segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Como escolher um sapato

Escolher um sapato confortável ou um modelo da moda? Esse é o dilema que enfrentamos a cada compra. Apesar de parecer que temos que escolher entre a beleza e o conforto, o fato é que podemos ter os dois. Segundo o ortopedista dr. Fabio Ravaglia, sapatos inadequados podem causar sérios problemas de saúde, mas a indústria de calçados evoluiu e já está à disposição do consumidor, os modelos que reúnem todos os atributos de um bom calçado.Veja as dicas do dr. Ravaglia:

As mulheres que gostam de saltos altíssimos devem restringir o uso destes sapatos para ocasiões especiais. 
Compre sempre o sapato no final do dia.
Peça ao vendedor para medir os seus pés, pois eles aumentam com a idade.
Experimente os dois pés para ter certeza que ambos estão confortáveis. Os pés podem variar de tamanho. O correto é optar por um
sapato que deixe uma folga equivalente a um centímetro.


Ande um pouco com os sapatos novos pela loja para sentir como se adaptam aos pés.
Nunca compre sapatos sem experimentar, mesmo que você saiba que o tamanho está correto.
Observe se o sapato se adapta aos dedos, que devem ficar livres dentro do sapato e ao calcanhar.


Sandálias abertas não são adequadas para caminhar! O uso de sandálias força a musculatura dos dedos. Prefira sandálias com tiras que prendam os pés ao calcanhar.
Sapatos com solas macias  e absorventes podem ser mais confortáveis, principalmente se a atividade profissional obriga o usuário a ficar muitas horas em pé.
Esqueça aqueles períodos de amaciar os sapatos! Não compre sapatos apertados nem largos. Os largos em demasia podem provocar bolhas nos pés.
Lembre-se sempre que o sapato deve se adaptar aos seus pés e não os seus pés, se adaptar aos sapatos.

Créditos: Ortopedia Saude
Imagem:  Reprodução

sábado, 18 de dezembro de 2010

Ceia de Natal natural

O tempo das festas de fim de ano está chegando e como sempre, fazemos uma super ceia de Natal para festejar com a família. 

São assados, maionese, farofa, arroz, rabanada e muitos doces para a sobremesa. Porém, é justamente nessa época que cometemos os maiores exageros, comemos demais, muitas guloseimas, o horário da ceia é bem tarde, e para acabar sempre tem aqueles que bebem além da conta.

Pensando em tudo isso, porque não fazer dessa ceia de Natal uma ceia diferente? 
Porque não pensar em sua saúde e de seus familiares em primeiro lugar e criar uma ceia com alimentos saudáveis? Que tal? Aqui vão algumas dicas para sua ceia ser muito mais saudável!
Prefira peru, chester ou peixes no lugar de carnes gordurosas como pernil, lombo e tender. As carnes brancas são mais saudáveis e os peixes possuem ômega 3.

Troque o arroz convencional por arroz integral. Deixe de molho o arroz um dia antes, cozinhe-o com essa água e depois acrescente uma xícara de cenoura, beterraba ou espinafre batido com um copo de água no liquidificador, além de muito saboroso o arroz assim é muito mais nutritivo. Coloque frutas como abacaxi, maçã e banana na farofa e também frutas secas como uvas e damascos.

Faça um salpicão de frutas com abacaxi, maçã e uvas, fica uma delícia!
Não exagere no sal na hora de temperar, use outros temperos como limão, shoyu, pimenta, gengibre e mostarda que são mais saudáveis e não menos saborosos.

Abuse das verduras, faça pratos lindos com alfaces, cenouras, pepinos, palmitos, tomates, azeitonas e decore com pedaços de queijo gorgonzola ou ricota.
Prefira os molhos light para as saladas, assim como azeite de oliva.
Faça lentilha.

Decore a mesa com frutas, e depois as deguste! Maçã, manga, mamão, abacaxi, melancia, pêssego, pêra e uvas ficam lindos arrumados em uma fruteira sobre a mesa, se conseguir, faça cortes especiais nas frutas deixando-as ainda mais convidativas ao paladar.
Nozes e castanhas são muito bem vindas, mas não exagere, pois são ricos em gorduras, mesmo sendo as boas gorduras, não devemos cometer excessos. 

Pode colocar as oleaginosas no arroz, ou então colocá-las sem ou com casca na mesa para decorar. Faça muitos sucos de frutas para acompanhar, são muito mais saudáveis do que bebidas alcoólicas e refrescam muito. Melão, coco, laranja, uva e melancia são ótimas opções e ajudam na decoração por suas cores.

