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Centella-asiática – eficaz no tratamento da celulite

Créditos: Tua Saúde
Esta planta era mais ou menos desconhecida até há pouco tempo, e nem consta nos livros populares de plantas medicinais. 

Quando suas propriedades foram constatadas cientificamente na década de 40, e seu uso foi aprovado no tratamento da celulite, tornou-se das mais conhecidas. 

Foi usada há milênios nos países orientais, principalmente para lesões cutâneas. 

Seu nome científico é quase idêntico ao popular, Centella asiatica, da família Umbelliferae. 

É uma erva daninha, rasteira, que aparece em tudo que é lugar, no meio da grama, nos jardins, terrenos baldios, beiradas de prédios, calçamentos. As folhas são arredondadas, parecidas com as da violeta-de-jardim, ou lembrando uma pata de cavalo, que é um dos seus nomes populares, que aliás, são muitos. 

 Sobre suas propriedades medicinais diz um livro europeu de 1995: "Erva rejuvenescedora diurética que purifica toxinas, reduz inflamações e febres, melhora a cura e imunidade e tem efeito equilibrador sobre o sistema nervoso. Usada internamente para feridas, condições cutâneas crônicas (incluindo lepra), enfermidades venéreas, malária, varizes, úlceras, problemas nervosos e senilidade". 


Externamente é usada para hemorroidas, feridas e articulações reumáticas. A maior procura e uso da centela-asiática é para o tratamento da celulite. E ela não é apenas mais uma planta da moda ou uma onda popular passageira. 

Num livro recente (1994) de dois médicos ingleses se encontram informações seguras sobre sua eficiência. 

Dizem eles: “Existem muitas fórmulas cosméticas e preparações à base de ervas no mercado que afirmam ser efetivas na cura da celulite. Contudo, a maioria dessas fórmulas não tem base científica que apoie seu uso. 

Entretanto, vários compostos vegetais tem efeitos confirmados no tratamento da celulite. Vários estudos experimentais demonstram que a centela-asiática exerce uma ação normalizadora sobre o tecido conjuntivo. 

Um extrato de centela-asiática contendo suas substâncias ativas demonstrou resultados clínicos impressionantes quando administrado por via oral no tratamento da celulite”. Quando tratam do problema das veias varicosas ou varizes, afirmam novamente: “Quando administrado oralmente, um extrato purificado de centela-asiática demonstrou resultados clínicos impressionantes no tratamento da insuficiência venosa dos membros inferiores e das veias varicosas. 

Seu efeito na insuficiência venosa e nas varizes parece estar relacionado com sua capacidade de ampliar a estrutura do tecido conjuntivo, reduzir a esclerose e melhorar o fluxo sanguíneo através dos membros afetados”.

P. Clemente José Steffen, S.J. - Era sacerdote jesuíta. Bacharel em História Natural, especialista em Fisiologia Vegetal e Ecologia.
Créditos: Denise Maria Schnorr Bióloga, colaboradora e continuadora do Projeto Plantas Medicinais. Maria Salete Marchioretto Bióloga, doutora em botânica, curadora do Herbário Anchieta – PACA. Pedro Ignácio Schmitz Coordenador de Pesquisas no Instituto Anchietano de Pesquisas.

sexta-feira, 5 de junho de 2015

Acerte na combinação dos alimentos

O arroz é pobre em um aminoácido abundante no feijão e vice-versa. A dupla forma uma proteína de alto valor biológico, essencial para a manutenção do organismo.





A vitamina E do azeite também auxilia na absorção da vitamina K, presente nas hortaliças de cor verde escura.


O consumo da vitamina C, presente na laranja e em outras frutas cítricas, aumenta o aproveitamento do ferro não heme, que é fornecido pelos vegetais de cor verde-escura, como a couve.




Cereais integrais são fonte de zinco, elemento que é melhor absorvido quando o intestino produz altas doses de ácidos – necessários, por sua vez, para a digestão da proteína animal.




O glicosinolato, nutriente encontrado na verdura, é melhor absorvido quando consumido com uma fonte de selênio, como peixe.





A primeira tem índice glicêmico baixo (confere sensação de saciedade); o segundo, alto. Juntos, os danos do chocolate para a dieta são menores.






Não basta um alimento ser ingerido para que seus nutrientes sejam aproveitados pelo corpo humano. Além da mastigação e de alterações no sistema imunológico, a combinação de diferentes itens consumidos em uma mesma refeição também interfere nesse processo.

O abacaxi é rico em bromelina, uma enzima capaz de quebrar as proteínas dos alimentos. De quebra, a fruta é rica em fibras solúveis, aliadas do processo digestivo. Depois de saborear um churrasco, opte por uma fatia de abacaxi como sobremesa.


