segunda-feira, 30 de março de 2015

Qualidade de vida começa no intestino

Créditos: Dra. Francis Moura - Nutricionista
Dieta não saudável: com a perda das bactérias saudáveis e outros fatores de proteção, bactérias não saudáveis, fungos, parasitas e toxinas podem acumular e danificar a parede intestinal produzindo uma saúde intestinal podre.

Dieta saudável: bactérias saudáveis que revestem e protegem a parede intestinal, além de outros fatores obtidos dos alimentos e das secreções naturais do intestino, inibem bactérias não saudáveis e contribuem para a manutenção do equilíbrio bacteriano e otimizam a saúde intestinal.




Exemplo de bons alimentos:
Amêndoas, nozes, semente de linhaça, aveia, granola, rabanete, pepino, tomate, frutas. Se possível, todas com a casca, e com bagaço.
Água, muita água – é emoliente para o intestino.
Caso você tenha pretensão de emagrecer, invista em fibras.

A microbiota intestinal proporciona:
Proteção (resistência à colonização);
Imunidade (resposta imune equilibrada);
Benefícios nutricionais (vitaminas e substratos energéticos);


A importância dos pré-bióticos:
Carboidratos não digeríveis que, após serem consumidos pelas bactérias benéficas do intestino, geram condições favoráveis ao crescimento de bactérias não patogênicas como Bifidobacterium e lactobacilo e promovem aumento da absorção intestinal de sais minerais, os pré-bióticos fruto oligossacarídeos e inulina, devem ser ingeridos diariamente, e estão presentes em vários alimentos como: (fruto oligossacarídeos): tomate, banana, ervilha, e caqui, (inulina: maçã e pera), estes compostos também favorecem a absorção de cálcio um mineral de suma importância na saúde e vitalidade dos ossos, além de prevenir câncer de cólon de intestinos).

Créditos: Dra. Alessandra Carneiro – Nutricionista – Nayra Fitness

sexta-feira, 27 de março de 2015

Patês, maionese, antepasto e conserva de alho

Patê de alho (receita básica)
Ingredientes
3 dentes de alho grandes
2 xícaras (chá) de leite gelado
Pimenta-do-reino
Azeite de oliva
Sal a gosto
Preparo: colocar o leite, o alho, o sal e a pimenta no liquidificador. Bater bem e em seguida despejar aos poucos o azeite até dar o ponto de maionese. Guardar na geladeira.

Patê de alho com ricota defumada
Ingredientes
2 dúzias de dentes médios de alho
200 gramas de ricota, defumada ou comum
3 xícaras (chá) de leite desnatado
½ xícara (chá) de água
10 colheres (chá) de gelatina de alga agar-agar em pó sem sabor.
Preparo: colocar a gelatina na água, mexer bem e leve para dissolver em banho-maria. Cozinhar o alho descascado em duas xícaras de leite por dez minutos. 
Escorrer e bater no liquidificador com a outra xícara de leite, a ricota e a gelatina dissolvida. Colocar tudo numa fôrma untada com óleo e levar à geladeira, quando estiver firme, desenforme e sirva com torradas ou acompanhando saladas.

Patê de alho oriental
Ingredientes
1 pimentão vermelho médio sem sementes e picado
3 dentes de alho picado
½ xícara (chá) de amendoim
1 colher (chá) de pimenta-do-reino moída
1 colher (sopa) de suco de limão
Sal a gosto
Preparo: bater todos os ingredientes no liquidificador até obter uma pasta. Ajustar o sal e o suco de limão se necessário. Levar à geladeira. A quantidade de pimenta e suco de limão pode ser aumentada ou diminuída a gosto. Servir gelado com torradas, legumes grelhados ou outros pratos.

Maionese light de alho
Ingredientes
3 colheres (sopa) cheias de alho amassado (pedacinhos pequenos)
600 gramas de maionese light
300 gramas de creme de leite desnatado
1 colher (sopa) cebola desidratada
Cheiro verde a gosto
1 colher (sobremesa) orégano seco
Preparo: colocar a maionese e o creme de leite em um recipiente. Adicionar o alho, a cebola desidratada, o cheiro verde e o orégano. Misturar bem os ingredientes. Acrescentar mais creme de leite caso a mistura fique com gosto muito forte. Conservar na geladeira.