Se quiser pode misturar um pouco de quinoa com o arroz, é ótima para a imunidade e muito saborosa.

Depois de tanta comida saudável, chega a hora da sobremesa, troque a tradicional rabanada frita pela assada, mas, se essa não for o suficiente, faça tortas, pavês e bolos com frutas, são deliciosos e muito mais saudáveis! 

Tudo bem, um pudim de leite condensado pode! Depois de tanta comida saudável, um pouquinho não irá fazer mal.

Créditos: Alimentação saudável - Recebido por e-mail
              Bambamel Natural

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Guaraná em pó: um poderoso energético natural!

Em uma reportagem recente na TV, vi que pesquisas concluíram que o guaraná em pó em uso contínuo fornece longevidade e ainda protege contra o câncer.

O guaraná em pó, derivado do mesmo fruto que dá origem ao refrigerante, é consumido por suas propriedades estimulantes. 


A principal delas é a cafeína em alta concentração. É utilizado para combater o cansaço físico e mental. Por ser mais fraco do que os demais inibidores de sono e ser associado a propriedades naturais da fruta, costuma ser considerado inofensivo. O risco de dependência é baixo: quando ocorre, é devido à cafeína.

A concentração de cafeína presente no guaraná em pó pode ser até quatro vezes maior que a encontrada no café, fornecendo efeitos com duração média de seis horas.


Propriedades (Comprovadas na pratica pelos nativos da Amazonia).
Energético natural. Tonico dos músculos, dos rins, do coração e dos vasos sanguineos. Poderoso afrodisiaco.
Estimula a renovação das células, mantendo a aparência sempre jovial e prolonga a vida.

Elimina o excesso de glicose e colesterol.
poderoso estimulante da circulaçao sanguinea e da memoria.
Equilibra o funcionamento do estomago e do intestino.
Disciplina o apetite facilitando o controle de peso. 

Aumento da atividade motora (excitante, estimulante). 
Otimo para circulacao sanguinea (coracao). 
Combate a arteriosclerose e a isquemia. 



Excitante, mantem as pessoas mais ativas sexualmente. 
Recuperacao de cansaco mental. 
Correcao dos distúrbios gastro-intestinais. 
Regulador intestinal. 

Bom para diarreia de criancas ( guarana com gotas de limão ). 
Bom para enxaquecas e dores de cabeca em geral. 
Reducao da ressaca da ingestao de bebidas alcoolicas. 
Serve para doencas de senhoras (útero, ovário, trompas), regula o funcionamento destes órgãos e reduz as cólicas menstruais. 


Moderador de apetite sem atrapalhar as principais refeiçoes do dia, podendo ser utilizados nos regimes para emagrecimento. 
Auxiliar no tratamento de hemorroida. 
Recompoe as células da pele facial. 
Diuretico. 
Tonico revigorante e rejuvenescedor. 

O guaraná, assim como outros antioxidantes, como o resveratrol presente na uva e a vitamina C, tem efeitos no controle da entrada da glicose para dentro da célula, que é a primeira etapa para se tornar obeso. Ou seja, o guaraná ajuda a controlar o peso.


Quantidade ideal
Ingerir diariamente 1 a 2 colheres (chá) do pó, misturado à água ou alimentos. Para fugir da insônia e de noites maldormidas, o ideal é utilizar esta preparação sempre pela manhã.
Hipertensos não devem consumir.

Pode causar irritabilidade

Por possuir grandes quantidades de cafeína e guaranina, suas sementes podem provocar ansiedade, inquietação, irritabilidade, tensão muscular e palpitações cardíacas.


Adeus desânimo
A semente do guaraná dá um baile de concentração de cafeína quando comparada a outros alimentos que ajudam a combater o cansaço.
Semente de guaraná: 6%
Grão de café: 1% a 2,5%
Mate: 1%
Cacau: 0,7%
Valores aproximados referentes a 100 gramas de cada alimento.


Suco metabólico
Ingredientes:
1 colher (chá) de guaraná em pó
3 colheres (sopa) de beterraba ralada
2 fatias finas de gengibre
1 colher (sopa) de mel
3 fatias de abacaxi
1 colher (sopa) de farelo de arroz
Preparo
Bata tudo no liquidificador e sirva gelado. A bebida promove sensação de saciedade, melhora o metabolismo e dá uma dose extra de energia.
Rendimento
2 copos.


