sexta-feira, 27 de junho de 2014

Exercícios que melhoram a visão

O método do Dr. William Horatio Bates visa fortalecer os músculos do globo  ocular para que eles cumpram perfeitamente sua função, trazendo como resultado a restituição da capacidade de visão. 

Consiste em exercícios simples, que devem ser praticados regularmente, servindo tanto para recuperar como para manter a boa visão. Segundo Dr. Bates, a capacidade de focar objetos não é proporcionada apenas pelo cristalino, como acreditam os oftalmologistas tradicionais, mas também pela ação de músculos, que determinam o formato e a posição de todo o globo ocular e, consequentemente, do cristalino.

O método proporciona uma melhoria substancial da visão, o que jamais foi promovido pelo uso lentes. É indicado a todos os problemas de refração da vista (exceto quando há degeneração, infecção ou lesão no globo ocular), sendo muito eficaz nos problemas comuns, como miopia, astigmatismo, hipermetropia e presbiopia. As crianças também podem fazer os exercícios.

1. Empalmar
Este exercício promove o relaxamento dos nervos sensoriais, livrando da tensão física e mental. Sente-se com os cotovelos apoiados em algum local (uma mesa ou escrivaninha). Mantenha nuca e coluna eretas, confortáveis e relaxadas. 

Cubra os olhos com a palma das mãos em concha sem tocar os olhos, eliminando toda a luz. Se o exercício for feito corretamente, você sentirá seus olhos como veludo negro, livres de cores e imagens. Quanto mais relaxado você estiver, maior o grau de escuridão. Não conseguir escuridão total significa que você ainda não está plenamente relaxado. 


Quanto mais escuro você perceber, maior o seu grau de relaxamento mental. Isso pode ocorrer em cinco ou dez minutos.
O exercício é benéfico a todos, sobretudo a quem passa o dia com os olhos concentrados, e pode ser feito diversas vezes ao dia. Depois de tirar as mãos dos olhos, pode-se ver com mais nitidez os objetos que nos rodeiam. 

2. Relaxamento
Feche os olhos e tampe-os com um manto preto ou escuro. Pense num objeto em movimento contínuo, como uma bola quicando ou numa hélice de ventilador. Mantenha-se com o corpo em repouso por volta de cinco minutos ou quanto tempo você puder manter-se em total concentração nessa posição. Após os cinco minutos ou mais, fique na mesma posição e mentalize a escuridão total. Tente só ver o preto por aproximadamente cinco minutos ou mais.

3. Luminosidade
Sentado, relaxadamente mire o sol com os olhos fechados. Quando suas pálpebras amornarem com o calor, vire a cabeça lentamente para os lados e volte à posição inicial por alguns minutos.

4. Piscamento
Após os exercícios de relaxamento, pisque contínua e suavemente por pelo menos cinco minutos.

5. Visualização
Olhe ao seu redor e mire qualquer objeto que esteja a uma distância de pelo menos três metros de você. Procure pormenores. Por exemplo: veja o guarda-roupa; depois se detenha na porta dele; procure o puxador; depois a fechadura; e por último o buraco desta fechadura. 


Mesmo não podendo vê-los, procure-os e veja-os mentalmente como você sabe que eles são. Tente repetir a visão do mesmo objeto seguidamente por vários dias. Escolha por dia pelo menos três objetos para procurar detalhes.

6. Focalização
Coloque um objeto bem próximo a você e procure outro que esteja pelo menos a seis metros de sua distância. Ele deve ser de um tamanho confortável a sua visão. Focalize o primeiro por alguns segundos, depois focalize o outro por mais alguns segundos. Faça isso várias vezes, sempre num movimento contínuo e constante.

7. Imagem inversa
Sente-se numa cadeira giratória, rode-a para o lado direito e olhe para o lado esquerdo, lentamente e alternando a direção. Se não tiver uma cadeira giratória, rode seu corpo sobre seus calcanhares ou ande de costas pela casa. Faça este exercício por alguns minutos.

8. Rotação
Gire os olhos buscando as extremidades num movimento contínuo e lento. Após algumas voltas, mude a rotação para o lado oposto. Faça este exercício por alguns minutos.

9. Extremidades
Como uma bússola, leve os olhos para o norte, depois para o sul, leste, oeste, nordeste, sudeste, noroeste e sudoeste. Como os exercícios anteriores, faça os movimentos lenta e continuamente por alguns minutos.

10. Leitura de cima para baixo
Este exercício desenvolve o hábito de mover os olhos e dar-lhes fixação central. Segure o livro de cabeça para baixo a 35 centímetros de distância. Começando do canto direito inferior, leia da direita para a esquerda; leia cada palavra individualmente e, as palavras extensas que não possam ser lidas de um relance, leia sílaba por sílaba. 


Cada palavra deve ser lida com os olhos e não adivinhada pelo sentido. Se apenas um dos olhos estiver afetado, tape a vista boa com uma venda e exercite a vista afetada.

11. Leitura de tipos miúdos
Tente ler textos com tamanho de fonte menor. A vista perfeitamente normal consegue ler o tipo 8 a uma distância de 15 centímetros do olho e o tipo 12 tanto a 15 como a 50 centímetros de distância.



Créditos: Livro “Cura pela Natureza” - Solange Lutibergue

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A coisa mais difícil de ver é precisamente o que está diante dos seus olhos. Goethe

Postagens Relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...