Patê de alho especial com manjericão
Ingredientes
4 dentes de alho médios
1 xícara (chá) de manjericão fresco
1 xícara (chá) de leite
4 colheres (sopa) de vinagre de maçã
2 xícaras (chá) de azeite de oliva
1 colher (chá) de sal
Preparo: bater todos os ingredientes no liquidificador, menos o azeite. Ir acrescentando o azeite a fio fino e continuar batendo até que a mistura comece a virar um creme. Quando o azeite começar a ficar parado em cima do creme, desligar o liquidificador e mexer com uma colher, acrescentar mais três colheres (sopa) de azeite e bater por mais três minutos. Está pronto para servir.

Antepasto italiano de beringela com alho
Ingredientes
6 dentes de alho
3 beringelas grandes
½ xícara (chá) azeite
½ xícara (chá) de vinagre
1 pimentão vermelho 
1 cebola grande
1 colher (sobremesa) de orégano seco
1 colher (sobremesa) de alecrim fresco
½ xícara (chá) de manjericão fresco picado
½ xícara (chá) de salsa fresca picada
½ xícara (chá) de cebolinha fresca picada
1 tomate
Sal a gosto
Preparo: cortar as beringelas em tirinhas ou cubos, salpicar com duas colheres de sopa de sal. Colocar em uma travessa com um prato em cima para fazer peso e a beringela sorar; escorrer a água de hora em hora por mais ou menos quatro horas. Levar ao forno misturada com os demais ingredientes, todos picados da mesma forma que a berinjela, ou grosseiramente. 

Não é necessário acrescentar sal. Manter no forno (médio) por 45 minutos, retirar, misturar e voltar ao mesmo forno por mais dez minutos. Acrescentar mais vinagre e azeite se quiser. Acondicionar em vidros esterilizados para conservar.
Alho dourado
1 kg de alho descascado e picado
Óleo de girassol

Preparo: colocar o alho no processador de alimentos apenas para triturar muito ligeiramente, deixando-o em pequenos pedaços. Na falta de um processador, picar os dentes de alho com uma faquinha afiada em pequenos pedaços. 

Colocar o óleo para a fritura numa panela pequena e após o óleo quente, em fogo médio, ir colocando o alho em pequenas porções, para não encher demais a panela. Quando o alho estiver começando a dourar, retirar com uma escumadeira, escorrendo bem, colocando numa peneira de metal para escorrer o resto do óleo. 

Depois transferir as porções de alho para papel absorvente para secar. Guardar o alho em vasilha plástica bem tampada, na geladeira. O tempo de duração é longo, superior a dois meses. Fica sempre gostoso e suave. Pode ser usado para ornamentar e aromatizar pratos prontos ou mesmo em preparo.

Conserva especial de alho
Ingredientes
½ dente de alho
½ litro de vinagre
½ copo de vinho branco
10 folhas de louro
10 cravo-da-índia
5 pedaços de canela
3 colheres  (sopa) de açúcar
4 colheres (sopa) de azeite de oliva
3 colheres (sopa) de orégano seco
1 copo de água
Preparo: colocar todos os ingredientes em uma panela com água e ferver. Quando levantar fervura, colocar o alho descascado. Deixar três minutos e desligar. Deixar esfriar e distribuir em um recipiente com tampa. Pode ser usada como tempero ou como complemento para outros pratos, principalmente assados.

Créditos: Dr. Marcio Bontempo – Livro “Alho – Sabor e Saúde” – Editora Alaúde

quarta-feira, 25 de março de 2015

Plantas medicinais, plástica ou silicone?

Por Iára Vieira - fitoterapeuta
Seria ótimo se as pessoas se mostrassem com preocupação, evitando, assim, o uso indiscriminado das nossas plantas sem a devida orientação de um fitoterapeuta, em que muitos efeitos desagradáveis seriam evitados.
Convém relembrar que  o estrógeno é um hormônio feminino, e no reino vegetal também existe um tipo de hormônio que tem o mesmo efeito do estrógeno, e a eles se dá o nome de phitoestrógenos (fitoestrogênios).
O estrógeno tem uma função importante que é a de construir um corpo feminino, ajudar a ter os seios fartos, cabelos bonitos, pele refinada, quadril e cintura modelados. E a diminuição dos níveis desse estrógeno traz consequências visíveis e sintomas indesejáveis.
Fitoestrogênios são substâncias encontradas naturalmente nas plantas com estrutura química semelhante ao estrogênio. Eles não são hormônios e, portanto, não devem ser confundidos com hormônios sintéticos, ou mesmo com o hormônio humano estrogênio.  Os efeitos dos fitoestrogênios sobre os tecidos incluem:
a) Aumento do tecido de gordura de mama
b) Aumento do crescimento celular na epiderme
c) Síntese do colágeno (a estrutura principal de proteínas da derme)
d) Síntese de ácido hialurônico (componente principal implicado na hidratação da derme)
e) Maximizar o fluxo de sangue e distribuição de estrogênio no tecido da mama, promovendo o desenvolvimento das características sexuais secundárias femininas, como os seios.