À flor da pele
O efeito que os componentes do guaraná desempenha quando aplicados à cosmetologia também merecem destaque. Atualmente, a cafeína e seus derivados vêm sendo utilizados em cremes e loções para o tratamento de rugas e celulite, devido às propriedades antioxidantes e anti-flamatórias.


Máscara revitalizante de guaraná
Ingredientes:
1 colher (sopa) de abacate amassado
1 colher (café) de guaraná em pó
1 colher (café) de leite
1 colher (sopa) de mel
Preparo
Em um recipiente, misture tudo até ficar com consistência homogênea. Em seguida, espalhe no rosto e deixe agir por quinze minutos. Retire com água fria. O uso contínuo desta máscara promoverá limpeza e fortalecimento da derme facial.


Créditos: Revista n°42 "Vidanatural & Equilibrio" - Bambamel Natural - Informações junto aos fornecedores.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Combinações saudáveis

Contra inchaço
Abacaxi + hortelã
Essa combinação dá um suco saboroso e refrescante! E que ainda ajuda a limpar o organismo. A hortelã facilita a eliminação de toxinas do fígado. O abacaxi tem bastante água e fibras que facilitam a remoção de líquidos do corpo, combatendo inchaços. A junção de hortelã e abacaxi também é altamente digestiva.
Para consumir, bata, no liquidificador, 1 rodela de abacaxi, 10 folhas frescas de hortelã e ½ copo (125ml) de água mineral.

Contra a prisão de ventre
Ameixa + iogurte
O iogurte tem bactérias benéficas em sua composição, que, ao serem consumidas, vão povoar o intestino. E a ameixa “prepara terreno” para o iogurte, já que as fibras solúveis presentes na fruta criam o ambiente ideal para o desenvolvimento e atuação das bactérias benéficas.
Unir esses dois alimentos no dia a dia é muito fácil, basta misturar 3 ameixas secas ou 1 ameixa fresca sem caroço, picada, com 1 pote (200g) de iogurte natural e consumir, de preferência, no café da manhã.

Contra o envelhecimento
Amora + aveia
As frutas vermelhas (amora, morango, uva, cereja) são ricas em antioxidantes, que combatem a ação dos radicais livres, e, consequentemente, o envelhecimento precoce da pele, cabelos e unhas. A aveia contribui com os fenóis, substâncias capazes de amenizar inflamações na pele e irritações causadas por acne.
Essa combinação tem uso bastante versátil, podendo ser consumida como café da manhã, lanche da tarde ou sobremesa, e ainda aplicada na pele (rosto, pernas e braços), na forma de máscaras hidratantes e nutritivas.

Contra o diabetes
Gergelim + maçã
Rica em pectina, um tipo de fibra, a maçã ajuda a regular a aborção de glicose. No entanto, vale consumir com moderação, pois contém boa quantidade de frutose (açúcar natural da fruta). Estudos de intervenção dietética com a farinha de gergelim demonstram que a ingestão desse alimento melhora o controle glicêmico em diabéticos. Também podem ser combinações em sucos e saladas de frutas.

Contra dor de cabeça
Sardinha + gengibre
A sardinha é rica em magnésio e ômega 3. O primeiro é um mineral que melhora a  circulação sanguínea e ajuda no relaxamento de tensões musculares. Já a gordura boa (ômega 3) exerce ação anti-flamatória e compete com gorduras como o ácido araquidônico, responsável por liberar substâncias que provocam dor de cabeça.
O gengibre possui ação analgésica e anti-flamatória, contribuindo para minimizar as dores de cabeça, pois bloqueia a ação de prostaglandina tipo 2, um hormônio responsável por sensações dolorosas. Tempere uma sardinha grelhada com gengibre e acabe com as dores de cabeça!

Contra ansiedade
Laranja + alface
Lactucina e folato são substâncias que têm função calmante e reduzem cansaço físico e mental, e as duas estão presentes na alface (talos e folhas). Já a laranja, rica em antioxidantes e vitamina C, melhora o funcionamento do sistema nervoso, relaxando os músculos e combatendo a ansiedade.
Laranja picada na salada de alface é uma ótima opção para juntar esses alimentos. Ou, se preferir, bata no liquidificador o suco puro de 3 laranjas com 2 folhas de alface.

Consultorias: Tâmara Mazaracki, médica ortomolecular e nutróloga, Fernanda Granja e Greice Caroline Baggio, nutricionistas.
Imagem: Reprodução

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Cuide dos seus olhos

O milho é ingrediente de mingaus, refogados, bolos, pamonhas, tortas, sucos, ou pode ser simplesmente consumido cozido, ainda na espiga. Versátil, o milho rende pratos saborosos e também cuida da saúde, principalmente dos olhos.

