quinta-feira, 1 de junho de 2017

O poder da vitamina C

Se toda vez que você pensa em vitamina C vem logo à cabeça ingerir um copo de suco todos os dias, saiba que os poderes desse nutriente vão muito além de fortalecer o organismo contra doenças. Nos últimos anos, a indústria cosmética descobriu os poderes dessa vitamina, também conhecida como ácido ascórbico, e novidades surgem todos os dias. Isso porque ela potencializa a produção de colágeno e auxilia na manutenção da elasticidade da pele. Mas, para que isso aconteça, não basta o consumo via oral. 

É preciso fazer uso de cosméticos que contenham essa poderosa substância. “Os níveis de vitamina C na pele, que já são normalmente baixos, declinam naturalmente com a idade.
Por isso, a reposição combate a degradação do colágeno e o estresse oxidativo”, afirma o dermatologista Guilherme Shwetz, da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

A melhor amiga da pele
Aplicada na pele –principalmente no rosto–, a vitamina C promove a formação de colágeno, responsável por mantê-la firme e jovem, e atenua os efeitos dos radicais livres. De acordo com Shwetz, a aplicação de vitamina C é 20 vezes mais eficaz do que o uso oral desse nutriente. “Estudos demonstram que usar vitamina C uma vez ao dia, durante três dias, resulta em ótimas concentrações da substância na segunda camada da pele, a derme. É uma das maneiras mais eficazes para aumentar a produção de colágeno”, acrescenta o médico.

Dê adeus às manchas
Além de ser uma potente aliada na batalha contra o envelhecimento cutâneo, a vitamina C auxilia no tratamento de manchas na pele, aponta Fabiana Vieira Lima, professora e coordenadora do curso de cosmetologia e estética na Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), campus Pedra Branca. Atualmente, diversas tecnologias promovem uma maior eficácia da vitamina C e estimulam sua penetração na pele, liberando-a aos poucos.

Imprescindível na alimentação
Embora imprescindível para manter uma pele impecável, o uso de cosméticos com a vitamina C não dispensa o consumo dela via oral, em sucos, alimentos ou mesmo suplementos alimentares. A deficiência da vitamina C pode causar fadiga, cicatrização lenta e queda de cabelos, entre outros problemas. Entre os alimentos considerados fontes de ácido ascórbico estão acerola, laranja, limão, goiaba, mamão, kiwi, morango, melão, abacaxi, toranja (grapefruit), brócolis, couve-flor, couve-debruxelas, tomate, espinafre e repolho.

Goji berry, a fruta da juventude
Uma excelente fonte de vitamina C é a goji berry, fruta de origem asiática, mas que é comumente encontrada no Brasil na forma desidratada. Cem gramas (dez colheres de sopa) contêm 2.500 mg do nutriente, enquanto 100 gramas de laranja (2/3 da fruta) possuem 53,7 mg. Além da grande quantidade de vitamina C presente na goji berry, essa frutinha ainda apresenta aminoácidos essenciais e demais carotenoides, como a zeaxantina, outro importante antioxidante.

Quantidade e absorção
Consumo diário recomendado:
de 75 mg a 120 mg
Isso equivale a:
1 copo de suco de laranja (100 mg)
2 acerolas (120 mg)
5 morangos (75 mg)
1 kiwi (75 mg)

Obs: idosos, atletas e cardíacos necessitam de suplementação. Nesse caso, consulte um médico.
Atenção
Não só o consumo de vitamina C é importante; é preciso prestar atenção também à absorção. Quanto maior a quantidade de ingestão de uma vez, menor a absorção pelo organismo. Por isso, o ideal é consumir doses da vitamina ao longo do dia, nas refeições, não de uma vez só.

As multifunções da vitamina C
Fortalece o sistema imunológico
Combate o envelhecimento da pele e a flacidez porque participa da produção de colágeno;
Estimula a cicatrização;
Tem ação antioxidante: combate os radicais livres, que levam ao envelhecimento celular;
Melhora o humor, já que auxilia na síntese de neurotransmissores como a norepinefrina e a serotonina, responsáveis pela sensação de bem-estar.

Fontes: Guilherme Shwetz, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia; Fabiana Vieira Lima, professora e coordenadora do curso de cosmetologia
e estética na Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), campus Pedra Branca; Ana Paula Aguiar Prudêncio, nutricionista docente dos cursos de nutrição e biomedicina do Centro Universitário - Católica de Santa Catarina; e Camila Leandra Bueno de Almeida, professora do curso de nutrição da Fundação Universidade Regional de Blumenau (Furb).

Créditos: Adriana Alves - Revista Farmácia Angeloni

Um comentário:

A coisa mais difícil de ver é precisamente o que está diante dos seus olhos. Goethe

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...