Cada planta, tem uma característica específica quanto à atuação no organismo e dosagens específicas destes fitoestrogênios. 
Vamos lá, uma a uma:
Créditos: fionology.com
Pueraria mirifica: é uma erva indígena da Tailândia utilizada no tratamento de reposição hormonal feminino, já que contém alta concentração de fitoestrogênios como Puerarin e o Miroesterol (que não existem na soja), e que reforça o funcionamento dos hormônios femininos. Diz-se que o Miroesterol permite uma atividade muito maior que a Isoflavona (da soja); além disso, atua diretamente nas células fibrosas ajudando a manter uma pele mais viçosa e elástica. 
Geralmente, mulheres com seios maiores apresentam resultados visíveis mais rápidos, e mulheres com seios menores uma resposta inicial mais demorada. Ação anti-cancerigena para os seios. O aumento dos seios terá maior eficácia com o consumo de cálcio dos alimentos e de algas como o Lithotânium. É utilizada para o tratamento da sintomatologia da menopausa e dos distúrbios relativos à diminuição dos níveis de estrogênio do organismo.  Também estimula a produção de colágeno.
Pesquisando os resultados de testes metodologicamente científicos, foram relatados ainda: diminuição da dor mamária, recuperação da pele, cabelos mais saudáveis, aumento na secreção vaginal e a restauração da potência feminina em alguns casos, menstruação mais saudável, seios mais firmes e maiores, e aumento dos quadris. Algumas pessoas afirmaram que os seus níveis de colesterol no sangue também diminuíram.
Deve ser utilizada sob orientação médica pelos pacientes portadores de distúrbios do colágeno, e com problemas de hipoglicemia. 
Créditos: wikipedia
Feno Grego: seus constituintes químicos demonstram que não é rico em fitoestrógenos, e a literatura cita atuação estimulante do sistema endócrino. É contra- indicada   em mulheres grávidas que estejam amamentando,  e em pacientes portadores de diabetes insulinodependentes,  pois reduz a absorção de glicídios, e em portadores de problemas renais.


Créditos: wikipedia
Amora Miúra: na medicina natural são relatados  efeito emagrecedor; amenizador da tensão pré-menstrual e nos sintomas da menopausa; efeito desintoxicante e antioxidante, ação preventiva contra os radicais livres, e auxiliar em problemas como diabetes, hipertensão arterial e reduz o colesterol. Repositora hormonal natural, equilibra taxas hormonais especialmente na TPM e na menopausa.  Em seus constituintes químicos não é identificado grande quantidade de fitoestrógeno.  Possui grande quantidade de cálcio.  Não é recomendado para pessoas que têm facilidade de acumular cristais na urina.
Créditos: wikipedia
Isoflavona: são substâncias presentes principalmente na soja e em seus derivados, utilizada na reposição hormonal e na sintomatologia do climatério. As isoflavonas têm propriedades semelhantes aos estrógenos, e não são recomendadas para mulheres com história de câncer de mama, atual ou passado. 







Créditos: wikipedia
Dong-Quai: conhecida na Ásia como "remédio das mulheres" por suas propriedades terapêuticas na pré e peri menopausa. As substâncias fitoestrogênicas das Angélicas chinesas e japonesas são muito ativas, usadas para tratar sintomas como dismenorreia (dor na menstruação) e metrorragia (menstruação anormal) da pré menopausa, e também amenorreia (ausência de menstruação) e nos calores da menopausa. Tenho relatos de que esta erva modela o corpo atuando mais sobre os  quadris. 


Iára Vieira é especialista em psicologia clínica, psicologia médica e psicossomática; pós graduada em psicopatologia e psicodiagnóstico; pós graduada em hipnose médica e psicoterapêutica; pós graduada em tratamento para dependência física e psíquica de álcool e drogas. Fitoterapeuta, homeopata, terapeuta floral, mestre reiki, terapia com cristais.  Fundadora e presidente da moana sociedade do ser, clínica psicológica e de reabilitação e ressocialização.

sexta-feira, 20 de março de 2015

Orientações nutricionais para redução de colesterol e triglicérides

Alimentos ricos em colesterol são alimentos de origem animal e ricos em gordura, por isso devem ser evitados: carne de porco, carne vermelha rica em gordura, salame, mortadela, presunto, linguiça, salsicha, bacon, banha de porco, fígado, miúdos, creme de leite, manteiga, queijos amarelos, leite e derivados integrais.

