quarta-feira, 7 de maio de 2014

Vitaminas na dose certa

O melhor lugar para procurar vitaminas segue sendo a feira, e não a farmácia, dizem especialistas.

Graças à ciência, já é possível entender melhor como transformar alimentos em grandes aliados da sua saúde. 

Pequenas mudanças no prato e nos hábitos farão grandes efeitos na sua qualidade de vida, no seu pique, na sua imagem...

Veja a seguir, as vitaminas que ajudam a atender as necessidades de prevenção e saúde de seu organismo. 

Vitamina A
Nutriente essencial para a manutenção da visão, do crescimento e desenvolvimento do corpo, da integridade da pele, da imunidade e da reprodução.
Fontes: carne de fígado, óleo de peixe, gema de ovo, leite integral e outros laticínios. Também pode ser encontrada em vegetais como espinafre, abóbora e cenoura.
Falta: pode provocar a cegueira noturna.
Excesso: está relacionado a danos no fígado, anomalias nos ossos, dores nas juntas, dores de cabeça, vômitos e descamação da pele.

Vitamina C
É importante para as cicatrizações e para o sistema imunológico. Também contribui para aumentar o potencial de resistência da pele.
Fontes: está principalmente em frutas cítricas, mas também em kiwi, manga, mamão e morango, além de vegetais como brócolis, couve-flor, ervilha e batata.
Falta: pode provocar o escorbuto, doença que se manifesta por alterações na gengiva, dores nas extremidades e hemorragias
Excesso: cálculo renal e distúrbios gastrointestinais

Vitamina E
Tem efeito antioxidante, protegendo as células da ação dos radicais livres, que podem danificar os tecidos e também provocar envelhecimento. Também tem ação anti-inflamatória.
Fontes: óleos vegetais e animais, nozes, castanhas, leite integral e outros laticínios.
Falta: está relacionada a problemas neurológicos e musculares, além de provocar danos no fígado.
Excesso: em laboratório, observou-se o agravamento de inflamações, em vez do efeito anti-inflamatório que a quantidade ideal da vitamina proporciona.

Vitamina K
Atua na manutenção da coagulação sanguínea.
Fontes: folhas verdes de tom verde-escuro, como agrião e rúcula, além dos óleos vegetais.
Falta: sangramentos e dificuldade de coagulação.
Excesso: pode provocar danos no fígado.

Vitamina D
É necessária para manter o nível normal de cálcio e fosfato no sangue. Esses nutrientes, por sua vez, participam do processo de mineralização dos ossos e da contração dos músculos, além de contribuir para as funções celulares em geral. A luz do sol ajuda a fixá-la.
Fontes: peixes gordurosos (como salmão, sardinha, atum), óleo de fígado de peixe, ovos e cogumelos.
Falta: pode provocar doenças nos ossos como raquitismo e osteoporose.
Excesso: nenhum efeito foi observado, mas consumo excessivo deve ser evitado.

Ferro
Transporta oxigênio pelo sangue e ajuda no processo de produção de energia a partir dos alimentos. Também está relacionado ao sistema imunológico.
Fontes: aparece nas carnes, sobretudo o fígado, vegetais folhosos de tom verde-escuro (como agrião, couve e cheiro-verde) e leguminosas (como feijão, grão-de-bico e lentilha).
Falta: anemia, doença que tem como sintomas cansaço, fraqueza e queda de cabelo.
Excesso: o ferro se acumula provocando a formação de radicais livres, que podem provocar dano celular, fibrose e esclerose de órgãos (fígado e o pâncreas).

Vitamina B12
Ajuda na formação dos glóbulos vermelhos do sangue e participa das fibras nervosas. Atua também na divisão de células do corpo, principalmente as nervosas e as cerebrais.
Fontes: carne, ovos, leite integral e outros laticínios.
Falta: pode ocasionar anemia e gastrite.
Excesso: nenhum efeito foi observado, mas há poucos estudos sobre o tema.


Créditos: Saúde - Bemestar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A bondade em palavras cria confiança; a bondade em pensamento cria profundidade; a bondade em dádiva cria amor. Provérbio chinês

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...