segunda-feira, 6 de abril de 2015

A elegância do andar feminino

O andar feminino pode ser definido como uma dança: uma dança da mente. Centrada e relaxada, a mulher caminha no ritmo. 

O movimento dá vida à sua postura. Se vestir roupas que favorecem seu físico e sabe valorizar seu andar, a mulher mais velha parecerá mais jovem e a mulher mais jovem terá presença marcante. 

A primeira etapa consistirá em disciplinar o corpo. Depois, virá a liberdade: os movimentos deixarão fluir as características individuais. 

A mulher deve tornar-se mais confiante e observadora, assimilando o melhor das outras pessoas, tanto no plano externo quanto no interno.

A energia é captada pelo alto da cabeça e concentrada no peito. Depois, para compor uma bela forma, várias partes do corpo articulam-se em separado: na metade inferior, as pernas e os pés; na metade superior, o tronco e os braços, o pescoço e a cabeça. 

Do pescoço até a cintura há uma linha central, e da cintura para baixo são as pernas que definem a figura. Cabe a nós tomar consciência do potencial de cada parte do corpo para compor uma bela imagem, além de usá-la com esse intuito.

Ao contrário do homem, que deve exibir uma postura mais disciplinada, a mulher pode ter mais flexibilidade. Se o corpo dela se move por completo, o resultado é uma aura de feminilidade. Se apenas os quadris se movem, corre o risco de cair na vulgaridade. 

Se, no entanto, os quadris movem-se um pouco mais que o resto corpo, isso não é ruim. O balanço comedido dos ombros ou dos braços também completa o movimento, conferindo-lhe uma característica peculiar.

Tenha sempre em mente que a postura deve ser firme, porém relaxada. Imagine que um gancho invisível mantém sua cabeça e seu pescoço ereto. Cada caso é um caso e não existem fórmulas prontas para proporcionar uma boa aparência. Mas, em linhas gerais, o andar elegante pode ser obtido da seguinte maneira:

Mantenha o corpo ereto e relaxe;
Encolha levemente as nádegas e a barriga para tornar sua linha mais elegante;
Se a sua constituição física permitir, vire a ponta dos pés ligeiramente para fora;
Comece a andar. Os quadris então são projetados levemente para frente, alongando tanto o tronco quanto as pernas. Gingam com naturalidade, como em dança imaginária, mas sem exageros;

Caminhe com o tronco centrado no eixo do corpo, transmitindo assim uma imagem de segurança, determinação e firmeza.
O andar não deve ser nem lento e nem rápido demais.
O uso de sapatos de saltos médio ou alto alonga as pernas e compõe uma linha mais esbelta e bem torneada.

No dia-a-dia, o ideal é utilizar saltos de 4 a 6 centímetros;

O uso de sapatos sem saltos requer passos menores para alongar o talhe;
Depois de treinar o andar e disciplinar o corpo, você pode começar a se soltar: o leve balançar dos braços e dos ombros complementa o movimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A bondade em palavras cria confiança; a bondade em pensamento cria profundidade; a bondade em dádiva cria amor. Provérbio chinês

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...