Consuma leite e iogurte desnatados, queijos magros, como queijo branco (minas), ricota, cottage. Lembre-se! Quanto mais amarelo for o queijo, maior será o conteúdo de gordura! Dê preferência para as carnes brancas (frango e peixe), pois são mais magras. Sempre retire a pele do frango antes do preparo.

Aumente o consumo semanal de peixe.
Procure consumir 1 colher de sopa de semente de linhaça (triturada no liquidificador) diariamente, misturada entre as principais refeições (almoço e jantar). É uma ótima fonte de ácido graxo poliinsaturado (um tipo de gordura que ajuda a baixar o colesterol e previne doenças do coração).

Aveia e soja: reduzem o colesterol ruim (LDL).
Aveia: pode ser consumida com frutas, batida no leite desnatado ou misturada na massa de bolos, tortas e pães. A Soja pode ser consumida em substituição ao feijão, na forma de salada vinagrete. Pode-se misturar a PTS (proteína texturizada de soja) à carne moída magra (patinho, por exemplo). Reduza o consumo de óleo. Evite frituras. Se possível, substitua o óleo de soja por óleo de girassol. Utilize azeite para temperar as saladas. 

Procure substituir manteiga e margarina comum por cremes vegetais enriquecidos com ácidos graxos poliinsaturados, livres de gordura vegetal hidrogenada (gordura "trans").
Cuidado com os produtos industrializados ricos em gordura vegetal hidrogenada. Este tipo de gordura pode aumentar as chances para o desenvolvimento de doenças do coração.
Consuma verduras e legumes diariamente no almoço e jantar, principalmente na forma de saladas. Estes alimentos são ricos em fibras, que auxiliam na redução do colesterol. 

Lembre-se que metade do prato deve der preenchida por legumes e verduras!
As frutas também devem ser consumidas com casca, principalmente maçã, laranja, tangerina, goiaba, pêssego, nectarina, pera e ameixa. Sempre que possível consuma 1 maçã diariamente. Inclua no almoço e jantar uma porção de leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, grão de bico, soja). Estes alimentos também contêm fibras, que auxiliam na redução do colesterol.

Triglicérides elevados: é muito importante evitar alimentos ricos em gordura e açúcar.
Também é muito importante praticar algum tipo de atividade física regularmente. Procure algo que seja compatível com seu dia-a-dia, como fazer caminhada ou andar de bicicleta. Evite consumir alimentos ricos em açúcar, como refrigerantes, sucos artificiais, doces em geral, sorvetes cremosos, chocolates, entre outros. Evite consumir alimentos feitos principalmente com farinhas refinadas, como pães, tortas, bolos e macarrão. 

Sempre que possível, consuma alimentos integrais. Quando for preparar estes alimentos em casa, substituir a um quarto da farinha de trigo branca por farinha de trigo integral ou aveia, se a preparação for salgada, pode-se substituir por quantia maior: um terço. Pode-se consumir diariamente alimentos como arroz, batata e macarrão, mas cuidado com o tamanho da porção e com o tipo de acompanhamento. Sempre consuma arroz com feijão (ou lentilha, soja, grão de bico) e macarrão com molho vermelho e legumes (abobrinha, berinjela). Consuma 3 frutas diariamente. Legumes e verduras podem ser consumidos à vontade.
Evite frituras e molhos ricos em gordura, feitos com maionese e creme de leite. Evite consumo de bebidas alcoólicas.

quarta-feira, 18 de março de 2015

Alimentos funcionais: a saúde que vem do ‘prato’

São compostos por substâncias que: ajudam na prevenção de doenças, tais como, doenças cardiovasculares, câncer, hipertensão e diabetes; ajudam a melhorar o metabolismo e o sistema imunológico; promovem a saúde tanto física quanto mental; e agem no fortalecimento do organismo.

Essas substâncias são encontradas em frutas, verduras, cereais integrais e peixes. Alguns chás, como o chá verde, são também ótimas fontes dessas substâncias funcionais e têm alto poder antioxidante e anti-envelhecimento, graças à substância chamada catequina, que é encontrada nele. 

O tomate, rico em licopeno, ajuda a prevenir o câncer de próstata; o vinho tinto é rico em polifenóis e resveratrol, substâncias que ajudam o coração a ficar sempre sadio; outra também muito valorizada é o ômega 3, substância encontrada nos peixes que ajuda na prevenção de doenças do coração.

Alimentos como o trigo, a banana, a alcachofra, cebola e o alho possuem os oligossacarídeos, que ajudam na função hepática, reduzem a pressão arterial, baixam o colesterol ruim, evitam a constipação e previnem contra a osteoporose. A soja que contém uma substância chamada isoflavona, ajuda a prevenir contra o câncer, osteoporose, diabetes e doenças do coração.