Contém carotenoides, como a luteína e zeaxantina, pigmentos vegetais que protegem a saúde ocular.
Essas substâncias antioxidantes dão a cor amarela ao alimento e previnem infecções, lesões, catarata e até cegueira.

Consumir 2 colheres (sopa) cheias no dia já é suficiente para ganhar os benefícios. Como possui boa quantidade de carboidratos, fornece energia para o corpo e pode substituir, em algumas refeições, outras fontes do nutriente, como arroz e batata. Ainda fornece proteínas, vitaminas do complexo B e quantidade significativa de fibras, que também estão presentes na pipoca.


Nutrientes na lata
O milho preserva os nutrientes do alimento in natura e facilita o preparo dos pratos, mas é preciso ter alguns cuidados antes de consumi-lo.
Preste atenção à embalagem, que não deve estar estufada, nem amassada. É importante desprezar a água da lata, pelo alto teor de sódio. Como o sódio faz o organismo reter líquidos e eleva a pressão arterial, pessoas hipertensas devem optar pelo milho in natura.


Cada 100g contém:
Calorias: 98kcl
Carboidratos: 17,1g
Proteínas: 3,2g
Fibras: 4,6g
Magnésio: 20mg
Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO), da Unicamp.


Saúde dos olhos
Ingredientes:
2 xícaras (chá) de leite
1 xícara (chá) de milho verde
1 xícara (chá) de água
Sal a gosto
1 colher (sopa) de óleo
1 cebola ralada
½ xícara (chá) de folhas de espinafre picadas
Modo de preparo
Bata no liquidificador o leite, o milho, a água e o sal. Em uma panela, aqueça o óleo e doure a cebola. Despeje o creme do liquidificador e deixe ferver. Desligue e junte o espinafre.


Créditos: Revista “Saúde todo o dia”.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Observe os sinais de um AVC

Conhecido popularmente como “derrame”, o acidente vascular cerebral é uma das maiores causas de morte no Brasil e no mundo.

O acidente vascular cerebral (AVC) pode acontecer de duas formas distintas. O isquêmico, que acontece 80% dos casos, ocorre quando uma artéria do cérebro é obstruída por um coágulo (placa aterotrombótica). 

Já o hemorrágico é a ruptura da artéria cerebral que pode ser causada por hipertensão, aneurismas ou outras deformações dos vasos.

No entanto é possível a manifestação dos dois indícios de uma só vez. A alteração da circulação cerebral, decorrente dessas situações, provoca lesões que muitas vezes podem ser irreversíveis.
Os sintomas e sinais que surgem dependerão das áreas atingidas no cérebro e, geralmente, aparecem de forma súbita.

Observe os sinais
Os sintomas abaixo indicam que a pessoa está tendo um AVC naquele instante. Se você notar uma ou mais destas manifestações não espere. Chame um serviço de emergência médica (ambulância) ou vá imediatamente a um hospital.

Fraqueza em um braço e/ou perna de um lado do corpo (exemplo: peça para a pessoa levantar o braço. Se ela não conseguir, já é um sinal).
Dormência súbita de um lado do rosto, braço e/ou perna.

Dificuldade para falar (exemplo: fala enrolada ou arrastada).
Confusão mental ou dificuldade repentina para entender o que as pessoas estão falando.
Dificuldades para ficar em pé, andar, manter equilíbrio corporal ou a coordenação motora.
Dor de cabeça súbita e intensa.
Paralisia de um lado do rosto (exemplo: “boca torta”).

Como socorrer o paciente
O ideal é que o individuo afetado seja atendido o mais rápido possível. A trombólise (medicação para dissolver o coágulo) só pode ser utilizada em no máximo 4 horas e meia após o inicio dos sintomas. Deve-se descontar deste tempo o período para a avaliação medica e neurológica, exames de imagem, entre outros pré-atendimentos, o que leva em torno de uma hora.

Tratamento
Atualmente existem tratamentos eficientes que podem evitar sequelas em vitimas de AVC. Para isso, é necessário que o atendimento seja realizado o mais rápido possível. Essas terapias são feitas somente em hospitais, preferencialmente aqueles que têm especialistas, equipes treinadas e estrutura organizada para atender pessoas com AVC.

Mulheres que caminham pelo menos duas horas por semana ou que costumam andar
rapidamente (5 km/h ou mais) têm risco significativamente menor de desenvolver um acidente vascular cerebral (AVC) do que as que não costumam praticar atividade física.
A afirmação é de um estudo feito nos Estados Unidos e que será publicado em breve na revista Stroke, da American Heart Association. De acordo com a pesquisa, os riscos foram menores para AVC em geral e em suas formas isquêmica e hemorrágica.

