quarta-feira, 25 de março de 2015

Plantas medicinais, plástica ou silicone?

Por Iára Vieira - fitoterapeuta
Seria ótimo se as pessoas se mostrassem com preocupação, evitando, assim, o uso indiscriminado das nossas plantas sem a devida orientação de um fitoterapeuta, em que muitos efeitos desagradáveis seriam evitados.
Convém relembrar que  o estrógeno é um hormônio feminino, e no reino vegetal também existe um tipo de hormônio que tem o mesmo efeito do estrógeno, e a eles se dá o nome de phitoestrógenos (fitoestrogênios).
O estrógeno tem uma função importante que é a de construir um corpo feminino, ajudar a ter os seios fartos, cabelos bonitos, pele refinada, quadril e cintura modelados. E a diminuição dos níveis desse estrógeno traz consequências visíveis e sintomas indesejáveis.
Fitoestrogênios são substâncias encontradas naturalmente nas plantas com estrutura química semelhante ao estrogênio. Eles não são hormônios e, portanto, não devem ser confundidos com hormônios sintéticos, ou mesmo com o hormônio humano estrogênio.  Os efeitos dos fitoestrogênios sobre os tecidos incluem:
a) Aumento do tecido de gordura de mama
b) Aumento do crescimento celular na epiderme
c) Síntese do colágeno (a estrutura principal de proteínas da derme)
d) Síntese de ácido hialurônico (componente principal implicado na hidratação da derme)
e) Maximizar o fluxo de sangue e distribuição de estrogênio no tecido da mama, promovendo o desenvolvimento das características sexuais secundárias femininas, como os seios.

Cada planta, tem uma característica específica quanto à atuação no organismo e dosagens específicas destes fitoestrogênios. 
Vamos lá, uma a uma:
Créditos: fionology.com
Pueraria mirifica: é uma erva indígena da Tailândia utilizada no tratamento de reposição hormonal feminino, já que contém alta concentração de fitoestrogênios como Puerarin e o Miroesterol (que não existem na soja), e que reforça o funcionamento dos hormônios femininos. Diz-se que o Miroesterol permite uma atividade muito maior que a Isoflavona (da soja); além disso, atua diretamente nas células fibrosas ajudando a manter uma pele mais viçosa e elástica. 
Geralmente, mulheres com seios maiores apresentam resultados visíveis mais rápidos, e mulheres com seios menores uma resposta inicial mais demorada. Ação anti-cancerigena para os seios. O aumento dos seios terá maior eficácia com o consumo de cálcio dos alimentos e de algas como o Lithotânium. É utilizada para o tratamento da sintomatologia da menopausa e dos distúrbios relativos à diminuição dos níveis de estrogênio do organismo.  Também estimula a produção de colágeno.
Pesquisando os resultados de testes metodologicamente científicos, foram relatados ainda: diminuição da dor mamária, recuperação da pele, cabelos mais saudáveis, aumento na secreção vaginal e a restauração da potência feminina em alguns casos, menstruação mais saudável, seios mais firmes e maiores, e aumento dos quadris. Algumas pessoas afirmaram que os seus níveis de colesterol no sangue também diminuíram.
Deve ser utilizada sob orientação médica pelos pacientes portadores de distúrbios do colágeno, e com problemas de hipoglicemia. 
Créditos: wikipedia
Feno Grego: seus constituintes químicos demonstram que não é rico em fitoestrógenos, e a literatura cita atuação estimulante do sistema endócrino. É contra- indicada   em mulheres grávidas que estejam amamentando,  e em pacientes portadores de diabetes insulinodependentes,  pois reduz a absorção de glicídios, e em portadores de problemas renais.


Créditos: wikipedia
Amora Miúra: na medicina natural são relatados  efeito emagrecedor; amenizador da tensão pré-menstrual e nos sintomas da menopausa; efeito desintoxicante e antioxidante, ação preventiva contra os radicais livres, e auxiliar em problemas como diabetes, hipertensão arterial e reduz o colesterol. Repositora hormonal natural, equilibra taxas hormonais especialmente na TPM e na menopausa.  Em seus constituintes químicos não é identificado grande quantidade de fitoestrógeno.  Possui grande quantidade de cálcio.  Não é recomendado para pessoas que têm facilidade de acumular cristais na urina.
Créditos: wikipedia
Isoflavona: são substâncias presentes principalmente na soja e em seus derivados, utilizada na reposição hormonal e na sintomatologia do climatério. As isoflavonas têm propriedades semelhantes aos estrógenos, e não são recomendadas para mulheres com história de câncer de mama, atual ou passado. 







Créditos: wikipedia
Dong-Quai: conhecida na Ásia como "remédio das mulheres" por suas propriedades terapêuticas na pré e peri menopausa. As substâncias fitoestrogênicas das Angélicas chinesas e japonesas são muito ativas, usadas para tratar sintomas como dismenorreia (dor na menstruação) e metrorragia (menstruação anormal) da pré menopausa, e também amenorreia (ausência de menstruação) e nos calores da menopausa. Tenho relatos de que esta erva modela o corpo atuando mais sobre os  quadris. 


Iára Vieira é especialista em psicologia clínica, psicologia médica e psicossomática; pós graduada em psicopatologia e psicodiagnóstico; pós graduada em hipnose médica e psicoterapêutica; pós graduada em tratamento para dependência física e psíquica de álcool e drogas. Fitoterapeuta, homeopata, terapeuta floral, mestre reiki, terapia com cristais.  Fundadora e presidente da moana sociedade do ser, clínica psicológica e de reabilitação e ressocialização.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nada de desgosto, nem de desânimo; se acabas de fracassar, recomeça. Marco Aurélio

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...