Consumo
É necessário que o consumo dos alimentos funcionais seja regular, para que seus benefícios sejam alcançados.
A indicação fica no maior uso de vegetais, frutas e cereais integrais na alimentação regular, já que grande parte dos componentes ativos estudados se encontra nesses alimentos.
Outra dica é substituir em parte o consumo de carne vermelha e embutidos por soja e derivados ou peixes ricos em ômega 3.

Os alimentos funcionais somente dão o efeito desejado quando fazem parte de uma dieta equilibrada e balanceada. Para obter bons resultados no controle do colesterol, faça uma dieta pobre em gordura saturada.

Principais compostos funcionais investigados pela ciência
Créditos: Sociedade Brasileira de Alimentos Funcionais

Créditos: Imagem e texto: Embrapa – Reciclando idéias

segunda-feira, 16 de março de 2015

Cuidado com a memória da sua casa

O padrão vibratório de uma casa tem relação direta com a energia e o estado de espírito de seus moradores.

Tudo o que pensamos e fazemos, as escolhas, os sentimentos, sejam bons ou ruins, são energias.
O resultado reflete nos ambientes, pessoas e situações.

O corpo é nossa primeira morada e nossa casa, sua extensão.
É ela que nos acolhe, protege e guarda nossa história.
Da mesma forma que limpamos, nutrimos e cuidamos da vibração de nosso corpo, devemos estender esses cuidados e carinhos ao lar.

Mais que escolher o imóvel e enfeitá-lo com móveis e objetos - muitas vezes guiados apenas por modismos ou pura praticidade -, a elaboração da atmosfera de um ambiente é importante porque reflete a personalidade de seu dono, dando pistas sobre seus gostos, estilo de vida, história e sonhos.

Há quem acredite que, colocando cristais, sinos de vento, fontes, espelhos, instrumentos do feng shui, é possível atrair bons fluídos e equilíbrio para dentro de casa.
Mas, é muito pouco, pois a personalidade de um ambiente vai além.
Ela é conseguida dia após dia, não apenas com técnicas, mas com pequenos atos de carinho e com muita energia boa.

Além de atrair bons fluídos para nosso lar, temos todas as condições de criá-los no interior do próprio ambiente.
O conjunto de pensamentos, sentimentos, estado de espírito, condições físicas, anseios e intenções dos moradores fica impregnado no ambiente, criando o que se chama de egrégora.

Você, com certeza, já esteve em uma residência ou ambiente onde sentiu um profundo bem-estar e sensação de acolhimento, independe da beleza, luxo ou qualquer outro fator externo.

Essa atmosfera gostosa, sem dúvida, era dada principalmente pelo estado de espírito positivo de seus moradores.
Infelizmente, hoje em dia, é muito mais corriqueiro entrarmos em ambientes que nos oprimem ou nos dão a sensação de falta de paz e, às vezes, até de sujeira, mesmo que a casa esteja limpa.

A vontade é ir embora rapidamente, ainda que sejamos bem tratados.
O que poucos sabem é que as paredes, objetos e a atmosfera da casa têm memória e registram as energias de todos os acontecimentos e do estado de espírito de seus moradores.

Por isso, quando pensar na saúde energética de sua casa, tome a iniciativa básica e vital de impregnar sua atmosfera apenas com bons pensamentos e muita fé.
Evite brigas e discussões desnecessárias.

Observe seu tom de voz: nada de gritos e formas agressivas de expressão.
Não bata portas e tente assumir gestos harmoniosos, cuidando de seus objetos e entes queridos com carinho.
Não pense mal dos outros.
Pragas, nem pensar!

Selecione muito bem as pessoas que vão frequentar sua casa.
Festas, brindes e comemorações alegres são bem-vindas porque trazem alegria e muita energia, mas cuidado com os excessos.
Nada de bebedeiras e muito menos uso de drogas, que atraem más energias.
Se você nutre uma mágoa profunda ou mesmo um ódio forte por alguém, procure ajuda para limpar essas energias densas de seu coração.

Lembre-se que sua casa também pode estar contaminada.
Aprenda a fazer escolhas e determine o que quer para sua vida e ambiente onde mora. Alegria, amor, paz, prosperidade, saúde, amizades, beleza já estão bons para começar, não é mesmo?
Reflita sobre como você vive em sua casa, no que pensa, como anda seu humor e reclamações do seu dia-a-dia.
Tudo isto interfere no seu astral.

Coloque os pensamentos em dia e utilize flores naturais em sua casa.