As mulheres que caminharam em passos acelerados apresentaram risco 37% menor de qualquer tipo de AVC. As que andaram mais de duas horas por semana tiveram risco 30% menor, ambas em comparação com mulheres sedentárias.

No caso de AVC hemorrágico, os riscos foram 68% menor para as que caminharam vigorosamente e 57% menor para as que andaram pelo menos duas horas por semana.

“A atividade física é um comportamento importante para a prevenção de AVC. Trata-se de um hábito essencial para promover a saúde e reduzir o risco de doenças cardiovasculares. Caminhar é apenas uma forma de atividade física”, disse Jacob Sattelmair, da Faculdade de Saúde Pública Harvard, principal autor do estudo.

“Embora a relação exata entre diversos tipos de atividade física e diferentes subtipos de acidente vascular cerebral permaneça desconhecida, os resultados desse estudo específico indicam que caminhar, em particular, está associado com o menor risco de AVC”, afirmou o pesquisador.

Revista vivasaúde
Jefferson Gomes Fernandes, neurologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.
Créditos: agência Fapesp (agência de notícias de amparo à pesquisa do estado de São Paulo).

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Sal na medida do coração

O mineral em excesso, pode causar estragos que vão muito além da hipertensão, seu malefício mais conhecido. 

Um estudo da Universidade de São Paulo prova que uma molécula conhecida como angiotensina II, formada constantemente na corrente sanguínea, poderia invadir os tecidos do coração quando o nutriente é consumido além da conta.


Por que o sal faz mal para quem tem pressão alta?
A elevada ingestão de cloreto de sódio (sal de cozinha) faz o organismo reter mais líquidos e aumentar de volume, podendo levar ao aumento da pressão sanguínea e causar a hipertensão, responsável por infarto e acidente vascular cerebral. O consumo excessivo de sal pode também afetar os rins.

Para deixar o dia a dia, digamos, com pitadas a menos de sódio, não basta maneirar no consumo de produtos industrializados, que costumam vir recheados do mineral. Na verdade, a principal fonte do nutriente na nossa alimentação é o... Saleiro. 

A conclusão é do endocrinologista Flávio Sarno da USP, que catalogou dados fornecidos pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Cerca de 70% do sódio que ingerimos vem do sal de cozinha e de condimentos à base dele usados nas preparações caseiras.

Maneirar no uso do saleiro não é uma coisa do outro mundo. Que tal dar um sabor diferente às receitas experimentando novos temperos? Vale incluir os diferentes tipos de sais, ervas finas, alho e pimenta. E saiba que menos sal à mesa não é sinômimo de comida insossa. Muito pelo contrário. A maioria das pessoas não percebe reduções de até 25% na quantidade do ingrediente usada nos alimentos. Pense nisso e modere o uso no seu prato.

Faça seu próprio tempero
Que tal preparar uma mistura de sal e ervas para reduzir o consumo de sódio?
Marcelo Bergamo, coordenador do curso de tecnologia em gastronomia da Universidade Metodista de São Paulo, ensina uma receita simples:

Junte pelo menos uma erva saborosa, salsão, orégano, manjericão ou outra de sua preferência, com sal grosso. Quanto mais ervas, melhor.

Deixe descansar até secar a umidade da planta e, em seguida, triture a mistura no liquidificador. O resultado será um sal extremamente aromático, que pode ser usado no lugar do sal  comum em menores quantidades, porque o sabor das ervas dará uma bela compensada.

A mesma preparação pode ser feita com erva-doce ou cravo. Ou ainda com raspas de cítricos como limão e laranja.

Créditos: saude.terra.com.br
              revista saúde, outubro 2010
Imagem:  Reprodução

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Esfoliação do couro cabeludo

O nosso couro cabeludo sofre com o acúmulo de sujeiras e gorduras do dia-a-dia, deixando os cabelos com aspecto oleoso e mal cuidado. 

Para tirar os excessos dos resíduos deixados pelo uso diário de shampoo e condicionador, uma boa alternativa é fazer uma esfoliação no couro cabeludo.
Proporciona limpeza profunda e deixa os cabelos mais leves e saudáveis.

