segunda-feira, 28 de maio de 2018

Sinais de que o seu corpo é demasiado ácido

Obstipação intestinal e inchaço: ambas são provocadas por comer muito depressa, em demasia e/ou refeições acentuadamente ácidas.
Falta de energia e concentração: os ácidos esgotam o oxigênio disponível no sangue e fazem com que se sinta mole, a medida que o seu cérebro e os sistemas do corpo se vêem privados deste elemento vital.

Problemas de peso: ter excesso de peso sugere que a sua dieta é incompatível com o fato de o seu corpo não ser capaz de processar a comida que é ingerida.
Compleição fraca e pele seca, baça e sem vida: o excesso de ácido é eliminado através da pele, provocando-lhe danos e causando inflamação.

Problemas de gengivas, cáries e mau hálito: todos estes problemas podem ser diretamente relacionados com uma dieta demasiado ácida, a qual permite que as bactérias se desenvolvam muito mais depressa do que uma dieta alcalina.

Gripes frequentes: quando o corpo não recebe os alimentos certos e a flora do estômago se altera, um dos resultados prováveis é o enfraquecimento do sistema imunitário (sistema imunitáriosistema imunológico ou ainda sistema imune é um sistema de estruturas e processos biológicos que protege o organismo contra doenças).

Dores musculares e articulares: a inflamação pode ser um sinal de que os minerais alcalinos dos seus ossos e músculos estão sendo extraídos para neutralizar a acidez. 

Certos ácidos, como o ácido araquidônico, que se encontra na carne vermelha, também pode provocar inflamações.

Como o equilíbrio do pH do corpo é afetado pelo que comemos e pela forma como vivemos, precisamos fazer alterações na alimentação e estilo de vida para reduzir a acidez e continuarmos saudáveis. 

Consumir alimentos que se complementem uns aos outros e que sejam de fácil digestão para o corpo, maximizando assim o seu desempenho. Por outras palavras, alimentos que tornem o seu corpo saudável. 

Todos os alimentos que ingerimos podem ser classificados como formadores de ácidos ou promotores de alcalinidade, o que significa que estes alimentos libertam resíduos ácidos ou alcalinos durante o processo de digestão. 

Repare que os alimentos que tem um sabor ácido não são necessariamente ácidos. Por isso, o limão, embora ácido no gosto, uma vez digerido tem, na verdade, um efeito alcalinizador sobre o corpo. 

Há muitos tipos de alimentos formadores de ácidos e cujo efeito varia de forte a fraco. Os ácidos mais fortes podem ser encontrados nas proteínas animais bem como no álcool, na cafeína, nos alimentos processados e no açúcar. 

Os ácidos mais fracos podem ser encontrados nas proteínas vegetais, como no caso dos feijões.
Alimentos promotores de alcalinidade contêm muito pouco ou nenhum ácido e também não produzem quaisquer ácidos. 

Os alimentos alcalinos incluem a maior parte dos vegetais, muitos frutos, óleos não refinados, muitos cereais e todas as ervas. 

No entanto, a forma como processamos,digerimos o que comemos também tem impacto sobre o corpo.
Se comermos algo alcalino mas o fizermos apressadamente e sem mastigar, será mal digerido e fermentará, provocando acidez.

Créditos: Livro: A cura Alcalina –  Dr. Stephan Domenig

Um comentário:

  1. Ola como vai, hoje publiquei uma postagem no meu blog dos blogs que sempre visito e sigo, se quiser dar um pulinho na postagem é nesse link ok, beijos... https://casadafafis.blogspot.com/2018/05/blogs-que-sigo-atualmente-2018.html

    ResponderExcluir