Texto de Franco Guizzetti

sexta-feira, 13 de março de 2015

Alvos errados para se alcançar uma vida feliz

Os nossos maiores problemas não estão nos obstáculos do caminho, mas na escolha da direção errada...

O dinheiro e a felicidade
O dinheiro pode nos dar conforto e segurança, mas ele não compra uma vida feliz. O dinheiro compra a cama, mas não o descanso. 

Compra bajuladores, mas não amigos. Compra presentes para uma mulher, mas não o seu amor. Compra o bilhete da festa, mas não a alegria. Paga a mensalidade da escola, mas não produz a arte de pensar. 

Você precisa conquistar aquilo que o dinheiro não compra. Caso contrário, será um miserável, ainda que seja um milionário.

A fama e a felicidade
O sucesso no trabalho, na escola, na realização das metas é fundamental para a qualidade de vida. Mas a fama que acompanha o sucesso não produz a felicidade! A fama produz aplausos, mas não a alegria. Produz o assédio, mas não elimina a solidão. 

A fama pode se tornar uma armadilha para uma vida feliz, pois evapora a simplicidade, esmaga a sensibilidade, invade a privacidade. Há muitos famosos tristes e deprimidos. Lute pelo sucesso e não pela fama. Se a fama vier, dê pouca importância a ela.

A cultura acadêmica e a felicidade
A cultura acadêmica nutre a inteligência, mas não é o alicerce de uma vida feliz. O aluno sai da escola conhecendo o mundo exterior, mas desconhecendo o anfiteatro de sua mente. Ele sabe discursar sobre o mundo físico, mas não sabe falar de si mesmo. É um gigante na ciência, mas um frágil menino diante de suas perdas e desafios. 

O mundo acadêmico está em crise. Ele dá diplomas, mas não prepara os jovens para a escola da vida. Você está preparado apenas para as vitórias ou também para as derrotas?

O poder e a felicidade
O homem sempre amou o poder, mas poder não produz uma vida feliz. Uma pessoa pode dirigir uma nação ou uma grande empresa com habilidade, mas pode não ter nenhuma competência para governar sua emoção. Hitler queria dominar o mundo porque nunca dominou seu próprio mundo. 

Mesmo quem conquista o poder político pela via democrática pode ser um péssimo líder de si mesmo. O seu maior desafio na vida não é liderar a Terra, mas seu próprio ser.

O trabalho e a felicidade
Trabalhar com alegria, dedicação e criatividade é um bálsamo para a vida. Mas devemos trabalhar para viver e não viver para trabalhar. Algumas pessoas são workaholic, viciadas em trabalhar. Sonham, almoçam e respiram trabalho. Elas têm tempo para tudo, menos para si mesmas. 

Não admitem a falência da empresa, mas pouco se importam com a falência de suas vidas. Livre-se de ser um viciado em trabalho! A não ser que queira ser o mais competente do cemitério!

A segurança e a felicidade
Muitos fazem seguro da casa e do carro. Eles se protegem contra assaltos e acidentes, mas se esquecem de proteger sua emoção contra o estresse e os problemas da vida. Que contraste! Por isso, qualquer coisa assalta-lhes a tranquilidade... Você percebe o quanto seus problemas roubam sua alegria e paciência? Sem proteger a emoção, alcançar uma vida feliz é uma ilusão.


Créditos: Augusto Cury – Livro “Dez leis para ser feliz”

quarta-feira, 11 de março de 2015

Continuar vivendo

Algumas vezes parece que o mundo inteiro está se queixando. Há muito murmúrio e queixa e tão pouca gratidão. Ocorre quando algo não saiu do jeito que queríamos, ou quando estamos tendo de esperar por alguma coisa por mais tempo do que o esperado.

Grandes lições que a natureza nos dá. Imagens inesgotáveis de amor à vida, de luta pela vida! O desabrochar das flores, que brotam da selva de cimento. Árvores que cravam suas raízes na face da terra, imponentes, fumegantes, delicadas, solitárias, têm a habilidade da espera, somente para continuar vivendo...












Imagens recebidas por e-mail.

segunda-feira, 9 de março de 2015

Será que as abelhas detêm a cura da calvície?

A própolis, uma substância resinosa obtida pelas abelhas através da colheita de resinas da flora alteradas pela ação das enzimas contidas em sua saliva, estimulou o crescimento de pelos em camundongos em uma nova pesquisa realizada por cientistas japoneses.

O material resinoso é usado pelas abelhas para selar os pequenos buracos presentes na colmeia. 

As propriedades antibióticas e fungicidas desta substância, eram conhecidas desde a mais remota antiguidade. 