A vitamina E, presente no azeite e em outros óleos vegetais, auxilia no transporte das vitaminas A, encontrada na cenoura, e D presente no salmão e em outros peixes gordurosos. A combinação é boa para a visão e para o sistema imunológico.



O cálcio, abundante em derivados do leite, é melhor absorvido no intestino delgado quando ingerido com fontes de vitamina D, como os peixes gordurosos.






O zinco presente no cereal auxilia na absorção de vitamina A, encontrada na fruta. A união dos dois também favorece o funcionamento intestinal.






A vitamina C, encontrada no limão, potencializa a absorção do selênio, mineral abundante na castanha. Bom para o cérebro.





O tomate é rico em licopeno, substância antioxidante que é melhor aproveitada de gordura, como o azeite.


Carolina Le Voice Sayade, nutricionista do Hospital Sírio-Libanês, Emília Ishimoto, doutora em nutrição pela USP e Ligia Henriques, nutricionista do Sapzio vita e Salute.

Créditos: Revista daHora - Jornal Agora

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Nossos amigos fiéis

O convívio com cães e gatos faz bem à saúde dos seres humanos. 

O amor incondicional, as lições de fidelidade, a alegria de brincar, a vitalidade para pular, correr e passear, o dengo na hora do afago, a gratidão pela comida... 

Tudo isso os torna criaturas especiais, capazes de proporcionar melhor qualidade de vida a seus donos – sejam adultos, sejam crianças.


Diversos estudos científicos mostram que ter animais de estimação por perto ajuda a prevenir vários males, e essa amizade pode ter participação importante no tratamento de certas doenças. 

Uma pesquisa recente feita pelo Instituto de Pesquisas Médica Baker, na Austrália, revelou que quem possui um pet é menos propenso a sofrer com estresse do que a pessoa que não tem. 

O trabalho, realizado durante três anos, apontou ainda que os animais contribuem para a redução da pressão sanguínea, bem como para a diminuição dos níveis de colesterol.

Outro levantamento, de cientistas da Universidade Warwick, na Grã-bretanha, indicou que crianças de 4 a 5 anos se recuperaram mais rápido de doenças de rotina quando têm animal de estimação em casa. 

Além desse, um estudo da Society for Companion Animal Studies, também na Grã-Bretanha, apontou que crianças que convivem com um pet apresentam melhor imunidade do que aquelas que não se relacionam com gatos ou cachorros.








Animais solidários
É comum o uso de cães e gatos em atividades de ajuda ao ser humano. Veja alguns exemplos.

Guia – não é de hoje que cachorros são treinados para conduzir portadores de deficiência visual.
Presídio – animais de rua são colocados em contato com detentos e têm ajudado na reintegração deles  à sociedade.
Hospitais – com protocolos rigorosos, hospitais buscam humanizar o ambiente com a presença de cachorros e gatos, que interagem com pacientes psiquiátricos, idosos e crianças.
Escolas – já existem métodos pedagógicos que utilizam animais para auxiliar as crianças a ler e escrever.
Catástrofes – além de ajudar no resgate de vitimas, os animais demonstram ter uma enorme capacidade de prever catástrofes naturais, como tsunamis e terremotos. Acredita-se que isso se deva a seus sentidos mais aguçados, principalmente olfato e audição.

Créditos: Revista Nestlé

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Como você vive o travessão?

Certo homem, ao falar no velório de seu amigo, citou datas gravadas nas lápides, de nascimento e morte do falecido. No entanto, disse: importante mesmo, é o travessão entre um e outro acontecimento (1944 - 2008).

Pois, o travessão representa todo o tempo que seu amigo aqui passou, que agora passado, somente tem valor para quem ele amou. 

De casas, carros ou dinheiro, não era tão importante quanto tinha, importante mesmo era como se comportava, como vivia e como amava.

Portanto, como está a sua vida agora? Existem coisas para consertar?
Do amanhã você não tem certeza, nem daquilo que poderá mudar. Se puder compreender o que realmente tem valor, procurar entender os anseios das pessoas em derredor, estressar-se menos, mais tolerância, mais apreço demonstrar. 

E às pessoas mais importantes de sua vida, amar. Se aos outros puder tratar com mais respeito, com um sorriso, sempre lembrando quão pequeno é este travessão, este pequeno risco. Para quando junto à sua urna queira discursar, do travessão de sua vida não precise se envergonhar.

(Weaver, 210, p. 14, apude Autor desconhecido)
Créditos: livro: Finanças – em busca do equilíbrio – autora – Estela Fernanda Maneta

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...