segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Alongamento. Devemos fazer antes ou depois dos exercícios?

Imagem: Reprodução VK
Quando devemos alongar? Antes ou depois dos exercícios? 
O alongamento previne ou aumenta o índice de lesões? 
O alongamento diminuiu a performance esportiva? 
Qual o tipo de alongamento que deve ser feito? Estático ou Dinâmico?

Foi realizada uma meta análise em mais de 4.000 publicações sobre alongamento, pois o assunto é tão controverso que a Sociedade Americana e a Sociedade Inglesa de Medicina Esportiva divergiam sobre a questão. Neste artigo foi analisado o alongamento Estático, ou seja, aquele em que deixamos a articulação parada com o músculo tensionado em determinada posição pelo período de até 30 segundos, 30 a 45 segundos e mais de 1 minuto. A análise estatística demonstrou que aqueles atletas que alongavam antes dos exercícios pelo tempo de até 45 segundos não tinham perda de força, potencia, velocidade ou na realização de suas atividades. 

Os atletas que alongavam por mais de 60 segundos tinham uma perda pequena e moderada na performance esportiva em termos de força, potência e velocidade aumentando o risco de lesões musculares. Agora vamos discutir um pouco a respeito desses achados. 

Qual seria o objetivo do alongamento pré‐atividade física? O de proporcionar que a sua musculatura alcance toda amplitude de movimento em um momento que antecede a atividade a que será submetida em instantes. Isso faz com que o ventre muscular estique suas fibras, aumente a circulação sanguínea, relaxe qualquer nódulo muscular contraturado ou faça o atleta perceber que há alguma coisa de errado até então. Faz também com que as camadas que compõem os tendões se lubrifiquem e sejam submetidas a uma força de tração e contra tração preparando‐os para o exercício a seguir. Esse alongamento não deve ser de forte intensidade e deve ser de curta duração, 30 a 45 segundos por músculo. 

E aqueles atletas que querem ganhar ou melhorar seu alongamento? Esse tipo de alongamento tem a intensão de esticar as fibras tendíneas, causando micro lesões nas mesmas, que com o passar do tempo e da constância das repetições, são regeneradas com um comprimento maior. Esse tipo deve ser executado em sessões de mais de 60 segundos por músculo de maneira constante e uniforme. 


Não devemos dar nenhum tranco e podemos alongar no limiar da dor. Deve e pode ser feito após as atividades físicas evitando‐se chegar ao extremo de dor ou em momentos em que você não vai praticar uma atividade física com o músculo recentemente alongado.
Porque não devemos realizar esse alongamento antes das atividades físicas? 

Pelo simples fato que ao esticarmos as fibras musculares ao seu limite, nós causamos micro lesões entre os filamentos de actina e miosina, entre as miofibrilas e entre a junção músculo tendínea. A fibra muscular consegue se alongar até 4 mm sem nenhum tipo de trauma, até 8mm pode sofrer uma lesão muscular e a partir de 8mm há grande chance de rompimento da fibra causando a famosa distensão. 

Os alongamentos dinâmicos, não devem ser executados antes das atividades físicas, pois dados preliminares demonstram que diminuem o torque, a força e a resistência muscular aumentando a chance de lesões durante a atividade. Isso se deve provavelmente às forças que o músculo é submetido sem controle de amplitude e duração, causando um numero maior de micro lesões musculares e tendíneas. 


Em resumo devemos fazer os seguintes alongamentos de acordo com o seu objetivo: 
‐  Pré Treino: alongar por no máximo 30 segundos cada músculo. Não forçar. Não esticar ao máximo. Fazer o alongamento estático, ou seja, manter o alongamento muscular constante e uniforme sem movimentos bruscos.  

‐ Ganhar alongamento: alongar cada grupo muscular por mais de 60 segundos acumulados. Deve ser constante e uniforme no limiar da dor. Deve ser feito em séries de 30 a 60 segundos cada e repetido novamente apos o término da série. Alongar por pelo menos 15 minutos, 3 a 4 vezes por semana para ter resultado satisfatório. 

‐ Alongamento pós treino: Pode ser executado por mais de 60 segundos acumulados. Não deve ser feito no limiar da dor. Tomar cuidado para não distender e pode ser feito pelo tempo necessário para relaxar a musculatura utilizada nos exercícios realizados.

Créditos: Dr. Leandro Gregorut Lima Especialista em Medicina Esportiva
Membro da Associação Brasileira de Medicina Desportiva
Membro do American College of Sports Medicine
Médico da Seleção Brasileira de Handebol - Movité

2 comentários:

  1. Muito importante saber disso, obrigado, excelente blog!

    ResponderExcluir
  2. É verdade amiga...estou penando por não alongar...tudo tem um preço...bjo ...ótima materia.

    ResponderExcluir

Nada de desgosto, nem de desânimo; se acabas de fracassar, recomeça. Marco Aurélio

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...