De acordo com a equipe de pesquisa, própolis pode conter indicações importantes sobre como reverter a queda de cabelo em humanos. 

Uma descoberta anterior sugere que a própolis pode ajudar a estimular o desenvolvimento das células que contribuem para o crescimento do cabelo. O cientista Ken Kobayaski e sua equipe ficaram curiosos em descobrir se poderia na verdade criar novos fios.

Eles prepararam os camundongos raspando-os ou encerando-os, e em ambos os casos os pelos daqueles que haviam recebido a aplicação tópica de própolis cresceram mais rápido que aqueles nos quais não havia sido aplicada a cera. 

Outro detalhe importante: o número de células envolvidas no crescimento capilar aumentou após o produto ter sido aplicado. "A própolis estimula o crescimento do cabelo, estimulando a proliferação dos queratinócitos de cabelo", concluíram os pesquisadores.

Embora tenha sido testado apenas em camundongos capazes de crescer pelo, em vez de camundongos pelados, a equipe de pesquisa destaca que a queda de cabelo muitas vezes é o resultado de uma inflamação. 

Devido ao fato de conter princípios anti-inflamatórios, os pesquisadores explicam que esperam que a própolis possa reverter a perda de cabelo, embora saibam que testes complementares são necessários.
A própolis, que também possui propriedades antifungais, era usado antigamente para combater inflamações e curar feridas.
O estudo foi publicado no Journal of Agricultural and Food Chemistry.

Texto adaptado
Créditos: Brazil Beauty News

sexta-feira, 6 de março de 2015

A beleza do silêncio

Não diga as coisas com pressa. Mais vale um silêncio certo que uma palavra errada. Demora naquilo que você precisa dizer. 

Livre-se da pressa de querer dar ordens ao mundo. É mais fácil a gente se arrepender de uma palavra que de um silêncio. 

Palavra errada, na hora errada, pode se transformar em ferida naquele que disse, e também naquele que ouviu. 

Em muitos momentos da vida o silêncio é a resposta mais sábia que podemos dar a alguém. Por isso, prepara bem a palavra que será dita. 

Palavras apressadas não combinam com sabedoria. Os sábios preferem o silêncio. E nos seus poucos dizeres está condensada uma fonte inesgotável de sabedoria. Não caia na tentação do discurso banal, da explicação simplória. Queira a profundidade da fala que nos pede calma. Calma para dizer, calma para ouvir. Hoje, neste tempo de palavras muitas, queiramos a beleza dos silêncios poucos. (Silêncios e Palavras - Padre Fábio de Melo)

quarta-feira, 4 de março de 2015

Em busca do corpo perfeito

Com a pressão dos ideais de beleza impostos pela indústria da moda e alimentados pela mídia, a valorização do corpo perfeito tornou-se uma obsessão global. 

Hoje cada vez mais pessoas buscam formas de transformar o físico, em busca da perfeição de acordo com os padrões.

Essa intensificação do culto à estética já traz danos notórios para a sociedade. A vigorexia [transtorno caracterizado pela prática de exercícios físicos em excesso] tomou um vulto assustador. 

Muitos colocam suas vidas em risco, consumindo remédios para emagrecer, anabolizantes e fazendo cirurgias desnecessárias.

Para o psicólogo Fernando de Almeida Silveira, o maior prejuízo da valorização exagerada da boa aparência é o fortalecimento da concepção de corpo-objeto.  

As pessoas passaram a enxergar o corpo hoje como uma coisa moldável, conforme certos padrões estéticos, fomentados por uma pressão social de classe. Nesse sentido, o físico, os sentidos e a alma são massificados por conta dessa ditadura de idealização da beleza. 

Com essa transformação do corpo em coisa, o próprio indivíduo se reduziu a um objeto, que só possui valor como ostentação dentro dos padrões preestabelecidos.


Créditos: pesquisa - Sesi Educa

segunda-feira, 2 de março de 2015

Devemos ingerir as frutas de estômago vazio?

Nutricionista alerta que a ingestão de frutas não deve ser feita com o estômago vazio.

A fruta gasta mais energia para ser digerida que um sorvete, mesmo tendo valor calórico igual. 