Benefícios da esfoliação

A esfoliação capilar é um alívio imediato para o couro cabeludo. As micro esponjas presentes no esfoliante absorvem a oleosidade, purificam e reequilibram o pH dos fios sem ressecar o couro e promovem uma sensação de cabeça completamente limpa. A esfoliação (ou peeling capilar) possui ação bactericida, esfoliando, limpando profundamente e removendo resíduos de cosméticos, poluição, excesso de oleosidade e seborreia.

Quem pode fazer?

É indicado para quem tem cabelos oleosos, com caspa ou quando se usa muitos produtos que acabam se acumulando no couro (leave-in, reparador, cremes para pentear, óleos). Também é indicado para couros irritados e com propensão à queda capilar.
Se for feita com uma frequência quinzenal (ou dependendo do caso semanal), a esfoliação evita a caspa e o acúmulo de oleosidade.

Como fazer a esfoliação?

Pode ser feita em casa ou em salão de beleza.
A aplicação deve ser feita antes do shampoo, fazendo movimentos circulares e suaves com as pontas dos dedos, sem deixar que chegue ao longo dos fios.
Quando aplicar os produtos, aproveite e faça uma massagem para estimular a microcirculação da região para permitir que os sais minerais da fórmula penetrem e tratem o bulbo capilar.Depois da esfoliação, experimente fazer uma hidratação capilar, o resultado é de um cabelo livre de resíduos, leve, flexível, com mais vitalidade e brilho.

Receitas para fazer em casa

Receita 1

  • 1 colher de sopa de açúcar mascavo
  • 2 colheres de sopa da polpa da babosa
Modo de Fazer: Misture o açúcar com a polpa da babosa em um recipiente plástico. Em seguida, divida os cabelos em duas partes e aplique a mistura do esfoliante diretamente no couro cabeludo. Aqueça uma toalha com água quente, enrole-a na cabeça e deixe agir por 25 minutos. Massageie por alguns minutos e em seguida lave normalmente.

Receita 2

  • 1 colher de sopa de açúcar cristal
  • 2 colheres de sopa de um creme hidratante capilar
Modo de Fazer: Misture o açúcar e o creme em um recipiente plástico. Em seguida, divida os cabelos em duas partes e aplique a mistura do esfoliante diretamente no couro cabeludo. Faça massagens bem suaves e deixe agir por 10 minutos. Em seguida lave normalmente.

Créditos: Beleza e Saude

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Máscara de óleo de coco

O óleo de coco é extraído da “carne” fresca do coco que é prensada a frio. Daí obtém-se um dos alimentos mais interessantes como auxiliar de emagrecimento. Ele possui ácidos graxos e é rico em vitamina E.

No Departamento de Nutrição da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, apontam que o óleo de coco, como parte de uma dieta equilibrada, diminui o desejo de comer doces e alimentos gordurosos. Por isso, ajuda a emagrecer e a perder gordura abdominal. Na verdade, ele é um leve termogênico, que faz com que o metabolismo aumente e com isso o organismo queime mais rápido as gorduras.

Estudos demonstraram que o consumo regular do óleo de coco virgem ajuda a baixar a pressão, para quem sofre de hipertensão, de problemas cardíacos, na depressão e oscilações de humor, prisão de ventre, reduz as dores da artrite e artrose, normaliza o colesterol, combate o refluxo e a azia.

É o único óleo vegetal que apresenta alta concentração de ácido láurico, mesma substância encontrada no leite materno e que fortalece o sistema imunológico. Esse ácido protege de bactérias, vírus, fungos e protozoários, e ajuda a regularizar as funções intestinais, tanto no caso de diarreia como no de constipação.


Aliado na beleza
Na medicina indiana Ayurveda, indica seu uso tópico para tratar de doenças cutâneas como dermatite e eczema. É usado também em massagens orientais como Shantala, feita em bebês, e naquelas que visam equilíbrio energético. 

Segundo os indianos, teria o poder de refrescar o corpo, aliviando a raiva e a culpa, e incentivaria a circulação do prana, nossa energia vital.
A substância também é o ingrediente principal de muitos cosméticos orgânicos livres de químicos como parabenos, já que tem propriedades hidratantes e antioxidantes que combatem o envelhecimento precoce da pele.

Mulheres da Índia e do Sri Lanka fortalecem e hidratam seus cabelos com o óleo de coco, que é composto de 92% de gordura saturada, ideal para cabelos sedentos por hidratação.


Máscara de óleo de coco
1 garrafa de óleo de coco
1 pote ou uma tigela
Água morna e água fria em abundância
1 pincel de tamanho pequeno ou médio
Grampos de cabelo

Procedimento
Esquente o conteúdo da garrafa. Coloque-a em uma vasilha com água quente e aguarde alguns minutos.

