terça-feira, 20 de outubro de 2015

Valores em extinção: verdade, sinceridade e honestidade

Valores que definem a qualidade das relações humanas, sobrevivência e perpetuação de nossa espécie.

Artigo de Vânia Faria
Verdade
E como descrever o valor “Verdade”?
Ele é um valor individual – no modelo de classificação de valores humanos do Barrett Values Centre (está entre uma das 40 empresas que mais cresce no mundo, e está levando ao extremo as experiências de tornar a gestão mais democrática e transparente. Investe na liberdade de escolha dos funcionários para cursos e treinamentos. De ioga a photoshop, de MBA a estudos sobre a matriz energética, a gama de cursos à disposição é grande) – e está relacionado à percepção que cada pessoa tem com relação as coisas ou fatos da vida. 

As experiências vividas, a percepção de mundo, as características de personalidade fazem com que cada um modele a “própria verdade”, sobre um determinado assunto e perspectiva de vida.

A verdade é mesmo individual… Veja só, isto que você está lendo neste exato momento, nada mais é do que a “minha verdade” sobre este valor humano. Você está totalmente liberado para concordar, concordar parcialmente ou discordar… afinal, cada um tem a própria verdade e não se pode discutir. 

Sinceridade
Já a “sinceridade” é tratada pelo modelo de classificação de valores humanos do Barrett Values Centre como um “valor social”. Se uma pessoa é sincera não necessariamente está sendo ética ou utilizando a consciência sistêmica coletiva. A sinceridade é pessoal, porém afeta o coletivo, positivamente ou negativamente… depende do contexto e intenção.
Ser sincero requer coragem e integridade. Muitas vezes ser sincero pode ferir a imagem que as pessoas criam umas das outras. Muitas vezes ser sincero fere regras sociais e de convivências. E às vezes ser sincero pode ofender ou desapontar pessoas de um modo geral, em função das expectativas que os seres humanos são mestres em criar com relação aos outros.

E a falta de sinceridade? O que ela pode causar nas relações?
Num mundo aberto, onde nossas vidas estão expostas e escancaradas de todas as maneiras – redes sociais, Google, meios de comunicação buscando notícias intermitantemente, informações fiscais e  cpf  interligados a todos os sistemas – em fim, não se mantém mais as máscaras e falsidade por muito tempo. Está tudo muito aberto. 

Hoje ser sincero é um requisito para ter paz e poder viver integro. Tudo o que fazemos hoje afeta a nós e aos sistemas que nos rodeiam (sistemas sociais e de informações).
Ser sincero hoje não é mais uma opção. É obrigação. Neste caso eu não posso lhe dar escolhas. Não posso lhe dar as opções apresentadas no valor “verdade”, que eram (concordar, concordar parcialmente ou discordar). Sinceridade é um atributo que deve ser incorporado aos gens de todos os seres humanos na era em que vivemos, pois se não, não haverá sobrevivência. 

Honestidade
E Honestidade, como classificá-la?
Pergunto: Você é honesto?  Sim (   ) – Não (   ) – Às vezes (   )
Alguém gosta de ser classificado como desonesto?
Eu penso que não. Honestidade é algo mais intrínseco, profundo, está ligado ao caráter, ao conjunto de valores e crenças que vamos adquirindo ao longo da vida.

Para o Barrett Values Centre, o valor honestidade está classificado no nível mais elevado da escala dos 7 níveis de consciência. Valor de nível 7 – SERVIÇO À HUMANIDADE E AO PLANETA. A sua amplitude é maior do que social. Ser honesto é uma forma de perpetuar a raça humana. Com as atitudes individuais – fazer com que o bem sempre vença o mal. Que cada ser humano faça a sua parte para preservar a espécie e deixar um local melhor para as futuras gerações.

Cabe lembrar que as sociedades antigas que foram consideradas “desonestas” foram aniquiladas por elas mesmas. Em um ambiente desonesto, os comportamentos humanos vão se deteriorando e transformando o bem em mal, e onde não há luz não há vida.
Mas voltando ao valor elevado “Honestidade”. Ser honesto requer incorporar a verdade pessoal e analisar as atitudes e tomadas de decisão para ver se podem ser melhoradas/aperfeiçoadas. 

Requer ser sincero nas atitudes; congruente nos pensamentos, sentimentos e ação; e assumir uma postura honesta perante a vida, a sociedade e nosso planeta. Estar conectado com algo maior, e com um senso ético, e de justiça, de humanidade, e de amor ao próximo.

Ser honesto requer pensar e atuar de forma a gerar melhorias e igualdade para todo o sistema que nos cerca. Ser honesto é colocar-se à disposição das necessidades individuais, mas, sobretudo à disposição das necessidades que preservarão a nossa espécie humana.

E me despeço hoje com uma prece:  
Que eu possa estar presente todos os dias de minha vida e consciente da minha minha verdade;
Para ter clareza e lucidez como forma de demonstrar a sinceridade através de minhas palavras e de meus atos;

Para que honestamente, cada vez mais, eu seja ética, justa e honesta com meus irmãos humanos, estes, que assim como eu, estão caminhando em busca da aprendizagem diária;

Para que, ao encerrar a minha jornada diária, eu tenha a certeza de que fiz o melhor para mim e contribuí para que a humanidade continue evoluindo em valores humanos e se tornando mais consciente.  


Vânia Faria - é consultora em desenvolvimento humano e organizacional, com mais de 20 anos vivenciando  projetos nesta área. Possui larga experiência em projetos de Cultura Organizacional orientados para Valores, coaching de executivos e de carreira, focado em competências, missão, visão e valores pessoais. Co-autora do Livro “A World Book of Values” e editora principal para a versão brasileira. É formada pelo Barrett Values Centre e também  atua como diretora executiva da Evolução Humana Consultoria.

Um comentário:

  1. É triste dizer, mas realmente esses valores estão em extinção... Precisamos fazer nossa parte para ver se conseguimos pelo menos amenizar um pouco essa realidade.

    ResponderExcluir

A coisa mais difícil de ver é precisamente o que está diante dos seus olhos. Goethe

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...