Por exemplo, uma maçã e uma bola pequena de sorvete de frutas: ambos têm em torno de 50 calorias, porém, o saldo calórico da maçã é menor, porque gasta muito mais para ser digerida e não é totalmente absorvida por causa da pectina, ao passo que o sorvete facilmente passa pelo estômago e logo é 100% absorvido. 
Portanto, a maçã engorda menos que o sorvete, mesmo contendo as mesmas 50 calorias, justamente por gastar mais energia na digestão, além de conter vitaminas e minerais (graças a Deus e ao seu conteúdo de pectina e outras fibras que retardam o esvaziamento do estômago, permitindo assim que os diabéticos possam comê-las sem que haja um aumento na glicemia – teor de açúcar no sangue).
A frutose não se transforma rapidamente em glicose. Se assim fosse, os diabéticos estariam proibidos de comer frutas. Além do mais, a frutose (o açúcar das frutas) é absorvida mais lentamente que a glicose, e não precisa de insulina para ser metabolizada. Ela é considerada um monossacarídeo (açúcar simples) que também alimenta o cérebro sem precisar ser convertida.
A melhor absorção do Ferro se faz através da Vitamina C, ou seja, para evitar uma anemia, é preciso comer frutas cítricas após o almoço (que geralmente é a refeição com maior conteúdo de Ferro) – para que ele possa ser absorvido.
 As frutas não passam rapidamente pelo estômago. Justamente pelo seu teor de fibras, demoram mais no estômago, especialmente quando ingeridas com casca, bagaço e sementes, o que é muito bom para as pessoas que precisam emagrecer. 

Já está comprovado cientificamente que por conta disto as frutas promovem maior saciedade e são excelentes coadjuvantes no emagrecimento.
O intestino delgado apenas finaliza a digestão de partículas muito pequenas de alimentos. É o estômago grande responsável pela digestão de todos os alimentos.
No estômago ocorre a mistura dos alimentos formando o bolo alimentar, onde não se distingue mais o que é fruta ou carne ou batata, e sim o que é carboidrato, proteína, gordura e fibra. 

E é justamente o teor de fibra deste bolo alimentar que irá determinar a liberação do “açúcar” ou da gordura. Quanto mais fibra tiver, ou seja, se a fibra for comida juntamente ou logo após as batatas ou carnes, ela impedirá que o excesso de gordura ou de carboidratos seja absorvido.
Por isso a recomendação dos órgãos internacionais de que as refeições devem conter pelo menos uma fruta.
É desejável que haja fermentação das fibras no intestino grosso (para que as bactérias benéficas produzam substâncias que irão proteger o coração), ou seja, para não haver fermentação de açúcar, é necessário comer fibras. Elas diminuem o risco de câncer e várias outras doenças de alergia no intestino.
As fibras são encontradas em vários alimentos, não só em frutas: vegetais, cereais integrais, por exemplo.
Nem todas as frutas podem ser comidas em jejum. Depende muito de cada caso. É errado generalizar. Se o paciente sofrer de gastrite ou úlcera ou tiver hérnia de hiato ou diverticulite ou síndrome do intestino curto não poderá comer fruta em jejum, principalmente as mais ácidas, como abacaxi, maracujá, acerola, manga.
Estimular a compra de uma centrífuga também não é conveniente. É um produto caríssimo e nem todos tem acesso. Além do mais, o suco aumenta muito mais a glicemia do que a fruta, não sendo recomendado, à vontade para diabéticos, obesos, cardíacos, nem para pacientes com síndrome metabólica.
Café e pão branco com manteiga não levam o dia inteiro para serem digeridos.
Os trabalhos científicos revelam que esta composição de refeição pode levar em torno de 2 horas para ser digerido, deixar o estômago, ser absorvidos no intestino e chegar ao sangue. 


É uma boa fonte de energia para pessoas com baixa condição financeira, por exemplo. O que não anula a importância dos pães integrais e acréscimo de frutas no café da manhã.
É difícil manter um cardápio só de frutas. Haja vista porque a “Dieta do abacaxi” (e de outras frutas) fracassou!
Os chineses e os japoneses têm hábitos alimentares saudáveis, comem alimentos funcionais e praticam atividade física. Tem baixos índices de doenças do coração, mas por conta do uso dos chás quentes, é a população com maior índice de câncer de esôfago e estômago.
Cada vez mais os cientistas do mundo inteiro, inclusive os do Brasil, descobrem os benefícios dos diferentes chás da natureza. Mas cuidado com temperaturas extremas, elas podem dar câncer.
Bebidas geladas não solidificam a gordura!
O estômago tem função de igualar a temperatura dos alimentos e formar o bolo alimentar. Tanto faz a temperatura, pois o estômago vai fazer este papel. É bem verdade que alimentos mais mornos do que frios facilitam a digestão.
Texto adaptado. Autora: Professora. Dra. Fernanda Beraldo Michelazzo formada em Nutrição pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo e atua ministrando vários cursos dentro da “Ciência da Nutrição”.

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...