Divida o seu cabelo em quatro partes e prenda com os grampos. Duas partes do cabelo para cima e duas partes embaixo.
Comece com as partes de baixo. Mergulhe o pincel no óleo de coco e calmamente com muito capricho aplique a partir das pontas para as raízes.

Agora, nas partes de cima, aplique da mesma forma que você fez anteriormente, começando das pontas e indo para as raízes.Depois do procedimento acima, concentre seu cabelo no topo de sua cabeça e prenda-os com os grampos. Deixe agir por 15/20 minutos. Se os cabelos estiverem muito secos, pode mantê-los por 35 minutos.

Após o tempo, retire os grampos e enxágue seus cabelos, com água morna.
Após a água morna, enxágue novamente os cabelos, só que agora utilize água fria. Isso deixará seus cabelos mais brilhantes.

Consumo
O óleo pode ser consumido de diversas formas: misturado a sucos, shakes e vitaminas, como tempero na salada, substituindo qualquer outro óleo na culinária, ou tomado puro. Se essa for sua escolha, o recomendado é ingerir duas colheres de sopa do óleo puro por dia, uma pela manhã e outra no final da tarde.
Há casos de pessoas que tomaram o óleo de coco virgem e perderam até 4,5kg em um mês, apenas acrescentando o óleo na sua alimentação.

Tipos de óleo
Existem dois tipos de óleo de coco, o virgem e o refinado. O virgem é extraído de prensa a frio da carne de coco, já o refinado é extraído através da copra do coco, que é a carne do coco seca. Como essa “carne” é imprópria para o consumo, é preciso refiná-la com químicos para que fique comestível. Assim, além dos produtos químicos utilizados para o refino, ele também é hidrogenado, o que faz com que tenha as tão temidas gorduras trans.
Dê preferência ao orgânico, que terá 100% de garantia de que não possui nenhum químico ou agrotóxico prejudicial à sua saúde.

domingo, 17 de outubro de 2010

Suco para diminuir a pressão alta

O individuo hipertenso deve investir na prática de exercícios físicos, mesmo que seja apenas para fazer caminhadas ou andar de bicicleta, em hábitos de vida saudáveis e alimentação adequada. 

Reduzir o consumo de sal, gordura e calorias em excesso e priorizar grãos, vegetais, frutas e alimentos ricos em potássio, cálcio e magnésio ajuda a controlar a pressão arterial.

Suco de uva
São os flavonoides presentes na bebida os responsáveis por oferecer grande proteção ao coração. Por conta do potencial antioxidante, essas substâncias diminuem a formação de placas de gorduras nas artérias. Com a circulação beneficiada, a pressão fica regulada e os riscos de desenvolver doenças cardiovasculares são reduzidos.

Alho e cebola
Esses dois temperos são ricos em alicina, uma substância que dilata as artérias e facilita a circulação sanguínea, contribuindo para que a pressão arterial seja mantida sob controle. Aliás, esses alimentos podem ser uma boa opção para temperar os alimentos, em substituição ao sal.

Mais do que isso, a cebola contém flavonoides com ação antioxidante que impedem a formação de placas nas artérias, além da quercetina, composto com poder anti-inflamatório.

Já o alho é muito rico em potássio, mineral com papel importante na regulação da pressão arterial. Por ser um poderoso analgésico, antioxidante, anti-inflamatório, anticoagulante, o alimento também auxilia no tratamento da hipertensão e no combate à formação de coágulos. Assim, possui importante papel na prevenção de derrames e infartos.

Oleoginosas
São ricas em magnésio, que participa de inúmeros processos em nosso organismo, como ação anti-inflamatória e regulação da pressão arterial. A arginina, também, presente nesses alimentos, atua como importante vasodilatador, contribuindo para a redução do risco de desenvolvimento de doenças do coração.
As oleaginosas (castanhas, amêndoas, avelãs, nozes) também são ricas em gorduras benéficas que limpam as artérias e melhoram a circulação.

Peixes
Salmão, atum, sardinha, cavala e outros peixes em ômega 3 podem ser grandes aliados daqueles que desejam reduzir a pressão arterial. Essa gordura benéfica tem ação anti-inflamatória, reduz o colesterol e o risco de desenvolver doenças do coração.

Tenha cuidado
A elevada ingestão de cloreto de sódio (sal de cozinha) faz o organismo reter mais líquidos, o que aumenta o volume de sangue circulante, podendo levar ao aumento de pressão sanguínea e causar a hipertensão. É importante citar também que a bebida alcoólica, o cigarro e o consumo excessivo de café, mate e refrigerantes tipo cola, contribuem para elevar a pressão arterial.

Para diminuir a pressão arterial
Ingredientes:
1 copo (200ml) de água filtrada
½ laranja sem casca e sem sementes
½ beterraba crua picada
1/3 de cenoura ralada

Bata tudo no liquidificador e, se necessário, adoce com mel a gosto.

A laranja é rica em potássio, mineral que participa do controle da pressão arterial. Rica em fibras, essa fruta também ajuda a prevenir doenças cardiovasculares.  


Créditos: "revista": o poder dos alimentos funcionais

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Alimentos que rejuvenescem

A aparência revela se os mecanismos do organismo e da mente estão funcionando bem.

Por mais que existam milhares de produtos cosméticos que prometem favorecer a beleza e a juventude, nada melhor do que alimentar-se bem para fortalecer a saúde e garantir benefícios para o corpo todo. 

Alguns alimentos, além de melhorarem o funcionamento do organismo, proporcionam efeito antienvelhecimento, mantendo pele e cabelos sempre bonitos.   

Oleaginosas
Representadas pelas castanhas, nozes, amêndoas e avelãs, as oleaginosas são muitas ricas em compostos antioxidantes que combatem os radicais livres, causadores do estresse oxidativo que leva ao envelhecimento precoce. São ricas em vitamina E, selênio e manganês, que exercem diversas funções em nosso organismo, além de atuarem como potentes antioxidantes. Por conta de suas gorduras benéficas, também contribuem para a beleza da pele e dos cabelos.

Frutas vermelhas
Incluem frutas com coloração entre o vermelho e o roxo, como amora, morango, uva, cereja, entre outras. As frutas vermelhas, por desempenharem ações antioxidantes, combatem as espécies reativas de oxigênio, prevenindo o envelhecimento precoce. Além disso, são ricas em flavonoides que ajudam o sangue a circular melhor, irrigando também o couro cabeludo, o que favorece a hidratação e evita quedas dos fios.

Aveia
Sua contribuição para a beleza é proporcionada pelos fenóis, substâncias com ação anti-inflamatória e bactericida, capazes de amenizar inflamações de pele e irritações causadas por acne (para obter esses benefícios o ideal é fazer uso tópico do alimento, ou seja, aplicá-lo sobre a pele). Também concentra substâncias antioxidantes poderosas, como a vitamina E.

Quinoa
É considerada um alimento completo para o ser humano por conta de sua grande quantidade de nutrientes. Ótima fonte vegetal de proteínas que contribuem para o fortalecimento dos fios de cabelo e das unhas.
Estudos indicam que o grão possui fitoestrógenos (hormônios vegetais), capazes de melhorar a atividade dos rins, beneficiando a hidratação do organismo, e de diminuir alterações hormonais nas mulheres (como a TPM e a menopausa), que podem vir a causar inchaços e acne.

Melancia
Seu segredo é comer muita água. A melancia possui cerca de 90% de água, é rica em vitaminas e minerais que auxiliam no equilíbrio orgânico. Isso que dizer que possui efeito diurético e ajuda o corpo a eliminar toxinas que causam inchaços, olheiras e favorecem até mesmo a formação de gordura localizada.
Como se não bastasse, o alimento ajuda a hidratar o organismo todo, inclusive a pele, melhorando também absorção de nutrientes essenciais.

Invista neles
Alguns nutrientes básicos são responsáveis por manter a saúde da pele:
Betacaroteno: convertido em vitamina A no organismo, faz parte da constituição da pele.
Vitamina C: participa da formação e manutenção da pele, ajuda nos processos de cicatrização e é antioxidante.
Vitamina E: ajuda a manter a pele intacta e protegida.
Vitamina do complexo B: regulam as glândulas sebáceas, controlando a oleosidade da pele.
Zinco: é importante para a renovação rápida das células epiteliais.

Pele mais bonita
Ingredientes:
1/3 de cenoura picada
Suco puro de 3 laranjas
1 fatia de mamão sem casca e sem sementes
8 uvas roxas sem sementes
Bata tudo no liquidificador e beba em seguida.

Cabelos mais bonitos
Ingredientes:
1 xícara (chá) de frutas vermelhas (morango, uvas e amoras)
1 colher (sopa) de castanhas-do-pará trituradas
1 copo (250ml) de água mineral
Bata tudo no liquidificador e beba em seguida.

Créditos: Revista "O poder dos alimentos funcionais"

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...